Como acertar nas redes sociais

Marketing e Saúde: 3 dicas para produzir conteúdo

Marketing e Saúde: 3 dicas para produzir vídeos para as redes sociais

Profissionais ou empreendedores de qualquer área já tem conhecimento da necessidade de estar presente nas redes sociais e interagir com seus clientes. Há várias formas de se fazer isso, tanto em relação a conteúdo quanto a formatos, mas o uso do vídeo ocupa atualmente um lugar de destaque quando o assunto é alcance e engajamento, sendo a estrela de algumas das plataformas mais famosas, como YouTube e Tik Tok. Para te ajudar, vamos abordar dicas relacionadas com marketing e sáude.

Isso se refletiu, por exemplo, em uma guinada recente na estratégia do Instagram, inicialmente percebida como uma rede social centrada em fotos. Em julho deste ano, a empresa anunciou a mudança do seu foco, baseado no gosto dos consumidores. O chefe do Instagram, Adam Mosseri, anunciou que o interesse da empresa é o entretenimento e que, para isso, o aplicativo agora está voltado para vídeos. “Não somos mais um app de compartilhamento de fotos ou um app de compartilhamento de fotos quadradas”, afirmou, citando ainda a concorrência. “Sejamos honestos, há uma competição muito grande neste momento (…). O TikTok é enorme, o YouTube é ainda maior, e há muitos outros se destacando também”, disse.

Sabendo da importância do formato de vídeo para uma boa estratégia nas redes sociais, sempre é uma alternativa pode ser contratar um profissional especializado para produção das imagens. No entanto, é possível ter noções gerais que permitem mais autonomia na gravação de vídeos mais informais, mesmo com o uso de celular. Na área da saúde, há diversos conteúdos que podem ser encaixados neste formato, desde informação sobre doenças e tratamentos, bate-papo com especialistas, e até mesmo conteúdo sobre o cotidiano de um profissional de saúde, de um consultório ou de uma clínica. Veja abaixo quatro dicas essenciais para produzir imagens com qualidade e conseguir alcançar mais pacientes nas redes sociais:

Iluminação

Se a criação de uma imagem, seja estática (fotografia) ou em movimento (vídeo), envolve justamente o registro da luz em uma superfície sensível (que antigamente eram os filmes fotográficos e hoje são sensores de câmeras digitais e smartphones), a iluminação é um aspecto central na gravação de boas imagens. A fonte de luz pode ser natural ou artificial, e deve ser abundante o suficiente para deixar o assunto principal e o ambiente iluminado. 

A luz que incide lateralmente a partir de uma janela sempre é uma boa opção para registros que não são feitas por profissionais, mas hoje também há equipamentos voltados para a produção de vídeo para internet, como ring lights (fonte em forma circular, muito útil para iluminação do rosto). Antes do registro, vale testar a iluminação, lembrando sempre de não posicionar o assunto principal na contraluz: por exemplo, ao sentar de costas para uma janela, é preciso haver uma fonte de luz suficiente para iluminar a frente.

Enquadramento e composição

Tanto em fotos como em vídeos é preciso entender que o que será registrado é o que aparece no campo capturado pela câmera – em um smartphone, o retângulo da imagem é exatamente o que se vê na tela. Isso deve ser levado em consideração, já que, além do assunto principal, outros objetos podem estar no enquadramento, afetando positiva ou negativamente o resultado final. Ainda pensando na gravação com celular, é importante definir se será usado o formato mais tradicional para vídeos, em “paisagem”, ou se será o equipamento será usado na vertical, formando imagens em retrato – este último tem utilidade pensando em vídeos para Reels ou Stories, que são assistidos com o aparelho na vertical.     

Som

Como sugere o nome, um recurso audiovisual vai requerer atenção tanto com as imagens como para o registro do som. De forma geral, em vídeos feitos por amadores, o registro feito pelo celular ou por uma câmera digital é suficiente desde que a produção seja feita em ambientes silenciosos – atenção para sons de fundo, como os produzidos por condicionadores de ar, computadores e geradores, que podem gerar um ruído indefinido e atrapalhar o assunto principal. Assim como na área de iluminação, já existem opções acessíveis de microfones para embutir no equipamento ou microfones de lapela, de forma a isolar melhor a voz da pessoa que está sendo gravada. 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba Mais:

Como evitar perda de faturamento com a glosa médica.

Autoatendimento na saúde: os benefícios e como usar.

Gestão de clínica pós pandemia.


Gestão clínica: Análise SWOT

Identificando pontos fortes e fracos do seu negócio com a análise SWOT

Quando se fala em planejamento estratégico, um pensamento comum é associar o conceito somente a grandes empresas, em uma lógica de que pequenos empreendimentos ou mesmo microempreendedores individuais não podem se beneficiar das ferramentas de gestão e qualidade.

O planejamento estratégico envolve a delimitação de uma estratégia para a empresa, tendo como ponto de partida sua visão, com metas definidas essencialmente no longo prazo, que serão executadas a partir do desdobramento do planejamento estratégico: o planejamento tático, que detalha os passos necessários em cada nível da empresa para alcançar os resultados esperados, e o operacional, de curto prazo, a partir do qual podem ser estabelecidas de forma mais concreta as ações e recursos voltadas para concretizar os planos.

Entre as ferramentas de construção do planejamento estratégico está a análise SWOT – a sigla, do inglês, significa: Strenghts (Forças); Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). A matriz SWOT também é conhecida como FFOA, FOFA ou PFOA, considerando a traduções para o português. 

SAUDE_VIANET_TABELA_SWOT

A análise SWOT foi criada entre a década de 1960 e 1970, tendo como seu principal autor o consultor de negócios e gestão estadunidense Albert Humphrey, em pesquisa na Universidade de Stanford, com base em dados das 500 principais corporações da época listadas pela revista Fortune.

Como fazer a análise SWOT?

Como podemos perceber, a matriz SWOT combina aspectos internos e externos, abarcando tanto pontos positivos e negativos. Podemos elencar questões inerentes ao seu empreendimento, sobre as quais o gestor tem controle, onde serão identificadas forças (S) e fraquezas (W). 

