Atendimento Híbrido em Clínicas: O que é e como funciona!

No artigo de hoje vamos falar sobre como funciona o atendimento híbrido nas clínicas e consultórios. Esse modelo de atendimento em clínicas tem feito muito sucesso!

As transformações provocadas pela Covid-19 levaram muitos consultórios e clínicas a adotarem novas estratégias para prestar o melhor atendimento aos seus pacientes. Com isso, o atendimento híbrido tem revolucionado o atendimento nas clínicas médicas.

O atendimento híbrido nada mais é do que a junção da assistência médica presencial e remota, uma complementando a outra. Este tipo de estratégia é muito eficiente e prova ser um ótimo diferencial competitivo. 

Isso por que os indivíduos estão acostumados a falar com as organizações através de diferentes meios de comunicação, tentando encontrar rapidez e agilidade para resolver o que eles necessitam. Ou seja, o atendimento em clínicas também deve atender a essa demanda.

@saudevianet - Posts (33)

O que é Atendimento Híbrido?

A tecnologia está gerando mudanças em vários segmentos do mercado. Devido a isso, cada área está aperfeiçoando seus resultados por meio de processos inovadores. Uma vez que o assunto é saúde, um exemplo de inovação adotado é o atendimento híbrido.

O atendimento híbrido costuma ser feito a partir de 2 formas diferentes. Em outras palavras, é o atendimento que requer um serviço automatizado e um assistente humano para ser completado. 

Basicamente, o serviço pode acontecer de 3 maneiras: 

  • Atendimento humano: feito do início ao fim por uma pessoa sem o envolvimento de nenhuma das tecnologias que automatizam o atendimento.
  • Atendimento automatizado: aquele aberto e concluído por meio de um assistente virtual ou chat bot, sem que seja preciso falar com um atendente humano.
  • Atendimento híbrido: se trata do atendimento que necessita das duas formas do serviço, humano e automatizado.

O atendimento híbrido é a mistura de digital e clássico. O profissional pode disponibilizar ambos, já que um supera as limitações do outro. Devido a isso, o atendimento em clínicas com este modelo tem feito muito sucesso.

Como funciona o Atendimento Híbrido?

O atendimento híbrido funciona combinando o digital e o presencial. Após marcar uma consulta na Internet, exemplificando, o paciente tem a possibilidade de passar por uma avaliação remota para saber se há a necessidade de uma consulta presencial.

Posteriormente, ele recebe um SMS ou mensagem via WhatsApp com o acesso a uma sala virtual. Por meio deste primeiro atendimento ao paciente, o médico poderá encaminhá-lo para um atendimento presencial e/ou para exames a fim de ajudar no diagnóstico.

O paciente receberá uma nova mensagem com a hora marcada na clínica ou no consultório do médico, isso com o objetivo de manter o distanciamento social e evitar possíveis aglomerações durante sua visita.

Na clínica, o paciente é submetido a um exame clínico, que deve ser realizado pessoalmente para que o médico possa detectar quaisquer alterações e sinais. Ele aproveita a oportunidade para realizar testes de imagem, interpretados à distância, com a ajuda da Telemedicina e relatórios online.

Uma vez que o diagnóstico tenha sido feito, o profissional sugere o melhor procedimento. Ele pode gerenciar o paciente por meio do acompanhamento remoto, monitorando sua evolução e fazendo ajustes para uma melhora mais imediata.

Atendimento Híbrido: como inserir com excelência na sua clínica!

Com as pessoas cada vez mais conectadas, o atendimento híbrido, mais do que fundamental, torna-se essencial para atender às necessidades do paciente. No entanto, este tipo de atendimento cria várias dúvidas sobre como funciona.

A doença pandêmica Covid-19 predeterminou uma nova forma de como nos relacionamos, ocorreram muitas mudanças nos últimos 2 anos.

O distanciamento social forçou muitas clínicas a repensarem sua gestão e a investirem em novas formas de atender seus pacientes. Com isso, esse modelo de atendimento caiu como uma luva. Mas e então, como implementar o atendimento híbrido?

Continue a leitura e confira a seguir:

  • Invista na infraestrutura tecnológica;
  • Mantenha uma conversa humanizada;
  • Intercale no momento certo.

Invista na infraestrutura tecnológica

Não estou sugerindo que você substitua todos os computadores e equipamentos da sua clínica. Entretanto, você precisa de sistemas que funcionem corretamente, bem como de uma conexão com a Internet de qualidade para proporcionar uma boa experiência ao paciente.

Para o atendimento em clínicas com esse modelo, investir na infraestrutura essencial reduz o risco de constantes interrupções nas chamadas de vídeo, perda de sinal e outros inconvenientes técnicos que incomodam o paciente.

Mantenha uma conversa humanizada

Na etapa de construção das respostas automatizadas do chat bot, é importante que elas sejam criadas o mais próximo possível de como uma pessoa falaria. Por mais incomum que possa parecer, nesse caso o indicado é que o bot pareça uma pessoa respondendo. 

Para este modelo de atendimento em clínicas, é essencial que o gestor faça um trabalho de autoconhecimento, isso para que ele adote um tom de voz compatível com a empresa. 

Se a sua clínica é mais jovial, informal e descontraída, o indicado é projetar esta identidade na forma como o bot irá fazer o atendimento.

Entretanto, se sua clínica tem um costume mais tradicional que valoriza o formalismo, o melhor é que a comunicação usada no bate-papo seja mais formal.

Intercale no momento certo

Este é outro ponto muito importante no atendimento híbrido. Algo que precisa ser considerado é o instante de transferência do chat bot para o serviço de atendimento humano. 

Há muitas tarefas que os robôs podem realizar, tais como: entrega de artigos, links, respostas de dúvidas, envio de boletos, busca de solicitações, etc.

Neste modelo de atendimento em clínicas, o indicado é que esta triagem seja realizada da maneira mais assertiva possível, em que somente os pedidos que o chat bot não conseguir atender sejam passados para o atendente.

Conclusão

O atendimento em clínicas mudou muito nos últimos meses. Com o efeito da doença pandêmica, a liberação de teleconsultas e o aumento das inter-relações digitais, toda a gestão nas clínicas médicas sofreu mudanças notáveis.

E aqueles que estão preparados estarão mais aptos a se posicionar nesta nova realidade. O atendimento híbrido nas clínicas foi uma ótima estratégia para a continuidade da prestação de cuidados de saúde no mundo inteiro.

Profissionais de saúde e pacientes só se beneficiaram do contato através de ferramentas tecnológicas e através de sistemas como plataformas de Telemedicina.

Juntamente com a humanização do atendimento presencial, este modelo de atendimento em clínicas garante um acompanhamento intensivo do paciente, mesmo em um cenário de doença pandêmica. Implemente você também!

 

Conheça mais do Saúde Vianet

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba mais:

Gestão de clínica: 3 coisas que atrapalham o seu desempenho

5 passos para uma clínica de sucesso

Marketing e saúde: 3 dicas para produzir conteúdo


Autoatendimento na Saúde: Os benefícios e como usar

Autoatendimento na saúde vale a pena?

Mesmo com avanços da robótica e inteligência artificial em várias áreas da vida, o contato humano ainda é primordial na prestação de serviços em saúde, mesmo que mediado por máquinas, como na telemedicina. Diante disso, pensar em usos do autoatendimento em empreendimentos do setor pode parecer contraditório, mas na verdade essas ferramentas podem representar vantagens em termos de custos e de satisfação dos clientes. 

Levantamento realizado em 2019 pela Chroma Marketing Solutions no Distrito Federal e em seis capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Manaus e Porto Alegre) apontou que 60,4% dos brasileiros optarão pelo autoatendimento para realização de compras nos três anos seguintes, sinalizando que os clientes preferem concentrar-se na experiência de compra, sem perder tempo com interações paralelas com representantes das vendas ou serviços. 

