Telemedicina: saiba mais sobre a ferramenta que tem sido uma grande aliada na saúde

Saiba como a Telemedicina pode te ajudar…

A Telemedicina é outra ferramenta que tem se destacado nos últimos tempos, principalmente neste período da pandemia do covid-19, pois por meio dessa modalidade médica é possível realizar consultas, prescrever e agilizar tratamentos, que podem ser feitos a distâncias.

Até o 2020, a Telemedicina era utilizada para assistência, educação e pesquisa em saúde no Brasil. Por causa da pandemia do Coronavírus, a modalidade ganhou mais espaços de atuação, já que foi liberada temporariamente no Senado para tentar conter os avanços da doença. E como tem sido uma grande aliada nos atendimentos médicos, provavelmente vai permanecer durante um longo tempo.

No Brasil, a Telemedicina é um tema debatido há muito tempo e ainda vem despertando dúvidas por parte da comunidade médica e também da população. No entanto, essa forma de atendimento possibilita o suporte a pacientes que estão distantes e necessitam de agilidade.

Atualmente, um dos principais questionamentos que ainda surgem sobre a modalidade é com relação a sua regulamentação no país, o que é ou não permitido na prática. Além disso, pelo fato de não ser possível realizar o exame clínico físico remotamente, alguns profissionais ficam receosos de não conseguir prestar a devida assistência.

Por este motivo, para que você possa entender um pouco mais como a Telemedicina realmente funciona, apresentamos neste texto alguns esclarecimentos, que são boas respostas às dúvidas que surgem. Vamos lá?!

O que pode ser feito na telemedicina?

O primeiro ponto a ser abordado é a necessidade de saber o que é possível realizar com a Telemedicina. Neste caso, de acordo com as normas do CFM, a medicina online pode ser realizada com objetivos de: 

  • Teleorientação: nesta esta modalidade, o médico presta esclarecimentos e orienta o paciente sobre como proceder;
  • Telemonitoramento: o médico supervisiona,  pode monitorar como está a evolução da saúde dos pacientes;
  • Teleinterconsulta: os médicos debatem situações com o objetivo de ajudar no diagnóstico e/ou tratamento.

Para melhor compreensão, a Telemedicina é uma excelente maneira do profissional acompanhar aqueles pacientes que mais necessitam, como as pessoas com quadros que precisam fazer ajustes rotineiros na medicação e necessitam de contato recorrente com o médico.

Apesar do profissional não poder fazer o exame no paciente presencialmente, com a telemedicina o paciente sente mais apoio. E outro detalhe importante que pode ser realizado durante esse processo é que o médico pode acompanhar e saber como está a evolução da saúde do paciente e, a partir disso, saber se é necessário solicitar novos exames.

E o que não pode?

1548 (1)

De forma bem direta, o que não pode nessa modalidade é descumprir o que é regulamentado para a prestação desse serviço. Para isso, é necessário saber algumas das regras que estão na regulamentação, são elas:

  • Para exercer a telemedicina, o profissional deve ter registro desse encontro no meio digital;
  • Fazer emissão de receitas e atestados com a devida assinatura eletrônica;
  • As consultas são realizadas entre médico e paciente, devendo priorizar as plataformas de empresas especializadas em softwares médicos, com segurança, sigilo e integridade das informações;
  • Atendimentos registrados em prontuário clínico, com todas as informações que esse tipo de documento deve conter.

Regulamentação da Telemedicina

Já que estamos falando de regulamentação, a medicina a distância é regulamentada pela Resolução CFM 1.643/2002, que está em vigor até hoje. Além dessa resolução, a Telemedicina foi autorizada, em março de 2020, pelo Conselho Federal de Medicina, de forma temporária, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Neste caso, o Ministério da Saúde estabeleceu a Portaria 467 para regulamentar e operacionalizar o atendimento à distância. Vale lembrar, que em fevereiro de 2019 a Resolução CFM 2.227/2018 foi publicada, para que a acontecesse a ampliação do exercício da telemedicina no Brasil. Entretanto, a medida acabou sendo revogada, devido à necessidade de um debate mais amplo.

Como funciona a integração com o prontuário eletrônico

Vale ressaltar, que foi determinado pelo Ministério da Saúde, nessa autorização temporária da Telemedicina, que o atendimento pode ser realizado na rede de saúde pública e privada. Para que isso aconteça, é preciso dispor de uma boa conexão com a internet e fazer o registro no prontuário do paciente obrigatoriamente, como já citado acima.

Mesmo sendo no ambiente digital, o documento, que é tão importante no atendimento presencial, continua igualmente importante no atendimento remoto, seja ele na forma física ou eletrônica. Nesse caso, é preciso registrar as seguintes informações:

  • Dados pessoais e informações clínicas relevantes sobre o paciente e evolução de seu quadro;
  • Atualizar as informações a cada novo contato com o paciente;
  • Horário e dia do atendimento e o meio utilizado para a consulta;
  • CRM do médico e seu estado de registro.
  • Prontuários eletrônicos com inúmeras funções.

É importante destacar que agora mais do que nunca, é fundamental o uso de plataformas de prontuários eletrônicos, que acabam sendo muito mais vantajosas que a anotação em papel, como disponibilizado no software do Saúde Vianet.

A utilização dessas ferramentas se faz necessário, porque reúnem dados que podem ser acessados de maneira mais dinâmica e ágil pelos profissionais, além de funcionalidades customizáveis, conforme a realidade de cada consultório, clínica ou instituição de saúde.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

Saiba mais:

4 Dicas para melhorar sua gestão do seu corpo clínico.

Benefícios de CRM para clínicas.

4 dicas simples para alavancar seu consultório ou clínica.

Os benefícios da Realidade Virtual na Medicina.


Como alavancar sua clínica ou consultório: 4 dicas simples

Vamos falar sobre como alavancar sua clínica ou consultório?

Muitos profissionais da área da saúde, como os médicos, ao longo de sua carreira profissional escolhem abrir e gerenciar sua própria clínica ou consultório e, quando essa decisão é tomada, esses profissionais assumem a função de administrar o consultório, função essa que muitas vezes não foram preparados no decorrer da graduação em medicina. 

Para alcançar um bom gerenciamento, é importante estar atento às novidades de ferramentas tecnológicas e de conhecimento para que aconteça uma melhor gestão do seu empreendimento, a fim de gerar facilidades para o gestor e funcionários e assim obter retorno.