O outro setor da matriz refere-se ao ambiente de negócios – considerando pontos como economia e política local, perspectivas do setor de atuação específico, entre outros – de forma que é possível identificar oportunidades (O) e ameaças (T) ao seu empreendimento. Considerando uma clínica ou consultório, o gestor responsável deve inicialmente ter uma ideia bem definida do objetivo da análise e também aplicar a matriz às características específicas de um negócio no setor da saúde. 

Strenghts – Forças

No campo de “Forças” da matriz SWOT, são identificados pontos positivos internos do empreendimento. Aqui a reflexão pode incluir aspectos como especialidades atendidas (há alguma especialidade que tem menor oferta ou grande demanda), o que pode ser estendido também a serviços e procedimentos (uso de tecnologia diferenciada, ou profissionais com técnicas avançadas); localização x público-alvo (o que pode ser pensado tanto no âmbito local, municipal ou mesmo estadual); infraestrutura.

Weaknesses – Fraquezas

As mesmas questões abordadas em Forças podem ser avaliadas e classificadas como “Fraquezas”, se for o caso. Infraestrutura precária, equipamentos antigos ou defasados, déficit na oferta de serviços básicos na área de atuação podem representar pontos negativos de uma clínica ou consultório. Aqui podem entrar questões financeiras, como capital de giro, capacidade de investimento, dívidas, elevado custo de depreciação de equipamentos ou ainda custo operacional alto. O uso de um software de gestão de clínicas e consultórios pode, em seu módulo de finanças, auxiliar na análise ao prover relatórios e dados importantes para fazer essa avaliação.

Opportunities – Oportunidades

Neste ponto, já adentramos nos aspectos externos ao negócio, sobre os quais não se tem controle – mas se bem identificados, permitem preparação e ação antecipada a problemas. No campo das oportunidades, um exemplo é a concorrência, ou melhor, a falta dela. A clínica ou consultório oferece algum serviço com pouca oferta na região? Melhor ainda se houver uma demanda sem atendimento, que pode ser suprida pelo seu empreendimento. Dispositivos tributários específicos podem facilitar a aquisição de equipamentos com menor custos. 

Threats – Ameaças

Da mesma forma que no tópico anterior, a existência de uma baixa demanda ou de grande oferta (sobretudo se coberta por profissionais de maior renome), ou ainda uma área de atuação que sofra bastante concentração e dificuldade de penetração para novos profissionais pode ser uma ameaça ao negócio. Para profissionais já estabelecidos, o surgimento de grandes corporações que prestem o mesmo serviço com maior agilidade e menor custo também podem representar um risco.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba Mais:

O que é o TISS – e por que ele é indispensável para sua clínica?

Imposto de Renda para clínicas: saiba tudo sobre o assunto

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

Como ter uma gestão eficiente de sua clínica

Saiba por que um software médico é tão importante para negócios que querem crescer


Marketing em saúde e as redes sociais

Marketing em saúde: Cinco formas de manter presença nas redes sociais

O uso de redes sociais se tornou onipresente na vida contemporânea, de modo que a cada dia borram-se mais os limites entre a “vida real” e o “mundo real”. Além de ser um ambiente de convivência, consumo de informação e entretenimento, a internet tornou-se espaço de marketing por excelência – levando até mesmo ao surgimento de uma nova profissão, os influenciadores digitais – tendo nas redes sua expressão mais dinâmica e próxima do seu público-alvo. 

Diferente do site, que funciona como um cartão de visitas mais estático de um empreendimento, nas redes sociais a interação é feita diretamente e muitas vezes em tempo real com seu público. Baseados em dados dos usuários, os algoritmos de cada plataforma especializam-se cada vez mais nas preferências individuais e podem ampliar o alcance da mensagem, de forma que ela chegue a uma quantidade e variedade cada vez maior de pessoas. 

Ter presença efetiva nas redes sociais, porém, vai muito além de ter um perfil e publicar com certa periodicidade. Conheça cinco dicas para construir presença real nas redes e explorar o potencial dessas ferramentas no marketing em saúde.

Identidade

Em meio a milhões de perfis do mesmo nicho, é preciso estabelecer sua marca pessoal para atrair e, principalmente, manter uma audiência em um perfil de qualquer rede social. Tanto no caso de um perfil profissional de pessoa física, quanto na página de uma clínica, é importante delimitar o foco principal, que vai nortear o conteúdo. Trata-se de uma maternidade voltada para parto humanizado? Um perfil de um dentista especializado em reabilitação oral? Um consultório de nutrição voltado à performance esportiva? Deixe sua mensagem e valores explícitos, o que irá promover conexão e, consequentemente, engajamento. 

Retroalimentação

Para construir presença no ambiente virtual de forma sólida, não é necessário somente obter engajamento do público, que se expressa na forma de visitas ao perfil, curtidas – os icônicos likes – comentários, conteúdo salvo ou compartilhamentos. Responder às interações é importante para criar e manter vínculos, com nível de formalidade compatível com a imagem que o profissional deseja construir na rede social, mas sempre de forma respeitosa e compatível com as especificidades do marketing em saúde. Mensurar as interações também auxilia no entendimento de quais conteúdos e formatos geram maior participação e reações positivas do público, o que orienta o caminho que devem seguir as futuras publicações.

Autoridade

Construir autoridade sobre determinado assunto pode ser realizado em qualquer área profissional, porém a área da saúde oferece uma vantagem por envolver temas que exigem respaldo técnico para serem abordados. Neste sentido, usar seu espaço para trazer informações ou discussões relevantes dentro de sua área de atuação pode ser uma boa forma de se posicionar e até mesmo atrair pacientes. Use linguagem clara, acessível e sem jargões técnicos para plena compreensão da mensagem. Teor ou tom sensacionalista, além de não ser permitido, destroem a credibilidade, bem como disseminação de fatos inverídicos (“fake news”).

Pessoalidade

Explore as possibilidades multimídia das redes sociais: conteúdos educativos e debates podem ser transmitidos em diversos formatos. Vídeos estão em alta, e podem ter a presença direta do profissional (ou de algum dos profissionais que trabalhem em uma clínica), reforçando a identidade, tornando a publicação menos “fria” e criando laços com o público. Atenção ao visual: vestimentas, ambiente, iluminação e gestual também fazem parte da mensagem que é passada. O uso de um tom mais natural e próximo da personalidade do profissional pode gerar maior aproximação, mas cabe atenção ao nível de exposição de aspectos pessoais.