Como essa percepção pode ser aplicada aos empreendimentos em saúde? Utilizando a mesma lógica, o paciente quer o melhor serviço, o que inclui a atividade fim (consultas, exames e procedimentos), mas também redução de tempo e comodidades em ações paralelas, como para realizar agendamentos. O software de gestão de clínicas e  consultório que possua a ferramenta de Agenda Online permite ao paciente o acesso, por meio de smartphone, tablet ou computador pessoal, às datas disponíveis na agenda do profissional de saúde, sem precisar aguardar longos minutos no telefone para marcação. O agendamento também pode ser feito a qualquer hora, sem restrição ao horário de funcionamento do consultório. 

Outro mecanismo que abrange a categoria de autosserviço é o lembrete por SMS ou aplicativo de mensagens, como o WhatsApp, das datas agendadas para consultas, exames ou procedimentos, que podem ser acessadas quando for conveniente pelo paciente, sem ser interrompido por uma chamada telefônica durante seus afazeres diários, mas ao mesmo tempo garantido que ele se lembre do compromisso e, assim, evitando o não comparecimento. Isto representa tanto uma vantagem para o cliente quanto para a clínica, reduzindo prejuízos decorrentes do no-show.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

Saiba Mais:

Capte clientes com marketing digital

Marketing de relacionamento para clínicas

Prontuário do paciente pode ajudar na gestão do seu consultório médico


Tendências da Medicina em 2022

Você sabe quais são as tendências para a área de saúde em 2022?

É sobre isso que vamos falar no artigo de hoje! O setor da saúde promete continuar com novidades este ano.

Aqueles que acreditam que as transformações digitais nesta área só foram provocadas pelo coronavírus estão muito enganados.

Antes disso, a Internet já estava sendo usada para aproximar os pacientes da saúde. Ainda mais, a tecnologia já estava lançando novidades e tendências na área médica, ano após ano, com o objetivo de acelerar processos e gerar mais resultados.

Entretanto, com a doença pandêmica, a transformação digital se acelerou, principalmente por causa da distância social. Tudo isso levou à adoção de diferentes medidas, como a opção de teleconsultas, para evitar a propagação da Covid-19.

Quais são as Tendências da Área da Saúde/Medicina para 2022?

Com pacientes cada vez mais ligados à Internet, estar presente no ambiente online não é uma alternativa e sim uma necessidade para as empresas da área da saúde

Entretanto, não basta estar presente na Internet, é preciso conhecer as tendências para estar à frente e oferecer exatamente o que o paciente está procurando.

Portanto, confira quais serão as tendências da medicina em 2022:

  • Telemedicina;
  • Atendimento híbrido;
  • Aumento da concorrência;
  • Atendimento através das redes sociais;
  • Pacientes mais exigentes.

Telemedicina

É bem provável que a regulamentação do uso de ferramentas de tele saúde venha a surgir. É essencial mencionar que estas ferramentas desempenharam um papel importante na luta contra a doença pandêmica. No Brasil, houve cerca de 2,5 milhões de teleconsultas e este modelo de atendimento deve continuar.

Os profissionais terão que aprender a utilizar essa nova estratégia. Deve-se notar que este processo não elimina as consultas presenciais, nem reduz o número de visitas presenciais. Essa estratégia tem a função de melhorar o atendimento.

Alguns planos de saúde e grandes instituições têm usado a Telemedicina já há algum tempo para acelerar e melhorar a qualidade do atendimento.

No setor da saúde, uma das organizações no Brasil que permite a conexão de pacientes com médicos, obteve um aumento em seu número de atendimentos em mais de 500 vezes no ano de 2020, o que mostra o sucesso da estratégia. Até 2023, a Telemedicina na América Latina pode alcançar até 3,5 bilhões de vidas, de acordo com previsões recentes.

Atendimento híbrido

Atendimento híbrido no setor da saúde é uma modalidade que mistura o atendimento presencial e digital. Seu objetivo principal é otimizar o atendimento ao paciente, aumentando as oportunidades de relacionamento com o médico de confiança.

Portanto, este processo oferece inúmeras vantagens para unidades de saúde e seus profissionais. Na prática, os serviços se tornam mais ágeis e objetivos, tornando possível planejar e marcar consultas de forma remota, conhecidas como teleconsultas.

Mas é claro, não há necessidade de abandonar o atendimento presencial, que pode ser solicitado se necessário e que também é essencial para manter a qualidade da relação médico-paciente.

Neste modelo, as possibilidades de atendimento remoto são acrescentadas às rotinas clássicas. Ou seja, as formas de acesso aos serviços de saúde são expandidas para o paciente.

Aumento da concorrência 

Não é só a reabertura das clínicas (que fecharam durante a pandemia) que irá aumentar a concorrência na área da saúde. A concorrência em provas de residência também aumentará no ano de 2022.

Isto se dará porque o número de vagas e faculdades de medicina aumentou consideravelmente e o de vagas de residência não. E não é só isso, mais de 80% dos indivíduos que estudam medicina desejam fazer residência.

Outros aspectos que contribuem para o crescimento da concorrência neste setor:

  • No ano de 2020 houveram atrasos em formaturas devido à Covid-19. Como resultado, algumas dessas classes tiveram sua formatura adiada para 2022.
  • Só em 2021, cerca de 11 mil médicos formados fora do Brasil fizeram o Revalida. O que levará a mais concorrentes com novas clinicas médicas.

Atendimento através das redes sociais

Na área da saúde, o atendimento personalizado faz toda a diferença nos consultórios/clínicas médicas, sobretudo para fidelizar os novos pacientes.

Por este motivo, um ponto fundamental para se destacar  é prestar o atendimento também através de redes sociais, como por exemplo o WhatsApp, para gerenciar suas consultas com mais praticidade. 

Isso oferece mais facilidade aos seus pacientes, que não precisam ir à sua clínica para marcar uma consulta, ou mesmo ficar minutos em uma chamada. O uso de mídias sociais e smartphones no atendimento oferece a possibilidade de atender mais de um paciente por vez.

Além disso, estes dispositivos se tornaram uma ferramenta de trabalho essencial na área da saúde. Como podem ser usados em qualquer lugar, eles permitem a realização de pesquisas, tirar fotografias para melhor diagnóstico e até mesmo o acesso a apps de gestão médica.

Pacientes mais exigentes 

Enquanto alguns pacientes estão tentando se tornar independentes dos consultórios médicos, há pessoas que estão conscientes de que as organizações de saúde são essenciais e valorizam a qualidade do serviço. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), há razões para esta mudança de comportamento no setor da saúde. Hoje, os pacientes compreendem seu papel, adquirem conhecimento suficiente para se envolverem com os médicos no cuidado de sua própria saúde. 

Desta forma, eles desenvolvem a capacidade de cuidar da própria saúde com mais autonomia. Para que a experiência do paciente seja mais agradável, é necessário estar atento às suas preferências.

De acordo com a pesquisa Healthcare 2030 publicado pela KPMG, há uma quantidade significativa de pessoas que valorizam a prevenção de patologias através de programas de bem estar, mas também há o público interessado em receber atendimento em casa. 

Conclusão

A Covid-19 causou profundas transformações não só no setor da saúde, mas também na forma como trabalhamos, nos relacionamos, cuidamos de nossa saúde e até mesmo na forma como consumimos diferentes serviços e produtos. 

Tudo isso obrigou as organizações a adaptarem seus processos à nova situação e a satisfazer as novas necessidades dos compradores.

Na área da saúde não foi muito diferente: consultórios, clínicas médicas, hospitais e laboratórios foram significativamente afetados pela doença pandêmica e tiveram que repensar suas táticas em relação à administração, relacionamento e atendimento aos pacientes.

Portanto, você precisa ficar por dentro das principais tendências da medicina, pois é importante abraçá-las e incorporá-las em suas estratégias. Seguindo as tendências e usando a tecnologia a seu favor, você chegará aos resultados que seus pacientes desejam.

Conheça mais do Saúde Vianet

Baixe agora nosso aplicativo (disponível para Android e IOS).

Saiba mais:

Programa 5S: Ferramenta que tem foco na qualidade dos processos

Prescrições: Como evitar erros e promover boas práticas

Telemedicina: dicas para uma consulta segura e efetiva


Telemedicina: dicas para uma consulta segura e efetiva

Conheça algumas dicas para uma consulta através da telemedicina sem preocupação.