Vale ressaltar que o fato de não ter conhecimentos em administração, não impede que médicos gerenciem de forma efetiva o seu empreendimento, pois é possível fazer cursos que auxiliem nessa jornada e, claro, contar com a experiência do dia a dia. Além de poder observar as tendências de como está o mercado, esses detalhes podem contribuir para que as melhorias aconteçam constantemente.

Pensando nisso, o Saúde Vianet apresenta 4 dicas simples que poderão ajudar aqueles que estão iniciando e para os que já estão em funcionamento para que haja um funcionamento positivo em seu empreendimento. Vamos lá?!

1. Atualize sua agenda

A primeira dica e já falada por aqui, é trocar aquela gestão “analógica”, com direito a muitos arquivos e papéis, por um sistema informatizado. Software de gestão facilita a organização dos horários de atendimento e possibilita uma maior mobilidade, como ser visualizado até pelo smartphone ou pelo tablet.

A introdução de uma agenda eletrônica, em seu empreendimento permite uma consulta dos dados dos pacientes, do seu consultório ou clínica, de forma mais rápida e ainda poder verificar as prescrições realizadas anteriormente. Assim, a consulta pode ser mais personalizada e direcionada, melhorando o atendimento. 

Facilidades da agenda eletrônica:

  • Agendamentos mais rápidos: no conforto de sua casa o paciente pode marcar a consulta em qualquer hora do dia, até nos finais de semana;
  • Acompanhamentos das consultas: o médico pode gerenciar sua agenda diariamente e integrá-la à sua agenda pessoal;
  • Lembretes de consulta: com um simples comando o sistema envia automaticamente um lembrete de consulta para o paciente, informando o dia e o horário, evitando aquela falta.

2. Priorize a qualidade do atendimento médico

Por falar em atendimento, a segunda dica é focar no serviço prestado aos seus pacientes, pois a relação médico e paciente é de suma importância para que o funcionamento da clínica ou consultório aconteça da melhor forma possível. Por isso, é importante ter em mãos o histórico do paciente e que você possa acessá-lo sempre que precisar para oferecer um atendimento mais personalizado e eficiente.

Por este motivo, nunca é demais destacar que a tecnologia, nestes casos, é importante para potencializar o atendimento do seu empreendimento. Visto, que se o paciente é atendido e nota que o médico faz o acompanhamento do seu histórico de consultas e de prescrições, a probabilidade deste paciente ter confiança no seu trabalho é maior.

3. Tenha uma melhor análise dos relatórios de sua clínica ou consultório

Outro ponto importante para ajudar a alavancar o funcionamento e ter retorno significativo de mais pacientes em seu consultório ou clínica, é poder contar com um software de gestão, pois isso vai tornar a produção dos seus relatórios mais rápida e eficaz.

Ao utilizar um software de gestão, como o Saúde Vianet, o gestor da clínica pode facilmente gerar, verificar relatórios e visualizar outros dados importantes, como fazer o controle dos convênios, checar a quantidade de consultas realizadas e analisar as formas de pagamento, além de revisar os prontuários. 

Ter acesso a essas informações de maneira clara e fácil, permite que as decisões sejam tomadas de maneira mais assertiva e que a gestão da clínica seja mais adequada.

É importante destacar que o mais interessante disso tudo é que não é necessário estar presente fisicamente na clínica para ter acesso a essas informações. O médico responsável pela clínica pode acessar as informações do local onde estiver, bastando ter em seu poder um dispositivo com acesso à internet.

4. Marketing de Conteúdo

E falando em marketing, muitos médicos deixam de aproveitar boas oportunidades por considerarem que não podem fazer marketing, por não ser ético. No entanto, mesmo os médicos, que têm toda a regulamentação dos conselhos, podem sim fazer o melhor tipo de marketing que existe, se posicionando como especialista nas plataformas digitais, ou se tornando fonte sobre sua especialidade para jornalistas.

Muitos se enganam ao acreditar que para fazer marketing é necessário fazer investimentos altos, com propagandas, placas e outdoors. Entretanto, existem muitas formas de se fazer marketing. É claro que os profissionais da saúde necessitam seguir e obedecer a uma série de condutas estipuladas por seus conselhos. 

Por esta razão, a melhor forma de um profissional da saúde divulgar o seu trabalho e ganhar credibilidade é espalhando conhecimento útil para os seus pacientes. Uma das formas mais eficientes para compartilhar esse conteúdo é através de um blog, local onde você pode deixar o conteúdo e várias pessoas terão acesso, além dos seus pacientes, e isso também vai auxiliar na prospecção de novas pessoas. 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba mais:

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico. 

Tendências da tecnologia na medicina.

4 Dicas para melhorar sua gestão do seu corpo clínico.

Benefícios de CRM para clínicas.


Benefícios de sistema de CRM para clínicas

O Customer Relationship Management (CRM) é um termo em inglês que na tradução para a língua portuguesa pode ser colocada como Gestão de Relacionamento com o Cliente. O CRM já é algo conhecido no meio médico e foi criado para definir toda uma classe de sistemas de informações ou ferramentas que automatizam as funções de contato com o cliente.

A ampla competitividade que as clínicas particulares vem enfrentando junto aos seus concorrentes, tem causado uma procura maior pelo serviço do marketing médico e, atualmente, é um dos serviços que mais tem se destacado entre as agências de marketing digital nos últimos anos. Partindo desta competitividade, o CRM é uma ferramenta muito usada por empresários que sabem da importância do contato com o cliente na hora de fechar um negócio.

Historicamente, sabemos que a saúde particular passou a ter um maior destaque, após os serviços públicos de atendimento à saúde se tornarem mais escassos, no Brasil. Neste mesmo período, os negócios das clínicas populares começaram a ganhar notoriedade e atenção dos pacientes por serem alternativas acessíveis.

Partindo da ideia desse espaço conquistado, para se garantir no mercado da saúde particular, o seu empreendimento deve oferecer o melhor atendimento entre os seus concorrentes. Em outras palavras, na hora da escolha do paciente para agendar uma consulta, o que difere uma clínica ou consultório um do outro é a qualidade do atendimento ao cliente.

Para ajudar a sua clínica nesse aspecto, o objetivo principal de um CRM para clínicas é atender melhor o paciente de forma que ele fique satisfeito com o serviço e retorne à sua clínica para outras consultas – e ainda indique os serviços dos seus profissionais aos seus conhecidos, muito bom para fidelizar o alto volume de pacientes que vêm via planos odontológicos e médicos de uma maneira geral.