Frequência

A frequência com que conteúdos de sua página aparecem para a audiência também impacta no nível de engajamento e no quanto o perfil será lembrado por seus seguidores. Considere que o tempo virtual é mais rápido e que publicações muito espaçadas podem inclusive ser entregues com menor alcance em algumas plataformas. Estabeleça, no entanto, um equilíbrio entre o ritmo exigido pelos algoritmos e suas obrigações profissionais – caso necessário, a terceirização da gestão de redes sociais pode ser a solução adequada para seu empreendimento.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

 

Saiba Mais:

Marketing de Relacionamento para clínicas 

LGPD: 7 passos para garantir Segurança de Dados dos pacientes

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio


O que não é permitido no Marketing em saúde.

Pode ou não pode? O que é NÃO é permitido no marketing em saúde.

Por lidar com relações assimétricas e que envolvem, muitas vezes, momentos delicados e desafiadores da vida das pessoas, é requerido dos profissionais e dos empreendimentos de saúde um cuidado extra com aspectos éticos, o que se aplica também ao exercício da publicidade. 

Como já vimos anteriormente, o marketing em saúde é permitido – clique aqui para saber o que pode ser feito – porém há algumas regras que devem ser respeitadas de forma a criar uma imagem de credibilidade e assim fidelizar seus pacientes. Veja a seguir algumas proibições importantes no que diz respeito ao marketing em saúde:

Dados obrigatórios

Não é permitido veicular anúncios sem o nome, o número de registro no Conselho Regional de Medicina, informando o estado da Federação no qual foi inscrito, bem como o Registro de Qualificação de Especialista (RQE) caso divulgue uma especialidade. O mesmo vale para clínicas e outros estabelecimentos de saúde, que não podem deixar de divulgar o nome e o número de registro do diretor técnico da unidade. 

Divulgação de técnicas

À medida em que busca maior capacitação em sua área de atuação, o profissional busca criar um diferencial para se destacar e oferecer mais qualidade para seus pacientes. Há cuidados que devem ser observados, porém, na hora de divulgar suas qualificações. Não é permitida anunciar técnicas como de uso exclusivo ou ainda o uso de aparelhagem exclusiva como a ganhar capacidade privilegiada em relação aos demais profissionais. Também não se deve garantir resultados positivos com o uso de técnicas ou terapias específicas. 

Também não é permitido expor a imagem de pacientes para anunciar técnicas ou tratamentos, mesmo que ele autorize. E atenção: também não pode anunciar técnicas, métodos, tratamentos ou áreas de atuação que ainda não tenham reconhecimento científico. 

Não se pode ainda divulgar como originais ideias, descobertas ou ilustrações. 

O Conselho Federal de Odontologia ainda acrescentou uma observação a respeito da concorrência: não é permitido criticar técnicas utilizadas por outros colegas, acusando-as de ultrapassadas ou inadequadas.

Redes sociais

Uma boa notícia: profissionais podem usar as redes sociais para divulgar seus serviços ou seu consultório ou clínica. Não é permitido, porém, uso de imagens com “antes/depois”, divulgação de preços e descontos promocionais, serviços gratuitos para angariar pacientes ou ainda oferecer serviços como prêmio em concursos ou sorteios. 

Outro lembrete importante diz respeito ao conteúdo: é permitido falar de assuntos relacionados à saúde, de forma a esclarecer a população, mas não é liberado dar consulta, diagnóstico e prescrição por meio de veículos de comunicação. A prática clínica, no entanto, já é autorizada por meio da telemedicina.

O telemarketing direcionado à população geral não é permitido, entretanto não existe proibição ao contato via telefone, e-mail ou aplicativo de mensagens instantâneas para gerenciar o relacionamento com pacientes, alertando, por exemplo, sobre consultas agendadas, resultados de exames. O uso de um Software de Gestão para Clínicas e Consultórios facilita o vínculo com seu paciente, já que permite a integração com a agenda, prontuários em um mesmo sistema. 

Especialidades 

É vedado divulgar especialidades, títulos, áreas de atuação e qualificações que não tenham registro no Conselho Federal da profissão ou que não seja reconhecida por este órgão. 

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba Mais:

Atendimento ao paciente: veja como pode melhorar

Marketing de Relacionamento para clínicas 

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio

Pode ou não pode? O que é permitido no marketing em saúde.

 


Principais estratégias de Marketing médico que geram resultados

Você utiliza o Marketing Médico bem?

As clínicas de saúde e consultórios precisam fazer o marketing médico para se destacar nas mídias online. Para isso, no entanto, é preciso seguir as diretrizes que estão dispostas pelo Conselho Federal de Medicina, seguindo as resoluções 1.974/2011 e 2.126/2015.

O objetivo principal referente à propaganda médica está na regulação de peças publicitárias e anúncios que divulgam as clínicas e os profissionais que atuam na área da Medicina, mas sem trazer uma conotação propagandista, de evidência do profissional, ou que transmita promessas inadequadas.

Além do Conselho Federal de Medicina, as peças publicitárias podem ser encaminhadas para a CODAME (Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos), para avaliação, aprovação ou reprovação em caso de denúncias.

Da mesma maneira que em outras áreas profissionais, o setor da Medicina, e principalmente aqueles que atuam na área, precisam divulgar os trabalhos para atrair clientes, ou neste caso, pacientes, visando a saúde e informação, mais especificamente.

Com a possibilidade de uso de diversas ferramentas e meios de divulgação, tanto em mídias tradicionais quanto nas eletrônicas, é preciso seguir uma legislação vigente, com normas que devem ser seguidas à risca para a seguridade de todos e qualidade das campanhas, que podem se tornar mais efetivas nos canais digitais.

Legislação visa manutenção da ética profissional

Em qualquer segmento profissional, a ética deve ser levada em consideração de todas as formas.

Profissionais que atuam na área da medicina tratam com vidas e da integridade da saúde como um todo, dessa forma, a ética é o grau máximo de respeito para com toda e qualquer pessoa.

Sendo assim, a publicidade que divulga os serviços propostos pela área da saúde deve seguir os mesmos princípios.

Por isso a legislação proposta pelo CFM e CODEMA devem ser encarados como uma forma de garantir a idoneidade e caráter sob todos os aspectos.