Autorizada pelo governo federal para ser exercida durante a pandemia da Covid-19 pela Lei nº. 13.989 de 15 de abril de 2020, a telemedicina tem como principal apelo a facilitação do acesso a saúde, evitando grandes deslocamentos durante a crise sanitária atual e permitindo que os pacientes não deixem de ser atendidos e deem seguimento a tratamentos já iniciados. Em 2002 o Conselho Federal de Medicina (CFM) já havia publicado a Resolução nº 1.643, regulamentando a telemedicina, que foi reestabelecida em 2019 com a Resolução nº 2228. 

Apesar de poder ser utilizada tanto para assistência, como para promoção à saúde, prevenção de doenças e pesquisa, a telemedicina tem uma limitação importante por não permitir, parcial ou totalmente, a realização do exame físico, parte muito importante de uma consulta. Sem exame físico – restrito no máximo à inspeção, a depender do caso e da qualidade da plataforma usada pelo paciente – muitas informações sobre o quadro clínico podem ser perdidas. 

Neste sentido, destacamos medidas podem ser tomadas para tornar a consulta por telemedicina mais efetiva e mais segura para o médico e para o paciente.

Objetivo claro

Com a limitação do exame físico, o uso da telemedicina deve ter foco claro no que é possível ser feito – tanto pelo profissional quanto pelo paciente. Neste sentido, o CFM recomenda que o paciente seja alertado sobre as restrições pelo exercício da Medicina à distância. A coleta de informações deve ser o mais detalhada possível, de forma a não deixar passar aspectos importantes do quadro, sobretudo se percebido qualquer risco à vida e necessidade de consulta presencial. Quaisquer orientações prestadas ao paciente só devem ser feitas caso o profissional sinta-se munido de dados suficientes para elaborar a conduta.

Confidencialidade

A plataforma de realização da consulta deve ser adequada, de forma a garantir a transmissão de dados, privacidade, sigilo profissional, assim como o correto manuseio e guarda das informações do paciente. Neste caso, o uso de um software de gestão de clínicas e consultório que tenha um módulo de teleatendimento pode facilitar esta tarefa, por ser voltado especificamente para a prestação deste tipo de serviço e possibilitando a integração com prontuário eletrônico do paciente. O CFM também recomenda que as informações do paciente só devem ser transmitidas a outro profissional mediante consentimento livre e esclarecido do paciente. Mesmo se realizada em home office, o ambiente utilizado pelo profissional deve ser bem iluminado, silencioso e sem a presença de pessoas não autorizadas que possam ter acesso às informações trocadas, garantindo o sigilo profissional.

Vínculo

Assim como em uma consulta presencial, a relação médico paciente deve ser prioridade durante o atendimento, mesmo com a ausência do valoroso recurso do exame físico. A condução da assistência deve ser cuidadosa, em tempo adequado, permitindo que o paciente apresente suas queixas e possa expressar dúvidas – que deverão ser sanadas pelo profissional – e angústias relacionadas ao seu quadro clínico. Empatia, acolhimento, linguagem respeitosa e individualização da investigação e conduta continuam valendo na consulta à distância, e auxiliam na qualidade e na percepção de bons serviços prestados, mesmo sem o contato direto entre as duas partes envolvidas.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

Saiba Mais:

Prontuário do paciente pode ajudar na gestão do seu consultório médico

A Telemedicina já merecia toda essa evidência mesmo antes da pandemia

Como ter uma gestão eficiente de sua clínica

Saiba por que um software médico é tão importante para negócios que querem crescer


Atendimento humanizado para clínicas

É possível promover atendimento humanizado na saúde com auxílio da tecnologia?

Você já ouviu falar em atendimento humanizado? Se ainda não, o atendimento humanizado é caracterizado por oferecer alguns pontos importantes que aproximam o paciente do médico, são eles: conforto, ouvir, aconselhar e compreender as opiniões dos pacientes. Por sinal, esse é um dos métodos de atenção ao público que vem ganhando mais espaço nos consultórios, clínicas e hospitais, deixando de lado aquela imagem de frieza.

De forma resumida, o atendimento humanizado é uma representação da união entre a postura ética do profissional e o conhecimento técnico que ele possui. Esse tipo de atendimento é importante e um diferencial, pois considerando que ao procurar ajuda médica, a pessoa já está passando por um momento de muita pressão o que a deixa preocupada e sensível  a tudo que lhe acontece.

Pensando neste ponto e, como sempre, estamos preocupados com o melhor para vocês, apresentamos neste texto o que é o atendimento humanizado e como é possível implantar esse modelo de cuidado, junto a tecnologia, no seu ambiente e, assim, poder oferecer um serviço com maior qualidade. Vamos conhecer?!

Sim, a tecnologia pode melhorar o seu atendimento

Para iniciar o processo de implantação de um atendimento humanizado em seu consultório, clínica, etc. é importante saber por onde começar. Neste caso, uma ferramenta importante para conhecer a fundo o histórico de todos os pacientes é o Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC), que é obrigatório em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), desde 2017. Essa obrigatoriedade permite que esses ambientes coletem mais informações e esse é um dos passos para oferecer um atendimento humanizado e personalizado.

Para proporcionar um atendimento com atenção no paciente, é preciso considerar que os dados são fundamentais para ajudar nas decisões. A IoT (Internet of Things) ou Internet das Coisas possibilita a coleta de um imenso volume de informação por integrar equipamentos. Dessa forma, com essa quantidade de dados disponíveis é possível juntar essas informações, a fim de transformar isso tudo em diagnósticos e atendimentos mais eficientes e direcionados.

Outra ferramenta disponível é o Data Science. A Ciência de Dados, em tradução livre, é uma área interdisciplinar voltada para o estudo e a análise de dados econômicos, financeiros e sociais, estruturados e não-estruturados, que visa a extração de conhecimento, detecção de padrões e/ou obtenção de insights para possíveis tomadas de decisão.

Com o Data Science aplicado na saúde, é possível gerar análises, estatísticas e relatórios que vão orientar todos os profissionais envolvidos no atendimento. Por este motivo, contar com informações precisas que possibilitam evitar erros e, consequentemente, estresse para ambos, é uma forma mais simples de propiciar um atendimento mais humanizado e evitar que o paciente precise passar por diversos procedimentos administrativos, conhecido popularmente como muita burocracia. 

Como já citado, o uso da tecnologia para auxiliar na saúde facilita a vida não apenas dos pacientes, mas também a da própria instituição, pois com a tecnologia é possível enxergar a viabilização e otimização dos processos e isso reduz o tempo gasto e garante a eficiência. Também diminui a margem de erros humanos e aperfeiçoa as práticas médicas.

O atendimento humanizado é aquele que busca cooperar de todas as formas com o paciente. Por isso, a tecnologia é uma ótima aliada que permite a otimização dos processos e garante mais qualidade de vida aos pacientes, além de reduzir custos.

O que é o atendimento humanizado? 

post

Como falado anteriormente, a ideia de humanização na saúde está ligada ao modelo de atenção e prestação dos serviços. Para conseguir desenvolver esse tipo de atendimento é preciso estar disposto a entender os sentimentos do paciente. Pontos como demonstrar interesse pelo sofrimento do outro são exemplos de atitudes que cooperam para um atendimento humanizado dentro dos consultórios, clínicas e hospitais.

Essa responsabilidade pode aparentar ser algo fácil de realizar, no entanto é uma realidade   dura, já que o dia a dia hospitalar e a sobrecarga criam distâncias entre os envolvidos que estão presentes nesse contexto. Essa situação repetitiva acaba por gerar um olhar mais frio daqueles que convivem todos os dias com esse mesmo cenário.

Por este motivo, é importante levar em consideração as necessidades dos pacientes, enquanto é feito o tratamento no paciente, atender com carinho, solidariedade e proporcionar um pouco de conforto para alguém que já está passando por um momento difícil.