Vantagens em contar com um CRM na sua clínica:

PRINCIPAIS_VANTAGENS_CRM (1)

Se ainda não conta com um CRM para clínicas ao organizar os contatos dos seus pacientes, há uma grande probabilidade de estar perdendo a oportunidade de ter um relacionamento com os seus clientes. E a falta desta organização, causada pelo não uso das ferramentas que o CRM possibilita, significa que o seu empreendimento (consultório ou clínica) poderia ter uma rentabilidade muito maior do que realmente está.

A importância de um CRM para clínica:

Os processos de um empreendimento da área da saúde são voltados para a satisfação e o bem estar dos pacientes e garantir que o seu paciente esteja satisfeito com sua clínica durante o tempo do atendimento é o mínimo com que uma clínica deve se preocupar. Entretanto, assegurar que a experiência do paciente seja boa, mesmo após o atendimento, é a garantia de que aquela consulta resulte em um retorno, ou no melhor dos casos na indicação de outros pacientes.

Para uma boa reflexão sobre o uso do CRM, colocamos uma pergunta simples: se você pudesse atualizar os seus pacientes de determinada especialidade a respeito das novidades da sua clínica, como novos tratamentos que está oferecendo e, ainda mais, se você pudesse manter uma rotina de troca de mensagens com seu pacientes para avisá-los sobre aquele retorno necessário, você consegue imaginar quantas consultas a mais sua clínica conseguiria no final do mês com essa otimização?

Como ter uma CRM na sua clínica?

Se você ainda não sabe como ter uma CRM, basta se cadastrar para testar o Saúde Vianet e conhecer como nosso sistema pode te ajudar a atingir resultados surpreendentes no seu negócio.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba mais:

O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão de clínicas?

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.

Tendências da tecnologia na medicina.

4 Dicas para melhorar sua gestão do seu corpo clínico.


4 dicas para melhorar a gestão do corpo clínico

Já pensou em como melhorar a gestão do corpo clínico? Um dos grandes desafios dos gestores na área da saúde é gerenciar os profissionais que fazem parte do seu corpo clínico, visto que o volume de atividades, pacientes e desafios enfrentados aumenta constantemente. Por este motivo, a gestão de uma clínica médica necessita de atenção redobrada por parte dos gestores. 

Neste ambiente, geralmente estão presentes diversas áreas de atuação, como médicos, enfermeiros, nutricionistas, que formam o corpo clínico, além de profissionais de outras áreas que fazem a parte operacional do empreendimento, como atendimento (recepção).

Nesta situação, também é comum que haja uma sucessão de acontecimentos dentro em uma clínica médica e isso acaba por aumentar a pressão no ambiente organizacional. Com isso, gerenciar de forma a manter a organização e ao mesmo tempo motivar e engajar o corpo clínico, torna-se uma tarefa importante.

Por esse motivo, separamos quatro dicas importantes para que você possa oferecer uma melhor gestão ao seu empreendimento. Vamos lá?!

 

Confira as dicas que podem ajudar para uma melhor gestão do seu corpo clínico:

  • Especialização dos gestores

A primeira dica é a especialização dos gestores como forma de capacitá-los para que possam exercer melhor a função de chefia ou diretoria, além da gestão de pessoas. Para iniciar esse processo, é possível fazer uma especialização na área de gestão, participar de palestras e congressos. Iniciar por alguns desses citados, pode auxiliar a conduzir tanto o corpo clínico como a organização em si.

  • Fazer a implantação da Governança Corporativa e Gestão por Processos

A implantação da governança corporativa e gestão de processos é outra dica importante e pode ajudar na resolução de problemas e no desenvolvimento a longo prazo de ações ligadas à área administrativa da clínica. Para esse fim, é necessário a formar e implementar um Conselho e nele deve conter os membros gestores da clínica. Fique atento, pois nele não devem ser apenas os ligados ao Corpo Clínico, como também a todas as áreas que envolvem a administração.

Além dos pontos apresentados acima, para possibilitar uma melhor experiência, é importante instituir um lugar onde os gestores possam pensar, discutir e criar estratégias. Como também, uma área na qual tanto o corpo clínico, como os funcionários de outras áreas, possam expressar e trocar ideias com objetivos de resolução. Vale ressaltar, que essa troca de ideias e experiências auxiliam na diminuição do peso que o gestor clínico é encarregado e possibilita a troca de visões sobre determinada questão.

  • Desenvolver estratégias de formatação de protocolos e diretrizes médicas

Após a criação do Conselho e da especialização dos gestores, é possível elaborar estratégias e protocolos a serem instaurados e cumpridos. É importante destacar que esses protocolos devem ser estruturados para o contexto no qual estão inseridos, acompanhado do olhar do gestor, que será a pessoa responsável por mensurar os dados. 

Esse processo de implementação de estratégias e protocolos devem ser acompanhados e, para isso, é necessário a criação de indicativos para a análise e coleta dos dados. Cabe ao gestor mediar, implementar e analisar os protocolos e as diretrizes.

  • Investir em tecnologia

Esse é um dos pontos importantes a serem considerados, pois o investimento e a implementação da tecnologia é algo que acompanha as três dicas anteriores e pode facilitar a gestão. Além disso, a tecnologia é imprescindível para otimizar os processos. Para isso, existem s citadas acima, como o Conselho ou a aplicação de formulários e protocolos ao corpo clínico.

Além disso, a tecnologia aliada à área da gestão clínica permite inúmeras facilidades, algumas delas são:

  • A implementação do Prontuário Eletrônico de Pacientes (PEP), um instrumento adequado para o acesso e alcance das informações dos pacientes.
  • Cadastrar e gerenciar o Corpo Clínico, a fim de catalogar e ter total conhecimento de quem o compõe. Assim, o gestor pode ser mais eficaz na implementação de ações e na gestão do Corpo Clínico como um todo.
  • Ao trabalhar com plataformas online, o tempo é otimizado, tanto para o paciente como para os médicos.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba mais:

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio

O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão de clínicas? 

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico 

Tendências da tecnologia na medicina 

 

 


6 desafios na administração de um consultório médico

Cuidar da administração de um consultório médico não é fácil, pois existem muitos desafios que precisam ler levados em conta.

Se está pensando em entrar nesse ramo, tenha em mente que suas ações precisam ser planejadas.

Contar com uma equipe dedicada e capacitada também é muito importante. Os profissionais que você escolheu tem que ser de confiança. Afinal, são eles que farão o consultório acontecer no dia a dia.

Portanto, continue lendo esse texto para saber quais são os maiores desafios, você verá que a atividade pode ser complexa, mas há solução para todos os problemas.

1- Controlar as finanças

Manter o controle das finanças de um consultório demanda conhecimento em softwares voltados para gestão empresarial.