Deste modo, as informações presentes nos materiais de propaganda devem conter informações verídicas, com base em estudos científicos e de acordo com as normativas apresentadas na legislação vigente. 

A ideia principal é poder fomentar os receptores com informações condizentes com a área médica, zelando pela ética de profissionais e de todos aqueles que dependem dela para viver melhor e com mais qualidade de vida, que são os pacientes.

Ferramentas interessantes com uso da tecnologia

A evolução da publicidade segue a disposição de ferramentas que permitem a divulgação de marcas, produtos e serviços de maneira interessante e que atinja o respectivo público-alvo.

No caso do marketing médico não é diferente, desde que a legislação proposta pelo CFM seja seguida de maneira íntegra. 

Dessa forma, compreendendo que a propaganda pode utilizar desde as mídias tradicionais até os novos meios de comunicação, como jornais, revistas e intervalos de programas de rádio e TV, bem como as redes sociais, visto que o marketing digital passou a integrar o dia a dia da população.

Com isso as empresas que estão relacionadas, de alguma maneira, com a prestação de serviços médicos ou distribuição de produtos farmacológicos passaram a utilizar as ferramentas digitais e todos os equipamentos eletrônicos modernos que estão à disposição das pessoas, bem como precisam se inserir nesse meio.

Conforme o algoritmo funciona em cada plataforma digital, é possível receber propagandas por meio de diferentes ferramentas, entre as quais:

  • E-mail marketing;
  • Redes sociais;
  • Sites e blogs;
  • Vídeos institucionais.

De todas as formas, é importante conhecer algumas ferramentas que podem ser exploradas quando se trata de marketing médico, e todas as nuances que envolvem esse setor.

  • Imagens devem ser divulgadas com cuidado

A propaganda de uma clínica médica, assim como toda campanha de divulgação que envolve publicidade, precisa trabalhar, em algum momento, com imagens de apelo universal. Contudo, é preciso tomar cuidado quando se trata desse segmento. 

As imagens de pacientes não podem ser publicadas de maneira aleatória, sem o consentimento, ou de modo a prometer um antes e depois para outros, indo contra a legislação vigente. 

Inclusive, as próprias plataformas digitais utilizam termos e normas que regulamentam esse tipo de propaganda, como o Instagram Ads, por exemplo. 

Dessa forma, é preciso ter o bom senso e, em todos os casos, quando vale a pena a publicação de um procedimento médico, a concessão do uso de imagem por parte do paciente e a adequação para as demais diretrizes.

As imagens podem gerar comoção ou reconhecimento por parte dos espectadores, e isso é muito bom para quem quer divulgar o trabalho junto ao público-alvo. 

Além de evitar o uso de imagens de pacientes, a não ser com o consentimento, há outros dois assuntos que não podem ser utilizados como forma de propaganda. 

O primeiro é oferecer qualquer tipo de cura milagrosa. O segundo é não fazer consulta online, dependendo da ocasião em que o paciente se encontra, mas principalmente quando se trata do primeiro contato com a clínica.

Em se tratando de uma rede social em que a imagem é o principal veículo de divulgação, é preciso utilizar a criatividade para que fotos, desenhos e outros tipos de imagens possam chamar a atenção dos seguidores.

  • Esclareça dúvidas e proporcione interação

É importante saber como funciona o Facebook Ads antes de colocar uma propaganda na rede social que reúne o maior número de usuários. 

Essa plataforma digital está à disposição dos mais diversos usuários, e muitos tendem a buscar uma “consulta grátis”, o que é proibido.

Entretanto, os profissionais e as clínicas que representa podem apresentar estudos de comprovação científica, reconhecidos pelo meio acadêmico. Dessa forma, cria-se uma comunidade em que é possível debater sobre diversos assuntos.

Assim, quando alguém precisa de um especialista em uma área específica da medicina, é possível que os profissionais que responderam sobre as dúvidas sejam os primeiros a serem procurados, já que demonstram atenção e ganham a confiança. 

Para que isso se torne uma propaganda médica, vale lembrar que as pessoas, mesmo que de forma inconsciente ou involuntária, armazenam informações e, quando necessário, rememoram os dados e buscam aqueles que ajudaram em um primeiro momento.

  • Tenha um site responsivo e atualizado

A disposição de um site completo, com informações pertinentes às especialidades médicas que são atendidas em uma clínica, além de informações sobre os profissionais e a experiência profissional faz toda a diferença para quem navega pela internet.

Ao encontrar um site responsivo, ou seja, dinâmico e que atenda às necessidades de um paciente que procura informações sobre uma doença, aumenta a chance de se destacar nos sites de busca. 

Por isso é preciso entender como anunciar no Google Ads faz parte da estratégia de marketing médico, já que o algoritmo dessa ferramenta de busca utiliza diversos dados para apontar como um site que pode ser visitado a partir das primeiras páginas de resultados.

Vale a pena investir em mídia tradicional 

Toda e qualquer forma de divulgação, desde que seja positiva e não entre em desacordo com a legislação proposta pela CFM e CODEMA, é válida e deve ser colocada em prática.

Assim, seguindo um planejamento estratégico de publicidade para qualquer profissional, clínica médica ou hospital, é possível posicionar o empreendimento no mercado e no imaginário do público.

Os materiais gráficos produzidos como estratégia de divulgação devem conter dados especificados pela Resolução CFM 1974/2011, que são:

  • Nome completo de médico responsável;
  • Número de CRM (Conselho Regional de Medicina);
  • Especialidades registradas;
  • Endereço e telefone.

Assim, as ações publicitárias podem ocorrer dentro da legislação. Pense que a distribuição de folhetos em um congresso médico está dentro dos padrões aceitos, buscando ser mais informativo que publicitário. Da mesma forma que ocorre com um cartão de visita em um evento social. 

Proibições que podem afetar uma propaganda

A publicidade deve ser empregada de maneira que não afete as resoluções e toda a legislação, o que leva a conhecer alguns atos que podem ferir a ética médica e as leis em vigor.

Por isso é importante destacar algumas proibições que tratam especificamente do marketing médico. São elas:

  • Divulgação de tratamento sem especialidade

Nenhum profissional da área médica pode atuar sem ser especialista ou passar por um curso e apresentar toda a documentação necessária. 

Divulgar que está apto a tratar pacientes com determinadas doenças pode causar até mesmo a cassação do CRM.