Ainda, vale ressaltar que o atendimento humanizado na saúde não depende exclusivamente dos médicos, enfermeiros e outros profissionais envolvidos, detalhes como ambiente, infraestrutura, qualidade dos materiais e dos serviços oferecidos também fazem parte desse contexto, já que contribuem para a experiência do paciente.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba Mais:

6 desafios na administração de um consultório médico.

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.

 

 


5 vantagens em usar um software médico.

Você já sabe quais são as vantagens em usar um software médico?

Já falamos por aqui sobre algumas vantagens em usar o software de gestão médica, mas não conseguimos falar de todos em um único texto. Por este motivo, voltamos ao assunto para apresentar mais cinco vantagens para quem opta por uma gestão facilitada. 

Os gestores da área da saúde estão em busca de otimização de tempo e agilidade nos processos. Por esta razão, optar pelo uso de sistema de gestão médica, que tem como foco facilitar a gestão de consultórios, clínicas e hospitais, tem sido cada vez mais comum no cenário atual.

Nos últimos anos, a procura por um software médico, com gestão completa, tem aumentado e isso acontece por ele oferecer ferramentas próprias para o gerenciamento financeiro, administrativo e principalmente de pacientes. O que torna a gestão de uma instituição de saúde mais eficiente no dia a dia.

Para aqueles que ainda não conhecem ou não utilizam algum tipo de software, apresentamos neste texto algumas vantagens de poder contar com sistema que integra e facilita a gestão administrativa do consultório, clínica e hospitais. Conheça as cinco vantagens.

  1. Melhor controle financeiro

A primeira vantagem em utilizar um software médico é a possibilidade dele integrar todo o sistema administrativo do consultório, clínica ou hospital, como a área destinada para gestão financeira, por exemplo, possibilita eliminar a necessidade de produzir uma grande quantidade de planilhas separadas, pois tudo pode ser unificado. Sendo assim, é possível registrar e controlar:

  • pagamentos realizados pelos pacientes (consultas, procedimentos);
  • gastos com produtos comprados para a clínica;
  • gastos com o estabelecimento (aluguel, contas);
  • gastos com funcionários;
  • outros recebimentos da clínica.
  1. Gráficos e estatísticas acessíveis

Como já citado anteriormente, um sistema médico pode oferecer dados completos sobre a gestão financeira da clínica, com relatórios precisos e monitoramento contínuo. Essas, porém, não são as únicas informações valiosas que um software tem a oferecer para os gestores dos estabelecimentos de saúde.

A ideia é que tudo que aconteça na clínica fique registrado de alguma forma no sistema. Essas informações podem ser agrupadas e transformadas em estatísticas e gráficos, que ajudam a compreender o trabalho realizado na clínica e as ações necessárias para o futuro. Alguns exemplos de dados importantes que podem ser obtidos:

  • número de consultas e procedimentos em cada mês;
  • procedimentos que são mais realizados;
  • diferença no fluxo de pacientes após a implementação de alguma mudança;
  • tipos de pacientes mais atendidos na clínica etc.

Não é possível melhorar e crescer se o gestor da clínica não sabe com detalhes como é o seu cenário atual. Por isso, o melhor caminho é buscar o máximo de informações possíveis, que serão a base para decisões futuras.

  1. Segurança das informações armazenadas

A terceira vantagem é, sem dúvida, a segurança dos dados de uma empresa é fundamental para qualquer atividade profissional. Mas essa importância é ainda maior quando se trata do cuidado médico, devido à necessidade de sigilo do profissional de saúde em relação aos dados do paciente. É por isso que, quando o sistema médico contratado fica na nuvem, o prontuário eletrônico e todos os dados dos pacientes são armazenados on-line.

É fácil ver como um software oferece bem mais segurança do que o armazenamento físico de prontuários de papel e outros documentos do paciente. Até porque, ao utilizar um sistema desses, você evita que uma pessoa não autorizada tenha acesso aos dados, ou que eles sejam perdidos ou danificados de alguma forma.

O ideal, para garantir isso, é que sejam realizados backups diários, de forma que as informações não se percam mesmo que haja algum problema no computador que está sendo usado.

  1. Otimizar as atividades da clínica

Outra vantagem é que boa parte do tempo da gestão de consultórios e clínicas é gasta com atividades administrativas que poderiam ser automatizadas com o uso de um software. Um sistema de gestão pode fazer a maioria do trabalho, já que este possui ferramentas integradas de gestão de finanças, pessoal, pacientes e administrativas.

Quais são as atividades que um software de gestão médica pode fazer que ajuda na otimização do tempo de. A consulta em saúde é apenas uma das atividades realizadas no dia a dia de uma clínica. Geralmente, centenas de horas de trabalho são gastas com:

  • registro de informações de pacientes;
  • registros financeiros;
  • organização da agenda;
  • organização de documentos;
  • procura de prontuário de pacientes etc.

Isso é ainda mais significativo se pensarmos em um hospital, que tem um fluxo bem maior de atendimento. Mas boa parte desse tempo é gasta com atividades administrativas que poderiam ser automatizadas com o uso de um software. Na verdade, ele pode fazer a maioria desse trabalho, devido às suas ferramentas integradas de gestão de finanças, pessoal, pacientes e administrativas.

Ter um sistema médico, nesse sentido, significa mais otimização e agilidade em todas as atividades da clínica, pois como ele o profissional de saúde consegue focar mais no cuidado direto dos pacientes.

  1. Organização da agenda da clínica

Por último e não menos importante é a organização, Isso pode parecer exagero, mas uma agenda desorganizada é capaz de atrapalhar todo o trabalho realizado em uma clínica ou hospital. Não ter um bom controle dos horários das consultas contribui, dentre outras coisas, para:

  • o atraso e a falta de pacientes;
  • o agendamento de mais de um paciente para o mesmo horário;
  • intervalos longos entre as consultas;
  • consultas que se atrasam.

Tudo isso, contudo, pode ser resolvido com o uso da agenda eletrônica que vem com o próprio sistema médico. O agendamento e cancelamento de consultas é feito dentro do software, com organização clara por datas e horários. Além disso, alguns softwares ainda oferecem um sistema automático de envio de SMS para os pacientes, como lembrete da consulta.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba Mais:

Capte clientes com o Marketing Digital.

SMS Marketing para consultórios e clínicas.

Atendimento ao paciente: veja como pode melhorar.

Marketing de Relacionamento para clínicas.

 


Atendimento ao paciente: veja como pode melhorar

4 dicas importantes para melhorar o atendimento ao paciente.

Uma das principais preocupações para a gestão de um empreendimento é poder oferecer um bom atendimento ao seu público. Isso não é diferente para uma clínica ou consultório médico, pois um excelente atendimento ao cliente transforma o processo de compra do serviço mais especial e isso gera condições para que o seu público possa se sentir mais satisfeito e, com isso, o retorno seja a fidelização. 

Para que essa fidelização aconteça é preciso investir na qualidade de atendimento ao cliente. Vale destacar, que o público está mais exigente e estudos recentes indicam que uma única pessoa insatisfeita pode influenciar outras 20, que poderiam se tornar clientes. Por isso, é tão importante demandar tempo para conhecer ferramentas e formas que podem melhorar o seu atendimento.

Por ajudar nesse processo, separamos algumas dicas que podem ajudar no melhoramento do atendimento em seu empreendimento, que vai desde a recepção ao momento de consulta e pós-consulta, para que possa ter melhores retorno. Confira a seguir algumas dicas:

  • Estude e conheça os seus serviços e produtos

Como primeira dica, chamamos atenção para que você tenha consciência de que não há atendimento de qualidade se o gestor e sua equipe não conhecerem sobre o seu produto antes e melhor do que qualquer cliente. Por isso, a dica número um e mais importante do atendimento ao cliente é investir em treinamento e capacitação técnica da sua equipe.

Esses treinamentos devem ocorrer de forma constante, pois é necessário considerar que a rotatividade das equipes, como mudança de funcionários sempre acontecem, inclusive os terceirizados.

Vale destacar, que é importante investir em informações sobre o mercado e sobre o segmento em que o seu negócio está inserido. 