Usando esses softwares, como o Saúde Vianet, você pode centralizar todos os dados dos clientes de plano empresarial de saúde, como:

  • Nome;
  • Idade;
  • Pagamentos em dia;
  • Número de consultas mensais.

Com acesso a essas informações em uma base de dados centralizada, toda a equipe de funcionários pode fazer atendimentos mais rápidos e analisar quanto cada paciente representa para o consultório financeiramente.

2- Gerir a agenda

O controle da agenda de consultas é o que determina a qualidade do serviço e a saúde financeira de um consultório médico.

A equipe precisa saber organizar todos os horários de modo que nenhum deles interfira no outro. Também é necessário prestar atenção a eventuais atrasos ou faltas. Ninguém se torna cliente fiel de um cirurgião plástico de confiança se ele está sempre atrasado, mesmo que ele seja um profissional muito competente.

Assim como no controle das finanças, é muito indicado usar um software para a gerência da agenda. Ele evita erros humanos e torna todas as informações mais acessíveis para toda a equipe do consultório

3- Contratações

Uma médica de renome precisa se cercar de profissionais que estejam à altura dela. Caso a empresa de recepcionista terceirizada que ela contratou não esteja dando conta do recado, sua clientela com certeza vai diminuir e os rendimentos no fim do mês vão ser menores.

Na hora de entrevistar candidatos às vagas, analise bem cada currículo e converse a respeito dos objetivos e valores da clínica. Procure deixar todas as informações bem claras, para evitar contratar pessoas que não tem experiência nas atividades previstas.

É essencial ter uma boa relação com todos os funcionários e trabalhar para que eles tenham um bom entrosamento. Esse é um diferencial importante para a construção de um empreendimento de sucesso.

4- Definição de metas

Para que um negócio cresça, os donos precisam estabelecer metas e objetivos para a equipe de funcionários.

As metas são as motivações de cada colaborador para entregar o melhor serviço possível, e a longo prazo, se destacar na empresa. Procure defini-las levando em conta a realidade do consultório e em acordo com todos os colaboradores. Assim, você evita estabelecer metas e objetivos que não tenham muita relevância para seus colegas.

Novamente, ter acesso a dados como o número de pacientes diários, o faturamento mensal e os investimentos futuros necessários é de grande importância nessa etapa.

5- Investimento em marketing digital

Com o desenvolvimento da internet, empresas de todos os ramos podem se promover de maneira mais barata e efetiva.

Os consultórios médicos também podem se beneficiar disso. O marketing digital envolve realizar ações em redes sociais, sites e blogs. Trabalhar com os meios de comunicação mais interessantes para o seu consultório garante mais clientes, e por consequência, mais retorno financeiro.

Investir em marketing digital demanda conhecimento de várias ferramentas e estratégias. Por isso, o mais indicado é contratar um profissional especializado nessa atividade. Na internet é possível informar a milhares de pessoas sobre o plano odontológico do seu consultório. Use o marketing digital a seu favor.

6- Atender com qualidade

Não adianta superar todos os desafios que foram citados até agora, sem cuidar do mais importante: o atendimento de qualidade.

Um consultório deve ser um espaço de cuidado e respeito constantes. Os pacientes precisam se sentir seguros em todos os ambientes. Essa segurança envolve desde a equipe de recepcionistas até o contato com o médico.

O dia a dia de um médico é estressante e atribulado, por isso, falhas no atendimento podem acontecer. Mas, é preciso sempre saber acolher os pacientes. Caso contrário, a fidelização não vai acontecer e os atendimentos vão diminuir drasticamente.

Administrar um consultório é cuidar de vidas

A razão de ser de todo consultório é seu paciente. Atendê-lo com qualidade é cuidar da saúde dele, e construir uma relação de respeito e até mesmo afeto.

Por isso, nunca deixe de olhar para seus pacientes, quais são as necessidades deles e qual é a opinião deles sobre os serviços que você proporciona.

Respeito e comunicação são as palavras-chave para um consultório médico de excelência. Tanto entre médico e paciente, quanto entre médico e os outros funcionários.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

Saiba mais:

5 tendências de tecnologia na medicina.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing médico.

O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão de clínicas?


Dia do livro: conheça 5 obras teóricas sobre gestão na saúde

O dia do livro é todo dia, pois conhecimento nunca é demais. Entretanto para este Dia Mundial do Livro, 23 de abril, data escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) com objetivo de celebrar o livro, incentivar a leitura, homenagear autores e refletir sobre seus direitos legais, separamos 6 dicas de livros indispensáveis  para aqueles que são gestores de clínicas, consultórios e até mesmo hospitais.

Antes de falar quais são esses livros, vale ressaltar a importância de um gestor na área da saúde se atualizar de forma contínua. É importante que os administradores de uma instituição de saúde se mantenham bem informados e. Para isso, há diversos livros para gestor hospitalar que podem ajudar no seu desenvolvimento.

Considerando que a administração na área da saúde é um campo com muitos desafios, o que é comum a qualquer empreendimento, é relevante que o gestor possa ler diversos livros se dedicam a abordar temas administrativos, como marketing, gestão de pessoas, legislação, processos operacionais e outros pertinentes ao cenário da saúde.

Para facilitar no processo de quais livros ideais encontrar para começar essa atualização do conhecimento,  escolhemos alguns títulos e autores que poderão ajudar a responder dúvidas, além de oferecer soluções e ideias para lidar com situações do dia a dia à frente de clínicas. Vamos lá?!

1) Marketing estratégico para a área da saúde, de Philip Kotler

1

O primeiro livro que separamos  foi o do autor consagrado e considerado o pai do marketing, Philip Kotler. Neste livro ele dedica sua atenção para explicar para médicos e gestores hospitalares como o marketing tem a função de criar relacionamento, fidelização e confiança, melhorando a experiência do paciente, que, por sinal, são pontos que sempre trazemos por aqui.

No livro, Kotler ainda apresenta exemplos práticos para a área de saúde, exemplificando como hospitais que investem em uma cultura de marketing tendem a ter melhor desempenho.

2) Gestão de clínicas médicas ou consultórios, de Antônio Ribeiro

Essa opção de leitura é interessante por se tratar de um guia completo para gestores da área de saúde. Neste livro, Antônio Ribeiro apresenta os principais desafios enfrentados na gestão de consultórios médicos, clínicas e hospitais — do marketing à fidelização. O livro ainda aborda questões legais e regras do Conselho Federal de Medicina (CFM).