  • Utilizar equipamentos como tratamento exclusivo

Conforme a tecnologia avança, muitas clínicas especializadas fazem o investimento para a compra de equipamentos para melhor atender os pacientes. 

Ainda assim, não se pode fazer propaganda se “vangloriando” como única detentora de alguma tecnologia ou aparelho.

  • Concessão de entrevista para promoção individual

Profissionais da área médica não podem se auto-promover, concedendo entrevistas de caráter promocional, abordando suas especialidades para benefício próprio. 

Toda e qualquer entrevista deve ter objetivo educativo, evitando em qualquer situação de sensacionalismo, ou se autointitulando “o melhor”. 

  • Circulação de material sem identificação

Todo material deve incluir as informações pertinentes aos dados credenciados junto ao CRM, conforme especificado anteriormente. 

Caso não tenha, todo material poderá ser recolhido ou, em caso de mídia eletrônica, ser removido até a devida correção.

Conclusão

A propaganda da área médica pode ser empregada em diferentes situações, e são muito importantes para os consultórios e clínicas espalhadas por todo o território nacional. Contudo, é preciso manter as ações dentro das regras propostas pelo CFM. 

Seguindo as diretrizes presentes na legislação vigente, é possível manter uma comunicação clara e objetiva junto aos pacientes, assim como a própria população que busca alternativas para um tratamento, trazendo mais informações sobre os cuidados com a saúde e, em consequência, podendo atrair novos clientes.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

Saiba Mais:

Atendimento ao paciente: veja como pode melhorar

Marketing de Relacionamento para clínicas 

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio

Pode ou não pode? O que é permitido no marketing em saúde.

 

 


O que é permitido no marketing em saúde

Pode ou não pode? Acerte no Marketing Médico.

 

O crescimento de plataformas de redes sociais como um espaço para publicidade e negócios trouxe novas possibilidades para divulgar o trabalho de médicos, dentistas e outros profissionais de saúde, bem como para atrair pacientes para consultórios e clínicas, independente de seu porte. 

Na mesma medida em que a internet democratizou e modificou o marketing, surgiram dúvidas e dilemas sobre como essas ferramentas podem ser exploradas pelo setor da saúde sem ferir os aspectos éticos exigidos para uma boa prática clínica. 

Os Conselhos profissionais, responsáveis por regulamentar e fiscalizar o exercício de cada ofício, já traziam regras relacionadas à publicidade em seus códigos de ética e também resoluções. Alguns destes órgãos, a exemplo do Conselho Federal de Medicina (CFM), também atualizaram recentemente suas diretrizes considerando as novidades trazidas pelas redes sociais. 

Atender a essas normas garante segurança jurídica para um consultório ou clínica, além de criar expectativa positiva por parte dos pacientes, que estão cada vez mais atentos e criteriosos no momento de escolher os profissionais que serão responsáveis pelo cuidado de sua saúde. Veja aqui o que é permitido fazer no marketing em saúde:

Tipo de mídia

De acordo com o Código de Ética Odontológica, os anúncios, propaganda e publicidade poderão ser feitos por cirurgiões-dentistas em qualquer meio de comunicação, desde que respeitando as regras do Código. 

Dados obrigatórios

Devem constar nas peças de comunicação e divulgação o nome e o número de inscrição da pessoa física ou jurídica do profissional, assim como deixar claro a profissão exercida, a exemplo de cirurgião-dentista e as demais profissões auxiliares regulamentadas. No caso do médico, é obrigatório informar seu número no Conselho Regional de Medicina e o estado ao qual está vinculado, além do Registro de Qualificação de Especialista (RQE), caso vá tenha alguma especialidade. Se o anúncio for de clínicas ou consultórios, também é necessário informar o nome e o número de inscrição do responsável técnico do empreendimento. O mesmo vale para médicos, devendo constar nome e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) do diretor técnico.

Especialidades

O profissional médico ou dentista pode divulgar sua especialidade ou área de atuação, desde que sejam reconhecidas pelos Conselhos Federais, e que o profissional possua o título correspondente e o Registro de Qualificação de Especialista (RQE). O Código de Ética Odontológica ainda permite divulgação de procedimentos e técnicas de tratamento reconhecidas pelo conselho.

Comunicação visual

Logotipos são criados para dar identidade a uma clínica e consultório e dessa forma serem facilmente reconhecidas pelos pacientes, favorecendo o vínculo. Na elaboração, além da criatividade, são usados conhecimentos em design referentes a cor, forma e outros aspectos, de forma a passar uma mensagem ao público. Eles também têm sua utilização permitida em peças publicitárias.

Produção de conteúdo

Como em qualquer outro nicho, o engajamento pode ser muito maior quando além de publicidade, o público-alvo encontra conteúdo de qualidade e informação. O profissional de saúde ou o perfil institucional de uma clínica pode publicar conteúdo de caráter educativo em diversos formatos, desde que não aborde o assunto de forma sensacionalista, promocional ou com informações inverídicas.

Informações úteis

No caso dos dentistas, é possível incluir no anúncio dados que facilitem o acesso dos pacientes aos serviços oferecidos, como endereço, telefone, fax, endereço eletrônico, horário de trabalho, além de informações como convênios atendidos, credenciamentos, e realização de atendimento domiciliar e hospitalar. O uso de ferramentas de comunicação como telefone, SMS, e-mails e aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, também facilitam o marketing no sentido inverso, possibilitando contactar clientes para confirmação de consultas, campanhas publicitárias e ações gerais e segmentadas por nicho. 

Com o módulo de marketing do Saúde Vianet, é possível integrar os parâmetros relacionados aos contatos à agenda e ao sistema de prontuários, otimizando o relacionamento com os pacientes. 

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba Mais:

Como se adequar ao paciente 2.0

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

 


Capte clientes com o Marketing Digital

3 Maneiras De Captar Pacientes Para Sua Clínica Com Marketing Digital

Devido ao crescimento de alcance da internet e todas as informações que podem ser acessadas através dela, os pacientes estão cada vez mais seletivos para agendar suas consultas.

Por isso, sua clínica também deve começar a aplicar estratégias de marketing digital para conseguir convencê-los, focando-se em oferecer um espaço seguro, vantajoso e que entrega muito mais do que apenas consultas médicas.