  • É importante conhecer seu público

Outro fator importante para quem gere uma clínica ou consultório médico é saber que é necessário conhecer seu público, como por exemplo quais são os hábitos do seu consumidor? Como ele costuma interagir? O que mais chama a sua atenção? Sabendo disso, uma equipe de atendimento ao cliente pró-ativa, preparada, tem a possibilidade de conhecer e se comunicar bem com o seu consumidor, seja qual for a plataforma utilizada (chat, telefone ou e-mail).

  • Seja assertivo na linguagem usada com seu público

Outro ponto relevante nesse processo de oferecer um melhor atendimento, é se preocupar em adequar a fala e a escrita de sua equipe para o perfil do seu público, pois dessa maneira a proximidade do seu empreendimento com o consumidor pode ser uma das  muitas ferramentas usadas para fidelizar o público. 

É importante considerar que existem outras formas de transmitir uma informação para o público, para isso você deve encontrar os melhores meios para se fazer isso. A linguagem com gírias, palavrões e expressões populares, claro, devem ser evitadas. No entanto, é necessário focar apenas em uma linguagem formal. Lembre-se que sempre há maneiras de se comunicar simples e gramaticalmente corretas.

  • Foque em resolução de problemas

Como última dica e uma das mais importantes, é que seu atendimento precisa ser efetivo. Isso quer dizer que quando o seu cliente entrar em contato com a empresa para resolver um problema, o que ele espera é que o seu problema seja resolvido de forma imediata para evitar dores de cabeça. Por este motivo, é preciso se comprometer na resolução do problema e com a satisfação do cliente.

 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

 

Saiba mais:

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.


Como se adequar ao paciente 2.0

Você já ouviu falar do paciente 2.0? Se ainda não, preste atenção!

Os pacientes 2.0 são pessoas curiosas, rápidas e possuem um domínio dos aparatos tecnológicos. Antes de chegar ao médico para apresentar os sintomas, eles já agem como prescritores de medicamentos e, tudo acontece graças ao simples clique nas informações disponíveis na internet.

A grande questão desses cliques no “Dr: Google”, como uma forma de saber imediatamente o que tem, é que dores de cabeça podem se transformar em sintomas de gripe, as causas da tosse são descobertas e até grandes doenças vêm à tona. Essa realidade acontece, porque as informações nos meios digitais são de fácil acesso, como nos canais médicos no Youtube, perfis informativos nas redes sociais, artigos científicos, enfim… há uma infinidade de formas de ter uma prévia de informações. 

Por este motivo, quando o assunto é cuidado com o paciente, a atenção contínua da gestão de clínicas e consultórios deve ser algo obrigatório, ou seja, buscar se atualizar deve ser regra. Não só no que diz respeito à qualidade dos serviços oferecidos, mas também em relação ao gerenciamento da jornada e experiência do paciente em todo o processo.

Nas instituições de saúde, o básico não satisfaz mais esse paciente 2.0 e a pressa na sala de espera, por exemplo, pode gerar situações desagradáveis para ambas as partes. Ao adentrar no consultório, é provável que o paciente diga algo como “doutor, eu dei uma olhada no Google”. 

Você conseguiu enxergar essas características em algum dos seus pacientes? Isso é bem comum hoje em dia, visto que estamos lidando com os frutos da evolução do comportamento digital das pessoas. No entanto, é sempre importante estar atento e por dentro de como lidar com eles e o que pode ser feito para se adequar e fidelizar esse público.

Afinal, como trabalhar com o paciente digital?

Essa parece uma preocupação comum aos gestores de saúde, já que o paciente é a razão de existir do setor. Se a gestão do consultório ou clínica tem se questionado sobre o assunto, abaixo, nós separamos quatro pontos para que você consiga visualizar se está indo ao encontro deste usuário ou fazendo com que ele escolha outra clínica próxima.

1) Dê atenção a sala de espera

Para começar, o foco deve ser oferecer excelência na experiência do paciente, como lembrar que o atendimento começa pela sala de espera. Sim, esse por sinal é um dos locais que geram muitas críticas por parte dos pacientes e, por isso, deve estar nas condições ideais para que o paciente se interesse em voltar.

Quando o assunto é ir na clínica, muitas pessoas têm a imagem na cabeça de esperar muito tempo, já que essa é uma grande realidade. Se partirmos dessa ideia, podemos considerar que o imaginário popular sobre este ambiente já não é dos melhores e afasta uma parcela da população de clínicas, consultórios e, principalmente, os hospitais apenas por esse motivo.

Pensando no paciente 2.0 e no quão exigente ele pode ser, é importante focar na atualização de métodos, serviços e sair do básico. Para isso, é interessante oferecer ao paciente soluções que otimizem seu tempo e o atendimento do seu empreendimento. 

2) Busque estar onde seu paciente está presente

A frase é simples, se o paciente está no ambiente digital ele vai querer consumir e fazer tudo por ele. Por esta razão, estar presente onde os seus pacientes, que já são fidelizados e os possíveis pacientes, é de suma importância.

Vale ressaltar, que estar presente em redes sociais, sites e apostar nos apps é um diferencial. Hoje, há aplicativos em que o paciente consegue consultar um médico 24 horas para tirar dúvidas urgentes, por exemplo. Sem esquecer que há softwares de marcação online, como o Saúde Vianet, ou plataformas para a retirada do laudo online que estão em alta.

3) Pense em investir na tecnologia

Para se ter ideia de como é importante pensar em investimento, 64% dos líderes do setor de saúde demonstraram preocupação com a forma como a alta velocidade da tecnologia tem interferido nas clínicas e hospitais, de acordo com a 19ª Pesquisa Global com CEOs, da PwC. Esse é um resultado interessante, que mostra a atenção dos profissionais com o tema.

Com certeza, esse é um assunto fundamental e é preciso estar atento às potencialidades tecnológicas, principalmente quando estas melhoram a relação paciente/médico. Um exemplo disso é observar se a sua organização já conta com a opção de agendar um procedimento via site. E na sua clínica, quanto ao assunto check-in do usuário, é possível realizá-lo pela Internet? 

Criar possibilidades para que o paciente consiga marcar sua consulta ou a confirme pelo celular, faz você não só acompanhar a revolução digital, mas desafogar a própria equipe de atendimento, por exemplo.

4) Conte com um médico 2.0 em sua clínica ou se torne um

Para finalizar,  como gestor de saúde, é de extrema relevância na atualidade que você se certifique de que seus  profissionais, como médicos, sabem tratar com  esse novo modelo de paciente digital. Partindo do pressuposto de que você é o médico, a dica de ouro para você é se abrir para o novo e rever os velhos hábitos.

Neste caso, o médico que está introduzido no ambiente digital já entende que não dá mais para fugir da Internet. Como dito anteriormente, esse tipo de médico se faz presente, seja por meio das redes sociais ou um site próprio ou até mesmo um blog. 

Vale destacar, que sua página virtual é sua verdadeira marca pessoal, em outras palavras é  sua vitrine. Esse é o lugar por onde há a maior captação de pacientes. Por isso é importante gerenciar comentários, mensagens e avaliações, gerar conteúdo pensado no seu nicho para gerar procura, engajamento, que seja capaz de garantir a fidelização do internauta como nunca antes.

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS).

Saiba mais:

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.


Gestão de Clínicas com foco no paciente: 5 dicas preciosas!

Fazer a boa gestão de um negócio não é uma tarefa fácil, com a gestão de clínicas não é diferente.

Na maioria das vezes, os gestores de clínicas e consultórios são os próprios médicos, que ou são os próprios donos do negócio, ou foram subindo de cargo até alcançarem o patamar da gestão.

O ponto é: geralmente não são administradores ou profissionais de fato especializados para tal cargo.

O que não significa que por isso sejam incapazes, muito pelo contrário, isso mostra o quanto esses gestores precisam se reinventar e dia após dia para manter o crescimento do negócio e o fazem com primor!

Por outro lado, avanços tecnológicos e midiáticos têm trazido à tona uma nova necessidade de representatividade e sensação de pertencimento do consumidor com os seus produtos e serviços.  

Nesse sentido, exige-se cada vez mais uma didática voltada ao ser humano. Ou seja, mais uma coisa sobre a qual o médico-gestor deve ter atenção se quiser manter a sua clínica em crescimento.