A obra é uma excelente escolha para sanar dúvidas daqueles que já atuam no segmento e também dos que estão iniciando. O livro possui uma linguagem simples e fácil de ser compreendida, além de ser bastante didático, com dicas e exemplos ilustrados por gráficos e tabelas.

3) Se Disney administrasse seu hospital, de Fred Lee

3

Como leitura indispensável está o livro do autor Fred Lee. Ele foi vice-presidente do Florida Hospital, em Orlando, e trabalhou na Disney University, um programa de treinamentos para funcionários da Disney. Em sua obra, o autor faz a junção do aprendizado na indústria do entretenimento com sua experiência na administração médica e salienta a importância da qualidade do atendimento na fidelização de pacientes.

Em seu livro Fred Lee constrói uma narrativa que faz todo o sentido na administração de uma clínica ou hospital e, nesta relação de sua experiência no mundo entretenimento com a administração médica, ele mostra como é possível cativar pacientes, afetando a sua percepção e satisfação por meio de uma assistência humanizada e diferenciada.

4) Como fazer amigos e influenciar pessoas, de Dale Carnegie

4

Esse é um que livro que não é exclusivamente voltado para a área de gestão hospitalar. No entanto, é recomendado para qualquer pessoa que deseje ser um bom líder. O livro de Dale Carnegie trata do comportamento e mostra como lidar com pessoas, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Essa obra é uma ferramenta  que vai ajudar muito na gestão de pessoas, pois o livro fala da linguagem corporal nas interações humanas e se a sua intenção é compreender a sua equipe por meio dos gestos e nuances de seus funcionários, você não pode deixar de ler.

O livro publicado em 1937 tem grande destaque no mundo dos negócios, visto que com esta leitura o gestor pode aprender a tornar-se referência e influenciar as pessoas ao seu redor. Ter acesso a esse tipo de conhecimento o coloca em uma posição muito mais confortável ao ter lidar com seus próprios funcionários e, assim poder contar com o apoio deles.

5) Gestão de clínicas médicas, de Marinho Jorge Scarpi

 5

Para finalizar essa lista, escolhemos o livro de Marinho Jorge Scarpi, que traz para o gestor hospitalar o olhar de administrador, ajudando-o a ver a clínica ou hospital como um negócio que precisa gerar lucro como outro qualquer. Por esta razão, essa é uma obra fundamental que deve estar na biblioteca do médico empreendedor.

O conteúdo do livro traz dicas sobre planejamento, processos e liderança e ainda apresenta informações sobre situações e questões do cotidiano das clínicas, como regras de convênios e planos de saúde, informatização e responsabilidade social.

Aproveitando a ideia de leitura, acesse o blog Saúde Vianet para conhecer mais dicas sobre gestão na área de saúde.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Disponível para Android e IOS)

Saiba mais:

5 tendências de tecnologia na medicina.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing médico.

O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão clínica?

 

 


O que devo saber antes de obter um bom sistema de gestão de clínicas?

É fundamental saber escolher qual o sistema de gestão de clínicas mais adequado para as suas necessidades, já que existem muitos softwares disponíveis no mercado com o objetivo de facilitar e otimizar a gestão.

É importante ter disponível um sistema que gerencie o agendamento de pacientes, o arquivamento de dados e prontuários, bem como implemente o controle financeiro, às campanhas de marketing, entre tantas outras coisas.

Por este motivo, o Saúde Vianet separou algumas dicas importantes para que você possa saber quais são os pontos relevantes a serem considerados na hora de escolher o sistema de gestão de clínicas para o seu estabelecimento. Vamos lá?

 

 

Um sistema completo e que atenda às suas necessidades

Para ser considerado um bom software para o seu negócio, é importante não faltar recursos necessários para você, pois isso resulta em privação de tempo e aumento de gastos. Para isso, o primeiro passo a ser dado é filtrar quais são os recursos desnecessários para o funcionamento dos seus processos.

Antes de tudo, é interessante que você se planeje e identifique quais os softwares que oferecem o que realmente precisa, sem carências ou complicações. A escolha de um software de gestão errado pode resultar em problemas operacionais, perda de tempo e, na maioria dos casos, gastos desnecessários ou acima do previsto.

 

Sistema com operação fácil para qualquer nível de usuário

Estamos falando de softwares que facilitem a gestão de seu consultório ou clínica, em todos os aspectos. Outro ponto significativo a ser considerado para a escolha de um bom sistema, é lembrar que nem todas as pessoas que irão manusear o software serão expert em TI ou em informática.

Por esta razão, facilitar a operação é importante e optar por sistemas de gestão simples, com uma interface intuitiva, fácil de operar em todos os níveis de usuários, além de interativa, é a melhor saída.

Ao fazer uma escolha inadequada e optar por sistemas confusos e desorganizados, o resultado pode ser a perda de tempo e o retrabalho, tentando entender o funcionamento do sistema.

 

Oferecer um bom suporte

Outra característica importante, quando se está pensando em contar com um software de gestão, é ter a certeza de que você tenha um bom suporte do fornecedor. É interessante procurar saber se ele presta um bom serviço, se é prestativo e disponível para orientação em caso de dúvidas durante o horário de funcionamento do seu empreendimento.

Além disso, é preciso ter a certeza de que o fornecedor oferece soluções eficientes, em curto prazo, pois essas caraterísticas são necessárias para resolver qualquer imprevisto que possa ocorrer. Vale ressaltar que é dever do fornecedor realizar manutenções e atualizações constantes no sistema.

 

Mobilidade

Um ponto a ser destacado, quando se está à procura do melhor software de gestão, é saber que ele oferece facilidades. Por este motivo, é de suma importância checar se com o sistema que pretende adquirir você pode trabalhar de maneira remota, executando todas as tarefas no seu computador pessoal ou celular, de maneira idêntica ao realizado nas dependências de sua clínica ou consultório.

No mundo em que vivemos, em que muitas vezes precisamos trabalhar de qualquer lugar e a qualquer hora, não se pode deixar de ter uma ferramenta que apresente a facilidade da mobilidade.

 

Segurança de dados

Outro fator é que o software precisa ser seguro, pois a finalidade é facilitar a gestão, e, como parte desse processo, os documentos financeiros, dados de pacientes, funcionários, entre outros guardados pelo sistema de gestão, precisam estar em segurança, de acordo com as normatizações para registros eletrônicos de dados da saúde e do público em geral.

É importante também que o sistema permita a realização de backup destas informações, para que não se perca nenhum dos dados e, assim, seja possível manter os arquivos mais antigos e se possível a rastreabilidade das informações.