Sendo assim, aprenda 3 passos para captar clientes com mais facilidade através da internet logo abaixo.

1- Crie um site sério e profissional

Lembra o que a recém dissemos acima? O paciente precisa sentir-se seguro ao ter contato com sua clínica. Afinal, a saúde é um ramo concebido como uma área de serviços de excelência. Portanto, se a experiência do site não for agradável, seu cliente não irá agendar uma consulta.

Por isso, você deve criar um site que expresse confiança através de menus bem definidos e um bom branding, refletido desde o domínio do site até cada menu e página do site.

Primeiramente, trabalhe em criar um menu inicial que permitirá ao seu cliente navegar pelas principais páginas do site de maneira prática. Algumas das principais páginas para sua clínica ter no menu principal são:

Sobre: Um espaço para contar a história da clínica, a experiência dos médicos, a missão, a visão de mundo e as tecnologias disponíveis.

Área da Saúde: Um menu com diversas áreas em que sua clínica presta serviços, como fisioterapia, alergologia, cirurgias, quiropraxia,  acupuntura, etc.

Corpo Médico/Equipe: Uma página para informar cada um dos médicos associados e que atendem, contando sobre o currículo e a experiência de cada um.

Associados: Planos de saúde e convênios aceitos pela clínica.

Contato: O paciente precisa ter acesso a um meio de contato direto, como whatsapp ou número de telefone.

Blog: Nada mais convincente sobre a capacitação da clínica do que um blog com conteúdos pertinentes explicando sobre as mais comuns causas que levam os pacientes a procurar pela sua clínica. Além disso, ter um blog é um diferencial em relação a outras clínicas, pois você estará oferecendo conhecimento para seu público além de só estar esperando que pacientes contratem seus serviços simplesmente porque precisam.

Por fim, a página inicial do seu site deve conter muito conteúdo visual: crie ícones para as áreas da saúde que sua clínica atua (fono, psicologia, fisioterapia, etc.) e permita que o visitante do seu site possa acessar páginas específicas, que explicam sobre seus serviços, através da página inicial.

2- Crie um blog para sua clínica

A mais eficiente estratégia de marketing digital é, sem dúvidas, o marketing de conteúdo. Para clínicas, nada melhor do que ter um blog para compartilhar todo o conteúdo longo e especializado sobre a área da saúde. Este conhecimento é altamente requisitado e pode muito bem ser expresso através de artigos educativos.

Você estará estabelecendo, também, uma forte conexão com seu público e se posicionando como uma clínica de excelência, que se importa com a emancipação do paciente.

Hoje em dia, blogs de saúde são alguns dos mais acessados do mundo todo, se gostar, pode conferir o blog do Saúde Vianet para aprender sobre o marketing médico.

3- Invista em Conteúdo nas Redes Sociais

Nem todo paciente irá se relacionar com sua clínica da maneira mais conteudista possível. Alguns apenas irão querer expressar sua gratidão pelo serviço oferecido ou pegar dicas rápidas de saúde.

Para isso, seus perfis nas principais redes sociais devem estar criados e com postagens frequentes. A rede mais fácil para se estabelecer é o Facebook devido ao algoritmo não ser tão exigente para mostrar seu conteúdo, mas o engajamento tende a ser menor. Já o Instagram pode gerar centenas ou até milhares de interações por dia caso seu conteúdo fale bem a linguagem do seu público e tenha qualidade. Porém, você terá que postar conteúdo diariamente para fazer sucesso nesta rede.

As redes trarão muito engajamento e novos clientes para seu site. Realize posts que passam pequenas dicas e leve até mesmo seu público das redes para seu blog através de links na descrição do post.

Outro formato pertinente é compartilhar depoimentos de gratidão que recebem para usá-lo como prova social da qualidade do seu atendimento e distribuir bons sentimentos pelas suas páginas. Isso resultará em ainda mais agendamentos a médio-longo prazo.

As 3 Melhores Dicas Para Captar Pacientes Para Sua Clínica

Fazer sucesso com marketing digital depende de bom conhecimento de estratégias e boa aplicação.  Por isso, construa seu site com seriedade e continue aprimorando seus conhecimentos sobre o mercado digital para estabelecer o nome da sua clínica e se tornar uma referência na área.

Trabalhe sempre em oferecer uma boa experiência para o usuário através de seu site e conseguirá mais e mais agendamentos proporcionais ao número de visitas.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

Saiba Mais:

Telemedicina: saiba mais sobre a ferramenta que tem sido uma grande aliada na saúde.

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.

 


SMS Marketing para consultórios e clínicas

SMS Marketing é a escolha preferida como estratégia de consultórios e clínicas.

O SMS online se tornou uma ferramenta muito importante como meio de comunicação com pacientes. Para quem acreditava que seria coisa do passado, nos últimos anos esse vem sendo um dos meios mais escolhidos pelos gestores de consultórios e clínicas. De acordo com estudos sobre a estratégia de SMS Marketing, 98% dos destinatários leem os SMS que recebem, sendo 90% deles lidos dentro de até 3 minutos. Esse, por sinal, seria o principal motivo pelo qual os gestores têm optado por não eliminar este método de suas estratégias.

Apesar de existir hoje tantos aparatos tecnológicos, que permitem outras formas de comunicação, desde que se estabeleceu no mercado, com a popularização dos aparelhos de telefone celular, o envio de SMS em massa nunca perdeu o seu lugar de destaque. Sobretudo agora, que há conscientização de que investir na comunicação com os pacientes para mantê-los sempre por perto é de suma importância, para quem deseja fidelização.

O ponto positivo para quem opta por usar esta estratégia é que ao enviar SMS online a sua comunicação atinge qualquer modelo de telefone celular. Isto porque a tecnologia de SMS está disponível em todos os aparelhos, mesmo os modelos mais antigos, em que não há aplicativos.

Vale ressaltar, que este fator é um dos primordiais quando se leva em consideração o público de gerações anteriores que ainda prefere os modelos mais simples aos smartphones, por ser mais fácil o manuseio.

Então por que a estratégia de comunicação SMS Marketing é indicada para consultórios e clínicas?