Portanto, uma gestão estratégica realmente eficiente deve sair à frente para, em um cenário tão saturado de profissionais e propagandas, ter mais atenção quanto ao foco dado ao paciente

Gestão de clínicas com humanismo.

Se não for ele o foco da gestão da sua clínica, quem será? Só assim uma verdadeira transformação na gestão será capaz de acontecer! 

São pequenas chaves necessárias para verdadeiramente sairmos do patamar cômodo e nos lançarmos em um ritmo acelerado de conquista de novos pacientes e fidelização dos mesmos.

Para consolidar essa relação entre o paciente e a sua clínica, entender o público alvo é uma necessidade primordial.

Analisar a ocorrência de pacientes por faixa etária, bairro, gênero e classe social, por exemplo, pode facilitar o seu entendimento sobre o universo daquele público e, com isso, você ter insights valiosos sobre abordagens, promoções, preços e tantos outros fatores importantes.

Além do mais, ao estabelecer uma gestão com foco no paciente, suas necessidades e motivações, torna-se mais palpável até mesmo a confiança entre paciente e médico, transferindo valor da gestão até mesmo para o momento do atendimento.

Como pudemos perceber até aqui, este conteúdo abordará algumas questões sobre a gestão de clínicas, sobretudo com foco no paciente. Portanto, se você quer ampliar o seu vocabulário sobre o tema, vem com a gente!

Quais as atribuições do profissional que faz a gestão da clínica?

A gestão de clínicas tem como objetivo mapear, controlar e analisar diversos fatores em busca dos melhores resultados possíveis para o negócio e para as pessoas que dependem dele: colaboradores e pacientes.

Portanto, o gestor de uma clínica é a pessoa encarregada por tomar as decisões estratégicas que envolvem todo o negócio, sempre pensando na melhor saída em cada situação, seja o melhor caminho para o crescimento, ou até mesmo a melhor solução para algum problema.

Responsabilidade de quem atua na gestão de clínicas.

Alguma das funções desse profissional são:

  • Analisar os indicadores do negócio para acompanhar o status de tudo.
  • Traçar metas a longo, médio e curto prazo.
  • Fazer e colocar em prática um planejamento estratégico consolidado.
  • Estabelecer objetivos para os diferentes setores da organização.
  • Organizar a logística para o atendimento médico.
  • Prever possíveis gargalos a fim de otimizar processos.
  • Estabelecer parcerias de negócio.
  • Analisar a melhor forma de reduzir os custos e otimizar os investimentos.
  • Aumentar o faturamento.

Com isso, percebemos o que fazer a gestão de uma clínica é uma atividade que requer um profissional em constante movimento de aprendizado e acompanhamento das novidades da sua área e da concorrência. 

Nesse sentido, entra justamente a questão de reinventarmos a maneira com a qual tratamos os pacientes até aqui. 

Eles estão cada vez mais exigentes no nível da entrega de valor que esperam em uma clínica: do atendimento ao espaço físico, da prestatividade à agilidade dos processos.

Quais são os erros mais recorrentes quando o assunto é gestão de clínicas?

Existem alguns pontos que são mais fáceis de identificar enquanto recorrentes ao observarmos não só a gestão de clínicas e consultórios, mas a gestão dos negócios como um todo. 

Confira e não faça igual:

Não investir no treinamento dos colaboradores

Profissionais capacitados tendem a trabalhar mais satisfeitos e motivados, o que se reflete no modo com o qual as suas tarefas são executadas na rotina do trabalho.

Engana-se quem pensa que é só o atendimento que deve ter atenção. Das áreas mais técnicas às atividades mais operacionais, das maiores inovações, como a telemedicina, aos processos mais tradicionais… toda a sua equipe merece a devida atenção. 

Além do mais, feedbacks com pontos de melhoria e pontos destaque e até mesmo o estabelecimento de metas com recompensas são ações que costumam ser muito bem vindas. 

Afinal, todo profissional merece atenção e zelo com o esforço do trabalho que presta.

Confira abaixo alguns indicadores para se ter em mente na hora de pensar no treinamento do seu pessoal:

 

Não definir indicadores e metas

A gestão de uma clínica médica requer a decisão sobre quais serão os indicadores que serão observados para analisar o desempenho de diversos fatores do negócio. 

É através desses indicadores que se pode estabelecer as metas e os objetivos à longo, médio ou curto prazo dentro de uma gestão de clínica, etapa fundamental para o negócio. 

Afinal, é acompanhando tais metas que se pode ter uma real noção do andamento das coisas em relação às expectativas e aos investimentos.

Nesse sentido, é importante frisar que para o estabelecimento dos objetivos se faz necessário um diagnóstico preciso da situação atual. 

Quanto mais o profissional souber sobre os padrões que ocorrem nos diversos setores, como custos, necessidades, falhas, índices que precisam ser melhorados e mesmo coisas que já têm dado certo, melhor será a sua base para a tomada de metas realmente alcançáveis e que façam sentido.

Afinal, é preciso ter bom senso. Não dá para traçar a conquista de 10 mil novos pacientes em um ano se a sua clínica não atende nem 10% disso atualmente.

Gestão de indicadores em clínicas.

Agora que falamos dos erros mais comuns, queremos levantar a bola novamente para a importância em focar no cliente em todas as etapas de todos os processos. 

Nem que seja por um segundo, imagine o quanto aquilo poderá afetar o seu paciente e se coloque no lugar dele.

Pensando em ampliar os seus horizontes nesse sentido, confira o que preparamos para você e para a sua gestão:

5 dicas preciosas para ter uma gestão de clínicas com foco no paciente

1. Estabelecer uma conexão com as pessoas.

Manter o foco nos pacientes é o primeiro passo, estabelecer uma conexão com a pessoa é um nível além do primeiro contato. Pode parecer óbvio, mas nem sempre é um objetivo dos profissionais da área.

Procure ouvir o paciente e o contexto no qual o mesmo está envolvido. Seja ele familiar, social ou até mesmo profissional. A saúde do paciente é um reflexo de sua vida. E instrua o seu corpo clínico a ter a mesma sensibilidade.

Ou seja, entender o paciente e sua vivência permite tanto ajudá-lo e estabelecer a confiança necessária entre médico-paciente, um ponto chave na gestão de clínicas e consultórios com foco nos pacientes.

2. Invista no seu consultório.

O consultório é o primeiro contato que o paciente tem com o médico. Assim, é importante que ele seja limpo, organizado e reconfortante. Não significa que você precisa contratar um super arquiteto renomado… não, não é isso!

O que queremos aqui é te convidar a se colocar no lugar dos pacientes que chegam até a sua clínica ou consultório: qual seria a sensação que você teria em primeiro momento, caso fosse um ambiente completamente novo para você?

A sala de espera é o ambiente onde o paciente aguarda para ser atendido. Muitas vezes ele está com preocupações na cabeça ou até mesmo sentindo algum incômodo, portanto utilize poltronas ou estofados confortáveis, mantenha as revistas atualizadas e a televisão ligada em um volume bem baixinho, para distrações em caso de atrasos

Tudo para gerar conforto aos pacientes e seus acompanhantes. A gestão da sua clínica pode ser atenciosa com os mínimos detalhes, são eles que fazem toda a diferença.

3. Tenha uma equipe bem preparada.

Uma clínica médica é acima de tudo uma empresa, e como qualquer outra, a equipe é o coração da organização.

Portanto, a escolha da equipe presente na clínica é imprescindível para estabelecer uma melhor relação médico-paciente.

Lembre-se que a recepção é o primeiro contato que o paciente tem com você, ou seja, a atuação desse setor é crucial, pois a primeira impressão para o público vem do seu contato com a recepção. 

Portanto, o treinamento e o preparo da equipe é muito importante. É um fator importante para estar sempre atento em uma gestão de clínicas.

Mas lembre-se: um profissional que atende bem é um profissional que está satisfeito com o seu trabalho, portanto, não adianta investir em treinamentos e capacitações se o seu colaborador está ganhando pouco, se está sobrecarregado ou se frequentemente é tratado com grosserias.