 

Oferecer um sistema multiplataforma

Vale ressaltar que, na busca por um sistema de gestão de clínicas, é preciso considerar que a programação necessita permitir que o sistema funcione em todas as plataformas, como Windows, Mac OS, Linux, Android, iOS e em dispositivos, neste caso, os desktops, tablets e smartphones que suportam esses sistemas operacionais.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Aplicativo disponível para Android e IOS).

 

Saiba mais:

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

 


Benefícios de um software de gestão de clínicas

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica

Estamos vivendo em um período no qual os avanços tecnológicos são inevitáveis e constantes. Essas mudanças aceleradas estão por todas as partes e setores, assim como no mundo da saúde. Dentro desse avanço estão inclusos os equipamentos médicos, os softwares de gestão facilitada, que tem a finalidade de auxiliar e otimizar o serviço prestado por clínicas, consultórios, hospitais etc.

Esse avanço tecnológico vem com o objetivo de contribuir para que seu negócio consiga entregar a excelência, tanto para você (gestor), como para o paciente. Além disso, utilizar um software que possibilite uma melhor gestão e, consequentemente, uma melhor operacionalização, torna possível evitar alguns pontos negativos, como gastos excessivos, erros de agendamentos ou de preenchimento incompleto ou incorreto de prontuários e, principalmente, a perda de clientes.

De maneira rápida e básica, agora você já sabe que utilizar um software é benéfico para o seu negócio, no entanto pode estar se perguntando: mas o que é um software de gestão e o que ele faz? Bom, um software direcionado à gestão na área da saúde é um sistema computacional feito para gerenciar uma série de rotinas, no contexto da administração do consultório, clínica ou hospital, com objetivo de unificar o sistema para facilitar e trazer o melhor funcionamento da administração.

Vale ressaltar, que o uso desta tecnologia melhora e potencializa a gestão do seu negócio, além de oferecer facilidades em atividades e controles que, até então, demandava um trabalho manual e demorado. Por isso, consultórios e clínicas têm aderido à utilização de software de gestão, porque têm tornado os processos mais confiáveis, ágeis e assertivos, mostrando-se também um diferencial competitivo.

Por este motivo, o Saúde Vianet, destacou alguns benefícios que a utilização de um software de gestão pode trazer para a sua clínica ou consultório.

Confira a seguir quais os benefícios de contar com uma gestão eficiente para sua clínica:

BENEFICIOS_SOFTWARE_transparente

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe nosso App agora! (Aplicativo disponível para Android e IOS)

 

Saiba mais:

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

 


Gestão de indicadores em clínicas.

Softwares odontológicos, como a otimização ajuda nos tratamentos

Softwares odontológicos, como a otimização ajuda nos tratamentos

A tecnologia permite o aparecimento de variadas ferramentas que otimizam o tempo e garantem um gerenciamento de negócios mais eficiente e seguro. No setor da saúde bucal, os softwares odontológicos são a novidade.

Apesar de muitas ferramentas estarem nas clínicas há um bom tempo, como a internet, configuração em nuvem e outras funcionalidades, estes sistemas permitiram que os dentistas marcassem procedimentos como clareamento consultorio de maneira ainda mais rápida e otimizada – aliando esses aportes.

No presente artigo abordaremos sobre a importância do uso de softwares odontológicos nas clínicas, quais são os mais utilizados pelos dentistas e como o uso deles no cotidiano pode impactar no número de clientes.

A importância dos softwares odontológicos

Integração, otimização, rapidez e qualidade no atendimento são imprescindíveis para que as clínicas odontológicas garantam um maior número de pacientes para os seus serviços, seja para fazer clareamento dental com moldeira ou para a colocação de aparelhos ortodônticos.

Uma forma de conseguir isso é sabendo lidar melhor com seu consultório, os serviços e materiais disponíveis e conhecer o público. Portanto, centralizar as informações é necessário, e para isso são usados o que chamamos de softwares odontológicos.

Esses sistemas permitem que as clínicas sejam melhor gerenciadas, além de garantir que a rotina do dentista seja mais qualificada e mais produtiva.

Abaixo falaremos sobre pontos que esses sistemas oferecem e que demonstram sua importância.

1.    Permite maior controle financeiro

Dependendo da cobertura de software que for contratada, há funcionalidades administrativas bastante úteis no dia a dia de um consultório, entre as quais podemos citar:

  • Controle financeiro;
  • Cadastros;
  • Prontuários;
  • Relatórios.

O controle financeiro é o principal benefício, já que por meio dele é possível identificar os inadimplentes, valores pagos e em caixa, os gastos, os lucros, dentre outros aspectos, o que possibilita a criação de novas estratégias.

2.    Análise de dados para tomada de decisões

Por centralizar a maior parte das informações necessárias para o funcionamento da clínica e os seus procedimentos, o dentista e sua equipe administrativa possuem todos os dados necessários para que ações estratégicas e até de captação sejam tomadas da melhor maneira.

Assim, os dentistas podem trabalhar em melhorias, fazer correções e até mesmo agregar novos serviços para que o escopo de clientes aumente, como uma maior adesão a procedimentos estéticos como a colocação de lente de contato dental.

Com a organização das agendas e do financeiro, por exemplo, a clínica se consolida e se torna referência para o público. Portanto, indiretamente, a melhoria da gestão atinge a quantidade de orçamento e serviços feitos.

No tópico abaixo abordaremos sobre como escolher o melhor software odontológico.

Como escolher o melhor sistema odontológico

São muitos os sistemas de computador para consultórios odontológicos presentes no mercado, sendo que cada um é adequado à necessidade de um dentista e clínica.

Hoje em dia, grande parte desses sistemas permitem o acesso por dispositivos móveis, como tablet, computador ou smartphones. Inclusive, com tanta opção de produto no mercado, pode se tornar difícil escolher um.

Por isso que neste tópico abordaremos sobre como fazer a escolha do melhor sistema para a clínica, de modo que possa atender do agendamento de consultas e procedimentos de colocação de aparelho dental transparente até operações mais complexas e administrativas.

1.    Busque um sistema online

Por conta da facilidade, é possível ter um sistema totalmente online que não precisa ser instalado nas máquinas da sua clínica, bastando ter acesso à internet e facilitando todo o gerenciamento.

Isso permite que a clínica seja mais dinâmica e a rotina mais ágil.

Além disso, os softwares online possuem backup automático, evitando a perda de dados e reduzindo a necessidade de arquivos (tanto físicos quanto o alto armazenamento digital).

2.    Busque softwares exclusivos

Um ponto para a escolha adequada é optar por um software desenvolvido para o ambiente clínico, sob medida.