  1. marketing de prospecção segmentada por cidades, bairros e outros critérios que você escolher;
  2. marketing de fidelização segmentada por especialidades, planos de saúde, procedimento realizado, bairros e outros critérios disponíveis no sistema;
  3. promover eventos patrocinados ou promovidos pela sua clínica;
  4. informar sobre campanhas de vacinação, prevenção de câncer de mama, câncer de pele, etc; 
  5. enviar avisos institucionais da sua clínica;
  6. comunicação transacional sobre pendências financeiras dos pacientes;
  7. comunicação relacional sobre os tratamentos em andamento;
  8. agendar lembretes automáticos de vencimentos mensais de boletos e carnês;
  9. é possível enviar links sobre novos conteúdos como artigos e vídeos publicados em seu site, blog ou redes sociais;
  10. e além de tudo isso enviar ofertas, cupons de desconto e promoções.

Outra vantagem de usar essa ferramenta é que não precisa demandar tanto tempo para montar essa e realizar a tarefa. Em torno de 10 minutos é possível executar todas as etapas necessárias para criar uma campanha completa. É só criar a mensagem que deseja; inserir um link redirecionando para a página que quiser (se precisar); selecionar o grupo de destinatários e disparar sua campanha de SMS online para dezenas, centenas ou milhares de contatos, a depender do seu objetivo.

Painel inteligente

Depois de enviar uma campanha de SMS Marketing é preciso contar com um painel que disponibilize as informações relevantes de maneira rápida, para que você possa, sem perder muito tempo, tirar as conclusões mais precisas a partir do que aconteceu em cada campanha.

Um bom painel precisa te mostrar:

  • as confirmações de entrega, para uma avaliação da qualidade da sua lista de telefones cadastrados;
  • confirmações de abertura dos SMS para um gerenciamento em tempo real de como está sendo e da interação dos seus pacientes com a suas mensagens.

Além disso, principalmente para ações que tenham como objetivo direto estimular os pacientes a agendarem novos atendimentos,  é importante que o seu aplicativo de marketing gere relatórios completos e inteligentes que te permitam aferir os novos agendamentos gerados por conta da campanha, para medir a eficácia real dela e mensurar as receitas geradas com a nova campanha

Dessa forma, é possível ter um bom aparato gerencial para tomar as melhores decisões sobre quais ajustes podem ser feitos nos aspectos das campanhas para torná-las cada vez mais efetivas.

Lista de contatos segmentada

Outro ponto importante para quem usa o SMS Marketing é a segmentação para que suas campanhas sejam mais assertivas e poderosas. Ou seja, é bem melhor poder separar mensagens por tipo de público e poder agrupar os pacientes com características em comum que os tornam mais dispostos a receber e interagir de maneira positiva com uma determinada mensagem.

Vale destacar, que com essa ferramenta é possível criar segmentos para alcance específico de determinados bairros, regiões, especialidades, planos de saúde, faixas etárias ou outros grupos do seu interesse. As possibilidades são infinitas.

Por este motivo, é de suma importância que a sua equipe de recepção colete as informações e mantenha os cadastros dos pacientes o mais completos possível.  E depois de montar sua campanha e com o seu público-alvo bem definido é o momento ideal para mandar seus lembretes de atendimento, qualquer tipo de aviso, ofertas e cupons de desconto, etc. E depois é só acompanhar o processo.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

 

Saiba Mais:

Telemedicina: saiba mais sobre a ferramenta que tem sido uma grande aliada na saúde.

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.

 


Marketing de Relacionamento para clínicas

Saiba são quais as vantagens de usar o Marketing de Relacionamento para clínicas.

Para você que está pensando em ampliar os seus negócios ou até mesmo começando a estruturar sua clínica, por exemplo, é importante conhecer quais são as possibilidades do marketing de relacionamento na área da saúde.

Com o marketing de relacionamento, os médicos e outros profissionais da saúde conseguem divulgar seus serviços com muita eficácia criando um ambiente mais próximo com seus possíveis consumidores e aqueles que já conhecem seus serviços.

No entanto, é importante estar atento que existem limitações legais para a divulgação de conteúdo e esse ponto significa que não adianta criar o melhor plano de marketing de relacionamento para a sua clínica se ela violar os limites definidos pelo Conselho Federal de Medicina.

Por isso, fique atento ao que pode ou não ser feito antes de pensar em qualquer iniciativa de marketing. Caso contrário, talvez seja necessário refazer parte do trabalho e perder tempo precioso que poderia ser usado de maneira mais produtiva.

Apesar de existirem limitações que são definidas pelo CFM, as opções de plano de marketing de relacionamento são inúmeras. É por isso que tantas clínicas e consultórios contam com serviços de marketing médico personalizados.

Confira quais os benefícios do marketing de relacionamento

Agora que você já sabe um pouco sobre a importância do marketing de relacionamento para o funcionamento do seu empreendimento, apresentamos quatro passos relevantes para serem seguidos, confira quais são.

  • Acesso à informação de qualidade no seu plano de marketing.

Por causa do aumento do uso das redes sociais com a finalidade de divulgação dos serviços e produtos dos empreendimentos, as estratégias de conteúdo estão cada vez mais populares entre os médicos em seus perfis. Assuntos como dicas de saúde, publicações motivacionais e novidades sobre os tratamentos médicos, são algumas das pautas que costumam ter bastante repercussão por serem de interesse da maioria dos pacientes.

Vale ressaltar, que esse crescimento de conteúdo informacional na área da saúde tem contribuído também para uma melhoria na saúde da população, pois isso possibilita alertar os seguidores a respeito dos riscos que podem estar expostos e, também, garante que eles tomem conhecimento de exames e tratamentos que antes eram desconhecidos pela massa.

É claro, que nem tudo é para ser compartilhado ou publicado nas redes sociais. Por isso, é preciso estar atento aos conteúdos do estilo antes e depois, que expõem o progresso de tratamentos de pacientes em casos isolados e isso pode gerar uma propaganda enganosa a respeito do procedimento médico.

Por causa dos cuidados com as postagens, é importante ressaltar que existem limites. Vale a pena destacá-los aqui! Pensou em fazer marketing de relacionamento, então essas são algumas informações obrigatórias em qualquer anúncio de marketing médico na área da saúde:

  • Nome do profissional;
  • Especialidade e/ou área de atuação, quando registrada no Conselho Regional de Medicina;
  • Número da inscrição no Conselho Regional de Medicina;
  • Número de registro de qualificação de especialista (RQE).

 

  • Por meio do marketing de relacionamento você pode informar o seu público a importância de procurar profissionais da saúde

Como dito no item anterior, com o marketing de relacionamento é possível informar e alertar os seus seguidores sobre qualquer assunto, inclusive as fakes news. Neste caso, o uso da internet acaba quebrando vários galhos no dia a dia e, claro, a facilidade de ter o Google como nossa enciclopédia possibilita termos acesso a conteúdos mais completos. Entretanto, em alguns casos isso pode ser um problema.

Não procurar uma fonte confiável, como um profissional, para sanar dúvidas é um problema que acontece comumente em nossa sociedade seja em qualquer área. Na saúde, principalmente, existem muitas informações falsas ou especulações. Esse conteúdo é compartilhado nas redes sociais e confirmar a fonte da informação na hora de fazer uma pesquisa não costuma ser um hábito da maioria dos usuários. 

Por este motivo, é interessante que os criadores de conteúdo aconselhem os leitores/ seguidores a procurarem um profissional da saúde para entender melhor o que os sintomas que motivaram a pesquisa podem significar.

  • Atrair pacientes para sua clínica 

Quando o assunto é marketing de relacionamento, muitos profissionais da área da saúde estão direcionando seu plano de marketing digital para o uso das redes sociais por um único motivo: Visibilidade! Sim, é nas redes sociais, como Instagram e Facebook, onde está o público e já diz o ditado: “quem não é visto, não quisto”.

Considerando que o espaço digital hoje é bem concorrido, onde também estão presentes outros especialistas que produzem conteúdo informacional, é necessário se fazer presente neste espaço e apresentar seu diferencial e qualidade. Partindo desse ponto, quem tem visibilidade e passa credibilidade consequentemente tem mais agendamentos. No entanto, não esqueça que esse não é um trabalho que acontece do dia para a noite, mas sim um trabalho bem pensado e executado. 

Vale destacar, que para quem quer fazer um marketing digital bem feito, a fim de gerar um relacionamento melhor com seu público, as redes sociais como o instagram e o facebook possibilitam que as contas veiculem campanhas de atração que possuem taxas de visualização altíssima, com milhares de impressões todos os dias.

  • Fidelizar o paciente com marketing de relacionamento.

Outro ponto importante a ser considerado, é que a forma mais garantida da sua clínica ter um alto volume de atendimento continua sendo o marketing de relacionamento. Tratar bem seu paciente faz com que ele se sinta bem cuidado e confiante sobre o tratamento médico que está recebendo. Vale lembrar, que um atendimento bem feito sempre pode gerar indicações espontâneas para a sua clínica. 

Partindo do ponto de um ótimo relacionamento presencial, a tecnologia nesse sentido entra para auxiliar para que possa manter um relacionamento duradouro com seus pacientes, por meio de campanhas marketing personalizadas de e-mail e mensagens automáticas de remarcação de consulta e retorno.

Tendo em mente esses 4 tópicos antes de criar a campanha de marketing médico para a sua clínica, é hora de pensar estrategicamente em como atrair e se relacionar com os seus pacientes.

Softwares de gestão como o SaúdeVianet estão revolucionando a forma como os profissionais da saúde dialogam com seus pacientes. Por meio do sistema é possível disparar campanhas de e-mail personalizadas com conteúdo informativo.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba mais:

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.


Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico

 

Você sabe o que é Marketing Médico? O Marketing Médico é um conjunto de ações com objetivo de estruturar melhor a relação entre paciente e clínica. Essas ações podem ser realizadas pelo gestor ou pela equipe responsável e incluem várias etapas, como captação, atendimento e pós-atendimento.

Em outras palavras, o Marketing Médico tem o objetivo de apresentar você (consultório ou clínica) ao seu público alvo e, por meio disso, oferecer ferramentas que resultem em fidelização desse público ao seu empreendimento, focando também em um melhor relacionamento com pacientes mais antigos da sua clínica ou consultório.

Por isso, para executar um Marketing Médico responsável, eficaz e assertivo não basta apenas fazer divulgação com postagens no Instagram, por exemplo. Para o gestor, é importante saber que a era digital tem transformado a forma de consumo da população no meio digital. As pessoas não querem saber apenas o que você tem para oferecer, elas querem ter uma experiência completa e de excelência, com o melhor do atendimento dentro e fora dos consultórios.

Com o Marketing Médico também é possível direcionar toda sua comunicação a quem de fato pode consumir seu serviço, ou seja, você pode segmentar uma campanha apenas para um determinado público, utilizando um sistema como o Saúde Vianet.

Imagine que você é diretor ou sócio de uma Clínica de Odontologia que tem como missão ser referência regional em odontologia e fidelizar os pacientes.

 

E aí, o que você poderia fazer para alcançar esse objetivo?

Existem muitas possibilidades no Marketing Médico, como contratar uma agência com foco no marketing médico, para elaborar e executar um plano estratégico alinhado com a meta estabelecida; qualificar a identidade visual e ter uma melhor atuação em plataformas digitais, como sites, e-mails, redes sociais e SMS’s; trazer engajamento para uma campanha que promova a temática saúde, entre outras opções.

O conceito do Marketing Médico é amplo e, como dito anteriormente, vai muito além da simples divulgação. É como se todos os aspectos que envolvem a sua marca, como identidade visual, infraestrutura, site, conteúdo, equipe, comunicação e afins, fizessem parte de um grande quebra-cabeça, em que as peças precisam se encaixar perfeitamente para atingir o objetivo final.

 

Por que é importante investir em um Marketing Médico?

A importância de se investir em um sistema de gestão digital é que existe uma tendência de que as pessoas estejam se conectando quase 24 horas por dia. Para ser mais exato, são mais de 100 milhões de usuários no Brasil, além disso, mais de 70% das pessoas procuram e confiam nas informações que estão presentes no Google e somos o país em que os usuários passam mais tempo nas redes sociais.

Por isso, é importante entender que na era digital o que não é visto, não é consumido, nem procurado. A maior vantagem de usar a internet é que, por maior que seja o alcance dela, é possível segmentar.

Vamos conhecer os benefícios do marketing médico

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Aplicativo disponível para Android e IOS).

 

Saiba mais:

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica. 

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão de clínicas?