Avaliar esses fatores para pensar em soluções também faz parte de uma gestão de clínicas com foco no paciente.

4. Procure ser paciente.

Ter paciência é uma característica importante e deve ser inerente ao profissional da saúde que atua na gestão de clínicas, bem como todo o Corpo Clínico presente no consultório. 

É necessário lembrar que o paciente já está sobre pressão e muitos sentem-se extremamente ansiosos apenas pelo fato de terem uma consulta agendada.

Por isso é de extrema importância trabalhar a sua capacidade empática e ser paciente afim de ter um atendimento eficaz e focado no paciente.

5. Utilize as novidades da tecnologia a seu favor.

Já falamos antes sobre a importância de saber utilizar a tecnologia a nosso favor. Quanto a relação médico-paciente, um bom software de gestão clínicas tende a otimizar os processos e estreitar as relações.

Recursos como o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) são uma ferramenta que pode cumprir essa tarefa, mas os benefícios com a utilização de um sistema assim vão muito além dessa questão. 

Médicos gestores vêem a sua rotina completamente otimizada e transformada para melhor com o advento dos softwares médicos de gestão, afinal, eles foram pensados especificamente para este nicho e como tal, solucionam grandes necessidades comuns da área:

Agenda médica, marketing médico, faturamento com convênios (TISS), emissão de boletos e muito mais!

Este conteúdo te fez refletir verdadeiramente?

Essas foram cinco dicas infalíveis para otimizar o seu contato com o paciente através da gestão de clínicas. Seguindo essas etapas, você consegue tanto desenvolver seu atendimento quanto satisfazer seu público nesse ramo tão competitivo.

Entretanto, gostaríamos de te convidar a pensar com mais calma sobre tudo o que trouxemos aqui relacionado ao foco da sua gestão ser voltado ao paciente, além de apenas usufruir das nossas super dicas, combinado?

Responda para si mesmo: até onde você considera o paciente na hora de tomar as suas decisões? Independente da sua resposta, saiba que não é o suficiente. Acredite na gente. 

É hora de repensar muita coisa a respeito do seu negócio, porque por mais tradicional e consolidada que seja a sua área de atuação, a concorrência está sempre à solta.

Não deixe para repensar os seus passos quando estiver no meio de uma crise, dê hoje um passo à frente de tudo isso e prepare a estratégia do seu negócio de acordo com o seu bem maior: o seu público.

Esperamos que tenha gostado da discussão de hoje. Até a próxima!


Marketing médico poderoso e sem gurus: estratégias que estão ao seu alcance.

Estratégias para Marketing Médico que estão ao seu alcance

Estamos na segunda década dos anos 2000, você também sente que o tempo passa rápido? A questão aqui é que à medida que isso acontece, os cenários vão mudando e a gente sempre precisa se adaptar.  A atual Pandemia do Coronavírus não nos deixa dúvidas do quão verdadeiro é este chavão, que chegou acelerando de sobremodo a forma de atuação dos profissionais de saúde e sua relação com os pacientes. 

O tema deste conteúdo é o marketing médico, porque as mudanças também têm que ocorrer com o nosso jeito de encarar os negócios, tendo em vista que os hábitos de consumo estão se transformando diante dos nossos olhos. 

Hoje a gente veio te convidar a enxergar o seu paciente com um outro ponto de vista: encare-o enquanto consumidor! Não se trata de seguir fórmulas prontas, ou de investir pesadas quantias em redes sociais, se tornar o mago do instagram, não é nada disso. 

Nossa conversa vai ao encontro de estudos recentes que mostram que o consumidor atual tem demandado uma relação de mais autenticidade e atenção, e para tal, a gente precisa ter uma comunicação personalizada e direcionada.  Nesse sentido o convite é para que conheça poderosas ferramentas que funcionam e são de fácil mensuração ou quantificação do resultado frente ao valor investido. 

Atendimento de excelência é uma das etapas do marketing médico. Na imagem, um médico e um paciente se cumprimentando.

Seja você um(a) médico(a) com consultório próprio ou esteja você à frente de clínicas dos mais diversos tipos, das odontológicas, passando pelas de especialidades gerais até as estéticas, saiba que:

Ícone representando o cuidado com o paciente através da gestão do marketing médico.

Gestão e Marketing Médico, quando caminham lado a lado, são capazes de transformar a realidade dos negócios, aumentando a carteira de pacientes (consumidores!) através do relacionamento humanizado!

 

Portanto, diante do cenário cada vez competitivo em que estamos, com a grande quantidade de clínicas e consultórios, concorrência é cada vez mais estimulada, e quem procura estratégias para se destacar sai à frente! 

Sem mais delongas…

O que é marketing médico?

O marketing médico é o conjunto de estratégias pensadas e executadas com o objetivo de mostrar valor sobre o seu serviço para o seu público, ou seja, seus pacientes. Ele pode ser pensado em três etapas fundamentais:

  • Atração de novos clientes
  • Recepção e atendimento
  • Ações de pós-atendimento visando um alto nível de satisfação

Não podemos esquecer que esta é uma área muito mais sensível e que, mesmo encarando o paciente como um consumidor, devemos ter o cuidado de jamais comunicarmos de maneira promocional ou exaustiva…

MARKETING NA SAÚDE = CUIDAR DO OUTRO COM ATENÇÃO

Entretanto, podemos e devemos enxergar isso com um olhar cada vez mais estratégico e até mesmo empreendedor, uma vez que o aumento do faturamento é, quase sempre, o objetivo final (e não há mal nenhum nisso!).

Médica fazendo pose de forte, ilustrando um sucesso na estratégia de marketing médico.

Portanto, utilize o marketing médico (também conhecido como CRM médico) de forma a posicionar o seu negócio, apresentando-o para as pessoas da maneira como você gostaria de ser conhecido, atingindo as pessoas certas com a mensagem certa, criando valor na percepção das pessoas.

Para isso, é fundamental que você responda uma pergunta: qual o seu público-alvo? Ou seja, qual o perfil das pessoas que você deseja atingir? 

Uma vez que você delimitar isso, poderá se questionar coisas como:

  • Qual será o tom da minha comunicação no marketing médico?
    Por exemplo: posso partir para algo mais jovem e dinâmico, ou devo manter um tom sério e tradicional?
  • Quais são as dúvidas dessa pessoa em relação ao meu serviço/negócio/estabelecimento?
    Por exemplo: especialidades oferecidas, capacitações, horário de funcionamento, tipos de exames e seus objetivos, importância do checkup e por aí vai…
  • Quais outras características desse público eu posso explorar com o marketing médico?
    Nem sempre você precisa comunicar algo relacionado ao seu serviço, você também pode dar, por exemplo, dicas de bem estar, alimentação, entretenimento etc., tudo dependerá do seu perfil de público.

Diferentes ilustrações de personas do marketing médico.

Então, quando você conseguir responder ao questionamento sobre qual é o seu público alvo, significa que você poderá também ser mais estratégico, uma vez que um planejamento de ações pensado para alguém é muito mais assertivo que algo genérico.

Se quiser ir ainda mais além, assista ao vídeo abaixo sobre a criação de personas no marketing:

 

Portanto, a importância do marketing médico é:

Estabelecer uma relação de credibilidade e valor entre os médicos ou clínicas e o seu público, através de estratégias que posicionem o negócio na mente do consumidor, passando a imagem e os valores desejados para um público específico.

Qual o melhor método do marketing médico para quem quer ter mais pacientes?

Se algum dia você procurou pelas alternativas tradicionais de propaganda, como anúncios em revistas, jornais, televisão e outdoors, já sabe o quanto é caro e inconsistente investir nestes meios. 

É claro que não podemos ser genéricos, afinal dá muito certo para grandes varejistas e alguns outros determinados segmentos. Entretanto, a saúde é algo que requer algo mais humanizado e diferenciado, não acha?

Além do mais, este tipo de investimento tradicional não nos traz certeza quanto ao custo x benefício, uma vez que é quase impossível metrificar os resultados e o real impacto daquilo na consciência das pessoas.