Isso é importante por evitar que sistemas relacionados sejam comprados e que podem não atender as expectativas e especificidades do local.

Softwares mais usados

No presente tópico abordaremos dois dos softwares mais usados nas clínicas odontológicas.

1.    Simples dental

O valor desta ferramenta é acessível e não há limite para a quantidade de profissionais e clientes que podem ser cadastrados.

O software também garante o envio de até 100 SMS por mês, podendo aumentar com pacotes extras que podem ser agregados ao plano.

Ele ainda permite o controle financeiro, de estoque, emissão de orçamento, receituário, atestado, emissão de notas e uso vinculado à maquininha de cartão de crédito.

2.    Controle odonto

Sua implantação é gratuita e possui variadas coberturas. Os pacotes de SMS devem ser comprados à parte e permitem diversas funcionalidades semelhantes ao Simples Dental, como o controle financeiro e de estoque, além da emissão de receitas.

Deste modo, vimos que a implementação da tecnologia é fundamental para clínicas que querem se destacar no mercado e agregar valor à experiência do paciente, conquistando novas carteiras.

3.    Saúdevianet

O sistema possui 15 dias gratuitos e garantia de 30 dias de uso, permitindo a gestão completa da clínica, com destaque para o módulo de marketing, onde você poderá programar mensagens automáticas de lembrete para retorno do paciente de forma totalmente customizada.

Recursos como lembretes e campanhas de marketing são ideais para clínicas odontológicas que possuem pacientes com retornos frequentes para acompanhamento de sua saúde bucal, como é o caso da ortodontia.

 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com enfoque na humanização.


Gestão de Clínicas com foco no paciente: 5 dicas preciosas!

Fazer a boa gestão de um negócio não é uma tarefa fácil, com a gestão de clínicas não é diferente.

Na maioria das vezes, os gestores de clínicas e consultórios são os próprios médicos, que ou são os próprios donos do negócio, ou foram subindo de cargo até alcançarem o patamar da gestão.

O ponto é: geralmente não são administradores ou profissionais de fato especializados para tal cargo.

O que não significa que por isso sejam incapazes, muito pelo contrário, isso mostra o quanto esses gestores precisam se reinventar e dia após dia para manter o crescimento do negócio e o fazem com primor!

Por outro lado, avanços tecnológicos e midiáticos têm trazido à tona uma nova necessidade de representatividade e sensação de pertencimento do consumidor com os seus produtos e serviços.  

Nesse sentido, exige-se cada vez mais uma didática voltada ao ser humano. Ou seja, mais uma coisa sobre a qual o médico-gestor deve ter atenção se quiser manter a sua clínica em crescimento.

Portanto, uma gestão estratégica realmente eficiente deve sair à frente para, em um cenário tão saturado de profissionais e propagandas, ter mais atenção quanto ao foco dado ao paciente

Gestão de clínicas com humanismo.

Se não for ele o foco da gestão da sua clínica, quem será? Só assim uma verdadeira transformação na gestão será capaz de acontecer! 

São pequenas chaves necessárias para verdadeiramente sairmos do patamar cômodo e nos lançarmos em um ritmo acelerado de conquista de novos pacientes e fidelização dos mesmos.

Para consolidar essa relação entre o paciente e a sua clínica, entender o público alvo é uma necessidade primordial.

Analisar a ocorrência de pacientes por faixa etária, bairro, gênero e classe social, por exemplo, pode facilitar o seu entendimento sobre o universo daquele público e, com isso, você ter insights valiosos sobre abordagens, promoções, preços e tantos outros fatores importantes.

Além do mais, ao estabelecer uma gestão com foco no paciente, suas necessidades e motivações, torna-se mais palpável até mesmo a confiança entre paciente e médico, transferindo valor da gestão até mesmo para o momento do atendimento.

Como pudemos perceber até aqui, este conteúdo abordará algumas questões sobre a gestão de clínicas, sobretudo com foco no paciente. Portanto, se você quer ampliar o seu vocabulário sobre o tema, vem com a gente!

Quais as atribuições do profissional que faz a gestão da clínica?

A gestão de clínicas tem como objetivo mapear, controlar e analisar diversos fatores em busca dos melhores resultados possíveis para o negócio e para as pessoas que dependem dele: colaboradores e pacientes.

Portanto, o gestor de uma clínica é a pessoa encarregada por tomar as decisões estratégicas que envolvem todo o negócio, sempre pensando na melhor saída em cada situação, seja o melhor caminho para o crescimento, ou até mesmo a melhor solução para algum problema.

Responsabilidade de quem atua na gestão de clínicas.

Alguma das funções desse profissional são:

  • Analisar os indicadores do negócio para acompanhar o status de tudo.
  • Traçar metas a longo, médio e curto prazo.
  • Fazer e colocar em prática um planejamento estratégico consolidado.
  • Estabelecer objetivos para os diferentes setores da organização.
  • Organizar a logística para o atendimento médico.
  • Prever possíveis gargalos a fim de otimizar processos.
  • Estabelecer parcerias de negócio.
  • Analisar a melhor forma de reduzir os custos e otimizar os investimentos.
  • Aumentar o faturamento.

Com isso, percebemos o que fazer a gestão de uma clínica é uma atividade que requer um profissional em constante movimento de aprendizado e acompanhamento das novidades da sua área e da concorrência. 

Nesse sentido, entra justamente a questão de reinventarmos a maneira com a qual tratamos os pacientes até aqui. 

Eles estão cada vez mais exigentes no nível da entrega de valor que esperam em uma clínica: do atendimento ao espaço físico, da prestatividade à agilidade dos processos.

Quais são os erros mais recorrentes quando o assunto é gestão de clínicas?

Existem alguns pontos que são mais fáceis de identificar enquanto recorrentes ao observarmos não só a gestão de clínicas e consultórios, mas a gestão dos negócios como um todo. 

Confira e não faça igual:

Não investir no treinamento dos colaboradores

Profissionais capacitados tendem a trabalhar mais satisfeitos e motivados, o que se reflete no modo com o qual as suas tarefas são executadas na rotina do trabalho.

Engana-se quem pensa que é só o atendimento que deve ter atenção. Das áreas mais técnicas às atividades mais operacionais, das maiores inovações, como a telemedicina, aos processos mais tradicionais… toda a sua equipe merece a devida atenção. 

Além do mais, feedbacks com pontos de melhoria e pontos destaque e até mesmo o estabelecimento de metas com recompensas são ações que costumam ser muito bem vindas. 

Afinal, todo profissional merece atenção e zelo com o esforço do trabalho que presta.

Confira abaixo alguns indicadores para se ter em mente na hora de pensar no treinamento do seu pessoal:

 

Não definir indicadores e metas

A gestão de uma clínica médica requer a decisão sobre quais serão os indicadores que serão observados para analisar o desempenho de diversos fatores do negócio. 

É através desses indicadores que se pode estabelecer as metas e os objetivos à longo, médio ou curto prazo dentro de uma gestão de clínica, etapa fundamental para o negócio. 

Afinal, é acompanhando tais metas que se pode ter uma real noção do andamento das coisas em relação às expectativas e aos investimentos.

Nesse sentido, é importante frisar que para o estabelecimento dos objetivos se faz necessário um diagnóstico preciso da situação atual. 

Quanto mais o profissional souber sobre os padrões que ocorrem nos diversos setores, como custos, necessidades, falhas, índices que precisam ser melhorados e mesmo coisas que já têm dado certo, melhor será a sua base para a tomada de metas realmente alcançáveis e que façam sentido.

Afinal, é preciso ter bom senso. Não dá para traçar a conquista de 10 mil novos pacientes em um ano se a sua clínica não atende nem 10% disso atualmente.

Gestão de indicadores em clínicas.

Agora que falamos dos erros mais comuns, queremos levantar a bola novamente para a importância em focar no cliente em todas as etapas de todos os processos. 

Nem que seja por um segundo, imagine o quanto aquilo poderá afetar o seu paciente e se coloque no lugar dele.

Pensando em ampliar os seus horizontes nesse sentido, confira o que preparamos para você e para a sua gestão:

5 dicas preciosas para ter uma gestão de clínicas com foco no paciente

1. Estabelecer uma conexão com as pessoas.

Manter o foco nos pacientes é o primeiro passo, estabelecer uma conexão com a pessoa é um nível além do primeiro contato. Pode parecer óbvio, mas nem sempre é um objetivo dos profissionais da área.

Procure ouvir o paciente e o contexto no qual o mesmo está envolvido. Seja ele familiar, social ou até mesmo profissional. A saúde do paciente é um reflexo de sua vida. E instrua o seu corpo clínico a ter a mesma sensibilidade.

Ou seja, entender o paciente e sua vivência permite tanto ajudá-lo e estabelecer a confiança necessária entre médico-paciente, um ponto chave na gestão de clínicas e consultórios com foco nos pacientes.

2. Invista no seu consultório.

O consultório é o primeiro contato que o paciente tem com o médico. Assim, é importante que ele seja limpo, organizado e reconfortante. Não significa que você precisa contratar um super arquiteto renomado… não, não é isso!

O que queremos aqui é te convidar a se colocar no lugar dos pacientes que chegam até a sua clínica ou consultório: qual seria a sensação que você teria em primeiro momento, caso fosse um ambiente completamente novo para você?

A sala de espera é o ambiente onde o paciente aguarda para ser atendido. Muitas vezes ele está com preocupações na cabeça ou até mesmo sentindo algum incômodo, portanto utilize poltronas ou estofados confortáveis, mantenha as revistas atualizadas e a televisão ligada em um volume bem baixinho, para distrações em caso de atrasos

Tudo para gerar conforto aos pacientes e seus acompanhantes. A gestão da sua clínica pode ser atenciosa com os mínimos detalhes, são eles que fazem toda a diferença.

3. Tenha uma equipe bem preparada.

Uma clínica médica é acima de tudo uma empresa, e como qualquer outra, a equipe é o coração da organização.

Portanto, a escolha da equipe presente na clínica é imprescindível para estabelecer uma melhor relação médico-paciente.

Lembre-se que a recepção é o primeiro contato que o paciente tem com você, ou seja, a atuação desse setor é crucial, pois a primeira impressão para o público vem do seu contato com a recepção. 

Portanto, o treinamento e o preparo da equipe é muito importante. É um fator importante para estar sempre atento em uma gestão de clínicas.

Mas lembre-se: um profissional que atende bem é um profissional que está satisfeito com o seu trabalho, portanto, não adianta investir em treinamentos e capacitações se o seu colaborador está ganhando pouco, se está sobrecarregado ou se frequentemente é tratado com grosserias.

Avaliar esses fatores para pensar em soluções também faz parte de uma gestão de clínicas com foco no paciente.

4. Procure ser paciente.

Ter paciência é uma característica importante e deve ser inerente ao profissional da saúde que atua na gestão de clínicas, bem como todo o Corpo Clínico presente no consultório. 

É necessário lembrar que o paciente já está sobre pressão e muitos sentem-se extremamente ansiosos apenas pelo fato de terem uma consulta agendada.

Por isso é de extrema importância trabalhar a sua capacidade empática e ser paciente afim de ter um atendimento eficaz e focado no paciente.

5. Utilize as novidades da tecnologia a seu favor.

Já falamos antes sobre a importância de saber utilizar a tecnologia a nosso favor. Quanto a relação médico-paciente, um bom software de gestão clínicas tende a otimizar os processos e estreitar as relações.

Recursos como o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) são uma ferramenta que pode cumprir essa tarefa, mas os benefícios com a utilização de um sistema assim vão muito além dessa questão. 

Médicos gestores vêem a sua rotina completamente otimizada e transformada para melhor com o advento dos softwares médicos de gestão, afinal, eles foram pensados especificamente para este nicho e como tal, solucionam grandes necessidades comuns da área:

Agenda médica, marketing médico, faturamento com convênios (TISS), emissão de boletos e muito mais!

Este conteúdo te fez refletir verdadeiramente?

Essas foram cinco dicas infalíveis para otimizar o seu contato com o paciente através da gestão de clínicas. Seguindo essas etapas, você consegue tanto desenvolver seu atendimento quanto satisfazer seu público nesse ramo tão competitivo.

Entretanto, gostaríamos de te convidar a pensar com mais calma sobre tudo o que trouxemos aqui relacionado ao foco da sua gestão ser voltado ao paciente, além de apenas usufruir das nossas super dicas, combinado?

Responda para si mesmo: até onde você considera o paciente na hora de tomar as suas decisões? Independente da sua resposta, saiba que não é o suficiente. Acredite na gente. 

É hora de repensar muita coisa a respeito do seu negócio, porque por mais tradicional e consolidada que seja a sua área de atuação, a concorrência está sempre à solta.

Não deixe para repensar os seus passos quando estiver no meio de uma crise, dê hoje um passo à frente de tudo isso e prepare a estratégia do seu negócio de acordo com o seu bem maior: o seu público.

Esperamos que tenha gostado da discussão de hoje. Até a próxima!