Por outro lado, qual peso você dá a algo quando alguém lhe indica? Muito, não é? Afinal, nada com mais credibilidade do que a opinião de alguém, sobretudo quando você conhece e confia no julgamento desta pessoa.

Nesse sentido, o marketing médico de relacionamento entra como uma importante ferramenta para não apenas fidelizar e conquistar ainda mais os seus atuais pacientes, mas também de verdadeiramente torná-los o que chamamos de “promotores de marca”.

Mulher simulando estar ouvindo um segredo, ilustrando a relação de confiança criada com o marketing médico.
Close up portrait of a young curious girl trying to hear rumors isolated over white background

Ou seja, as pessoas se sentem tão amparadas e bem cuidadas pela sua marca (e a sua marca, leia-se o seu nome enquanto profissional ou a sua clínica/o seu consultório), que passam a recomendá-lo espontaneamente para amigos, conhecidos e familiares. 

Portanto, saiba mais sobre este que, para nós, é um dos mais potentes e eficientes métodos para aumentar a fidelização da sua atual clientela e também para conquistar novos clientes, sobretudo na mão de pessoas estratégicas e com o mindset voltado para o crescimento do negócio.

Marketing médico de relacionamento: certeiro e eficiente.

As ações do marketing médico de relacionamento são pensadas de modo a criar uma relação de amizade e até mesmo intimidade, conversando com o seu paciente (consumidor, se lembra?) de modo a deixá-lo interessado pela sua comunicação.

Mulher feliz ao receber um sms direcionado para ela através do marketing médico.

Se ele estiver interessado pelo que você tem dito a ele, significa que ele gostará quando receber um e-mail ou um SMS seu (ao contrário de tantos que recebemos e sequer visualizamos, não é?), e se isso acontecer, significa também que você conseguiu conquistar o seu espaço na mente e no coração desse paciente.

Nesse sentido, para criar esse interesse é necessário aquilo que já mencionamos: saber com quem está falando, para saber o que falar. Não tem erro!

Benefícios do marketing médico de relacionamento

Através de suas diferentes possibilidades, os benefícios dessas estratégias de marketing médico são inúmeros. Pegamos o nosso sistema médico, que é super completo (e está com teste grátis!), como base e vamos listar abaixo alguns dos benefícios que consideramos mais importantes, acompanhe conosco e surpreenda-se:

Marketing médico trás boa reputação na rede.Fidelize os clientes e seja prioridade para eles: com a comunicação mais direcionada e pensada especificamente para determinado público, os pacientes têm uma sensação de pertencimento e tendem a priorizar o médico/consultório ou a clínica em uma necessidade futura.

Automação com o marketing méAgrupe os seus clientes de acordo com seus critérios: crie grupos específicos de clientes com base em diferentes critérios disponíveis no sistema, como: sexo, data de nascimento, procedimento realizado na última consulta e muito mais! Isso garante uma mensagem direcionada e assertiva.

Evio de emails marketings automatizados com o marketing médico,Automatize envios para estes grupos específicos: monte um planejamento de envios (e-mails e SMS) de acordo com os grupos de pacientes e não perca tempo com trabalhos manuais desnecessários. Poupe tempo para o que realmente importa: pensar estrategicamente!

Dashboards e análises com o marketing médico.Analise o desempenho das ações para traçar estratégias cada vez mais assertivas: observe em relatórios e indicadores, por exemplo, qual foi o seu e-mail que mais teve aberturas e cliques, assim você saberá o que está dando certo para poder replicar! Vamos muito além. Cruzamos as informações das campanhas (email e telefone)  com os agendamentos resultantes e mostramos qual foi o seu retorno financeiro imediato, no espaço de 1 dia, semana e mês. 

Visualize dados das campanhas através de relatórios do marketing médico,

Prancheta.Faça disparos em massa e economize tempo: nunca mais perca tempo ligando de paciente em paciente quando um imprevisto ocorrer. Com o envio de mensagens em massa, você avisa a todos de uma só vez e ainda mantendo a pessoalidade com o uso de variáveis personalizadas. Marketing médico também é sinônimo de praticidade! 

Público-alvo.Tenha mais consultas marcadas e menos faltas: programe mensagens para lembrar o paciente da consulta marcada ou até mesmo de marcar uma nova consulta. O cliente que recebe a mensagem certa, no tempo certo, tende inclusive a ser mais pontual!

Automações com o marketing.Possibilidade de integração total para ações ainda mais estratégicas: o nosso sistema permite integração total ao prontuário eletrônico do paciente, ao controle financeiro e à agenda médica, assim você pode agrupar pacientes de acordo com características como: marcações na próxima semana, pacientes que realizaram determinado procedimento ou até mesmo pacientes que estão inadimplentes.

Crie públicos personalizados através do marketing médico.

Dicas para o marketing médico de relacionamento ser inovador e diferenciado 

É aqui que a estratégia entra em campo!

Estratégias de marketing médico.

Envie e-mails e SMS para os seus pacientes e construa um relacionamento duradouro através do marketing médico

Não basta enviar e-mails para lembrar das consultas, um marketing médico de relacionamento se faz com um diálogo constante e sobre diversos temas, confira as nossas dicas sobre e-mails que podem fazer sentido para o seu público:

  • Mensagens em datas comemorativas: vá além do mero “feliz dia da mulher!”, que tal trazer curiosidades sobre as datas comemorativas ou qualquer outra informação relacionada que surpreenda e fuja do óbvio?

Emails marketing em datas especiais para os pacientes.

  • Faça conteúdos institucionais e deixe o seu paciente mais íntimo: que tal compartilhar imagens de um evento interno de treinamento, ou até mesmo contar um pouco sobre você e seus funcionários? Esse tipo de conteúdo aproxima as pessoas e causa a sensação de pertencimento.
  • Faça pesquisas de satisfação, isso também é marketing médico: crie um modelo de pesquisa de satisfação no qual o seu paciente poderá avaliar diversos fatores, desde a recepção, passando pela estrutura física, até mesmo a qualidade do seu atendimento. Essas pesquisas são fundamentais para entender a percepção de valor do cliente, identificar possíveis melhorias e buscar um aperfeiçoamento constante. É importante também deixar um espaço em aberto para que ele possa opinar livremente sobre o que quiser, às vezes disso surgem boas sugestões! 
  • Personalize o seu e-mail com banners no topo e uma assinatura diagramada: isso dará um tom mais profissional e atrativo, as pessoas adoram! Indicamos o Canva para a criação das artes gráficas, lá você encontrará vários modelos já prontos, além de ser gratuito! Confira os exemplos abaixo:

Assinatuda de email marketing de médico.

Assinatura de e-mail.

Email marketing como exemplo para médicos.

E-mail marketing com banner personalizado no topo. Fonte: Resultados Digitais.

Utilize um software para médicos e potencialize o seu poder estratégico através de integrações inteligentes! Clique e saiba mais!

Teste Grátis o sistema médico da Saúde Vianet por 15 dias e coloque em prática uma estratégia de marketing médico agora mesmo!

Os pilares do nosso software médico são o fato dele ser absolutamente completo e integrado, além de fácil de usar. Levamos isso muito à sério, porque temos como missão o uso da tecnologia na saúde de forma simplificada para usuários através do desenvolvimento de soluções inovadoras para todos os envolvidos no processo: médicos, pacientes, clínicas, convênios etc.

Queremos tornar a tecnologia na medicina acessível a um número maior de usuários, a fim de levar os seus benefícios ao maior número de pessoas que for possível. Temos compromisso com a entrega de valor aos nossos clientes, por isso investimos em um suporte que além de qualificado, é humano e disponível.

Temos tanta certeza da eficiência do nosso sistema, que oferecemos um período de teste grátis sem a solicitação de dados de pagamento. Transparência para você experimentar e só permanecer se estiver satisfeito com os resultados! Coloque o marketing médico em prática agora mesmo!

Visite o nosso site e entre em contato com o nosso time para tirar qualquer tipo de dúvida que possa vir a ter. Será um grande prazer iniciar esse relacionamento 💙

Quem se interessou por esse artigo também leu: