prontuario-do-paciente

Prontuário do paciente pode ajudar na gestão do seu consultório médico.

O Prontuário do paciente é uma ferramenta bastante utilizada nos consultórios médicos. Sua função, como o próprio nome já diz, é guardar informações que devem estar à mão, prontas a qualquer momento. A ideia do prontuário médico é salvar o histórico médico do paciente em ordem cronológica, refletindo exatamente o curso do tratamento e indicando as possíveis causas da doença.

A resolução CFM 1638/ 2002 define o prontuário do paciente como “documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens registradas, geradas a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada, de caráter legal, sigiloso e científico, que possibilita a comunicação entre membros da equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada ao indivíduo“.

Veja como o prontuário eletrônico auxilia na segurança dos dados da sua clínica.

Mas além de constituir um verdadeiro dossiê, que tanto serve para a análise da evolução da doença, como para fins estatísticos, o prontuário do paciente pode trazer algumas vantagens para a gestão do seu consultório médico.

Diminuição de riscos para seus pacientes.

O prontuário do paciente auxilia na melhoria das recomendações de infecção hospitalar, corrigindo eventuais problemas e indicando a terapia mais adequada para o processo de infecção. Quando o prontuário médico é bem implementado, as informações são disponibilizadas automaticamente na tela do seu software de gestão, indicando pacientes suspeitos de infecção. Assim, o especialista pode interagir com o sistema, fazendo uma auditoria da prescrição e sugerindo ao médico assistente os medicamentos
mais adequados.

Diminuição de custos no seu consultório médico.

A organização de custos é importante para o aumento do faturamento da sua clínica, e o prontuário do paciente possibilita desde a redução do desperdício de medicamentos que seriam prescritos de forma redundante, até a diminuição do uso de materiais de escritório, como papel, impressão e pastas. Dessa forma, a implementação do prontuário do paciente no seu consultório médico reduz significativamente os custos da sua clínica por atendimento, aumentando seu lucro.

Veja como o prontuário do paciente pode ser usado como ferramenta competitiva.

Mais produtividade e trabalho conjunto com o prontuário do paciente.

Como o objetivo final do uso do prontuário eletrônico é a centralização das informações, os profissionais do seu consultório médico perdem menos tempo na busca de informações do paciente. Com o histórico de atendimento e todas as fichas clínicas reunidas em um só lugar, o atendimento passa a ser mais produtivo e a equipe tem mais facilidade em partilhar informações sobre os pacientes.

Redução de glosas.

Glosas são recusas no pagamento das cobranças de consultas efetuadas por convênios de saúde. A maior parte das glosas acontece por erros comuns na fase pré-analítica, no agendamento e atendimento ao paciente. Com o prontuário do paciente, as informações sobre os procedimentos cobertos (ou não) por um determinado plano de saúde são vistas de forma automática e em tempo real. A solicitação para exames, por exemplo, não fica parada na área de autorização e é possível saber todas as regras de coberturas dos convênios/planos e, assim, identificar qualquer possível desvio.

Veja o infográfico sobre faturamentos de convênios e entenda a importância do TISS para sua clínica.

 


 

 

Fonte: PRONTUÁRIO DO PACIENTE “tempo de guarda” Vanderlei Soares Moya


crm para clínica

CRM para clínica: quais são as vantagens?

Você sabe quais são as vantagens de um CRM para clínica? O marketing médico é um dos serviços que mais tem se destacado entre as agências de marketing digital nos últimos anos, e isso se deve à ampla competitividade que as clínicas particulares vem enfrentando junto aos seus concorrentes. A saúde particular passou a ter uma procura maior no Brasil desde que os serviços públicos de atendimento à saúde se tornaram mais escassos, ao mesmo tempo que os negócios das clínicas populares começaram a conquistar mais pacientes por serem alternativas acessíveis.

Para se garantir no mercado da saúde particular, a sua clínica deve ter o melhor atendimento entre os seus concorrentes. Na hora da escolha do paciente para agendar uma consulta, o que difere uma clínica da outra é a qualidade do atendimento ao cliente. Para ajudar a sua clínica nesse aspecto, o objetivo principal de um CRM para clínicas é atender melhor o paciente de forma que ele fique satisfeito com o serviço e retorne à sua clínica para outras consultas – e ainda indique os serviços dos seus profissionais aos seus conhecidos.

Veja 5 dicas infalíveis para gerir sua clínica com foco nos seus pacientes.

Quais são as vantagens de ter um CRM na sua clínica?

As principais vantagens de um CRM para clínicas são:

  • A segmentação de pacientes por necessidades e especialidade.
  • A possibilidade de registrar o histórico de contatos com o paciente.
  • Fidelizar pacientes para que retornem à sua clínica.
  • Aumentar o faturamento da clínica, com o aumento dos atendimentos.
  • Automatização de processos e comunicação entre o médico e o paciente.

Se você ainda não conta com um CRM para clínica ao organizar os contatos dos seus pacientes, pode ser que você esteja perdendo a oportunidade de se relacionar melhor com os seus clientes, e isso significa que a sua clínica poderia estar faturando muito mais do que realmente está. Um CRM, que é a sigla em inglês para Gestão de Relacionamento com o Cliente é uma ferramenta muito usada por empresários que sabem da importância do contato com o cliente na hora de fechar um negócio.

Saiba como fidelizar seus pacientes com marketing de relacionamento.

Qual é a importância de um CRM para clínica?

A importância do CRM para clínicas é enorme, visto que todos os processos de um empreendimento da área da saúde são voltados para a satisfação e o bem estar dos pacientes. Garantir que o seu paciente esteja satisfeito com sua clínica durante o tempo do atendimento é o mínimo com que uma clínica deve se preocupar, mas se assegurar de que a experiência do paciente seja boa mesmo após o atendimento é a garantia de que aquela consulta resulte em um retorno, ou no melhor dos casos na indicação de outros pacientes.

Se você pudesse, por exemplo, atualizar os seus pacientes de uma determinada especialidade sobre as novidades da sua clínica a respeito dos tratamentos que oferece, ou se ainda mantivesse uma rotina de troca de mensagens com seu pacientes para avisá-los sobre a necessidade de um retorno, quantas consultas a mais sua clínica conseguiria no final do mês?

Entenda o que os médicos buscam em um software de gestão para clínicas.

Como ter uma CRM na sua clínica?

Quer saber o que é preciso para ter uma CRM para clínica? Cadastre-se para testar o Saúde Vianet e confira como nosso App de Marketing pode ajudar você a atingir resultados surpreendentes com seus pacientes.

Fonte: http://www.anpad.org.br/enanpad/2006/dwn/enanpad2006-adia-0782.pdf


Prontuário eletrônico: Como o PEP auxilia na segurança dos dados da sua clínica.

Com a crescente inserção tecnológica atrelada à saúde, os dados do paciente se tornam, além uma propriedade do próprio paciente, algo a ser assegurado pela clínica que os possui. Além disso, a estrutura necessária para tal, deve ser a cargo da clínica, que tem a responsabilidade de preservar as informações do paciente.

Os processos que antes eram em sua maioria manuais, tendem a ser automatizados. Para que a clínica possa dar a garantia de que esses processos mantenham a integridade do paciente, o PEP, Prontuário Eletrônico do Paciente é uma excelente solução.

Veja 4 dicas de como PEP pode auxiliar a segurança dos dados do seu paciente.

1 – Segurança das Informações.

As informações armazenadas em papel estão se tornando cada vez mais obsoletas. Portanto, o simples ato de utilizar o Prontuário Eletrônico já um passo para assegurar os dados dos pacientes. Ter o histórico clínico dos pacientes armazenados nos backups digitais possibilita a preservação e a integridade dos dados. Caso algo aconteça com os dados físicos, as informações necessárias para o tratamento dos pacientes não será perdida.

2 – Segurança do Paciente.

O PEP é uma ferramenta que trabalha atrelada a inteligência clínica. Assim, ele auxilia na personalização do atendimento ao paciente. Ou seja, ele assegura que os processos e tratamentos a serem executados, garantindo a integridade física do paciente. Tendo os dados integrados em um Prontuário Eletrônico, o processo da consulta médica é otimizado. O médico tem ao alcance de poucos toques, todas as informações necessárias para avançar com os procedimentos e diagnósticos.

3 – Confidencialidade.

Assim como a segurança dos dados, os mesmos são confidenciais, apenas os usuários e os médicos terão acesso ao prontuário do paciente. O PEP possibilita o resguardo das informações divulgadas pelo paciente ao médico.

4 – Manter registros por tempo indeterminado.

O PEP permite que os dados e informações dos pacientes sejam mantidos por um tempo indeterminado. Diferente dos prontuários usuais em papel. Que seja por desgaste ou até mesmo espaço para armazenamento acabam por ter a sua vida útil encurtada. Ao contrário dos registros eletrônicos, que podem ser mantidos por um período indefinido.

Além das 4 características citadas acima, o Prontuário Médico Saúde Vianet permite acessar todos os dados dos seus pacientes de qualquer lugar. Além da agilidade e armazenamento não apenas de dados cadastrais, mas também arquivos de texto, exames e fotos.

Nova call to action


O que é o TISS - e por que ele é indispensável para sua clínica?

Se você trabalha com saúde particular no Brasil, certamente já se questionou sobre o que é o TISS. Independente do significado da sigla, sabemos que o TISS está relacionado aos planos de saúde, e por isso o termo tem ficado cada vez mais popular.

Por causa da insatisfação de boa parte dos usuários do SUS no Brasil, as operadoras de serviços médico-assistenciais tem ganhado mercado, e a inovação do modelo de negócio das clínicas populares tem possibilitado maior acessibilidade à saúde particular. 

Veja no infográfico a seguir o que é o TISS – e por que ele é indispensável para a sua clínica:

o que é o TISS - e por que ele é indispensável para a sua clínica.
o que é o TISS – e por que ele é indispensável para a sua clínica.

Nova call to action


App para clínicas: O que os médicos buscam em um software de gestão?

O uso de aplicativos otimizou e facilitou vários processos nos últimos anos. É inevitável que tal tecnologia chegaria a área médica. Os aplicativos de saúde já são uma realidade e a tecnologia em saúde revoluciona a relação médico-paciente. Mas e quanto aos médicos, o que eles buscam em um app para clínicas?

Veja algumas das funcionalidades que os médicos buscam encontrar em app para clínicas.

Interface simplificada.

Os médicos buscam um aplicativo que além de produtivo, tenha uma interface simplificada, ou seja, simples de usar e com altos níveis de eficiência.

Integração entre agendas.

Os aplicativos de saúde permitem que as clínicas estejam em constante relacionamento com o paciente. Facilitar na hora de marcar e desmarcar horários, cancelar consultas e até mesmo enviar avisos via SMS para confirmação de consultas. Além disso, permite que a clínica mantenha o controle sobre tais ações, bem como fidelizar o cliente através da facilidade permitida pelos aplicativos.

Interoperabilidade – Padronização de documentos e informações.

Os aplicativos em saúde permitem a interoperabilidade, ou seja, a capacidade que os sistemas de informação e aplicativos têm de se comunicar, trocar dados e utilizar informações compartilhadas. Para isso é necessário que as informações dos pacientes sejam padronizadas através de dados cadastrados em prontuários eletrônicos como o Prontuário Eletrônico de Pacientes (PEP). A interoperabilidade otimiza a comunicação e torna as empresas mais eficientes, auxilia também em uma maior autonomia e engajamento dos pacientes.

Automação de mensagens e lembretes.

Os aplicativos em saúde permitem que o envio de mensagens e lembretes aos pacientes. Possibilitando que o paciente confirme ou não o comparecimento na consulta.

Indicadores de desempenho e relatórios financeiros.

Os aplicativos ainda possibilitam um melhor gerenciamento de desempenho e relatórios financeiros. Permite o controle de despesas, fluxo de caixa, relatórios completos e informativos sobre as finanças da clínica.

O aplicativo SaúdeVianet, oferece essas e outras funções a fim de auxiliar na gestão de sua clínica médica. Faça um teste grátis com duração de 15 dias e teste você mesmo as facilidades que a tecnologia atrelada a saúde podem te proporcionar.

Nova call to action


Médicos executivos: 5 características de liderança necessárias.

Os médicos executivos atuam tanto na área de saúde ligada diretamente com o paciente, quanto na gestão das clínicas.

A medicina vive um momento de mudança. O trabalho dos médicos cada vez mais merge com o trabalho de gestão. Médicos empreendedores e executivos são cada vez mais comuns. Entretanto, o aumento das funções faz necessário a adaptação do médico ao meio empresarial.

Veja 5 características necessárias para médicos executivos

1. Capacidade do médico executivo de adotar uma abordagem focada no paciente.

Para a liderança médica ser eficaz, uma das capacidades essenciais é a de ter uma abordagem focada no atendimento do cliente, nesse caso, o paciente. Olhar pela perspectiva do paciente é fundamental para otimizar o atendimento. O paciente é a pessoa mais importante no ambiente médico. Sem ele, a clínica médica não existe. Focar o atendimento no paciente, significa acompanhar toda a assistência que o mesmo tem. Desde o momento em que entra pela porta, é atendido na recepção, até o momento em que vai embora. Todo o tempo que o paciente passa dentro da clínica é importante para a sua experiência e para o aprimoramento da liderança médica. Uma vez que a melhora pode ser constante.

2. Capacidade de otimizar o trabalho do corpo clínico.

Sendo a primeira prioridade do médico executivo o paciente, a gestão vai sempre passar os direcionamentos para o corpo clínico, e assim medicar a assistência do paciente. Sendo assim, a segunda prioridade dos médicos executivos é a de evitar que o corpo clínico entre em um estágio de burnout, ou seja, esgotamento por excesso de trabalho. O médico gestor deve ser muito cuidadoso com seu corpo clínico, pois ele é a “frente de batalha” da clínica, portanto gerir a saúde e o funcionamento dele como um todo é primordial para a liderança médica.

3. Capacidade de criar um ambiente colaborativo que valoriza o alinhamento entre a empresa e o médico.

A liderança médica envolve o planejamento e o desenvolvimento de um ambiente acolhedor e hospitaleiro para os médicos da clínica. O líder não pode se distanciar da clínica por fazer parte de um setor corporativo. É relevante que o médico executivo se coloque no ambiente e compreenda a importância de um ambiente saudável.
O médico executivo também fica responsável por permitir que os médicos da clínica tenham voz ativa para falar sobre suas ideias. Afinal, é ele que está no dia a dia da clínica. Além disso, fornecer recursos quando necessário.

4. Capacidade de mudar de autonomia para alinhamento.

Os médicos executivos que trabalham na profissão há certo tempo, tem o costume de serem guiados pela autonomia. Ou seja, estão acostumados a tomarem decisões sozinhos e não necessariamente ter a habilidade de trabalhar em equipe.
Quando se fala em alinhamento, se pensa em um trabalho em equipe para o bem da clínica como um todo. Mudar esse posicionamento de autônomo para alinhado requer da liderança médica a definição dos objetivos de onde a gestão pretende chegar.
Prezando sempre por Qualidade, Segurança, Experiência do Paciente, Envolvimento da Equipe e do Médico e o Equilíbrio Financeiro. Mantendo essas cinco características em mente é possível identificar as métricas de onde a gestão quer ir, e em equipe, alinhar as estratégias para alcançá-las.

5. Capacidade de acolher rupturas inovadoras e se adapta a mudanças.

Pensando na clínica como uma empresa, é fundamental que os processos e produtos oferecidos sejam sempre atualizados para o que existe de mais moderno.
Os médicos executivos devem ter em mente que a experiência do paciente e dos médicos do corpo clínico podem sempre ser aperfeiçoadas. A busca por melhorias deve ser constante. A incorporação da tecnologia no setor médico é um exemplo de como as inovações surgem a todo momento. Estar apto para se adaptar a essas mudanças é um foco imprescindível da liderança médica.

Nova call to action


Gestão de clínicas com foco em pacientes: 5 dica infalíveis.

A partir do avanço tecnológico e midiático, os serviços tendem a desenvolver cada vez mais uma didática voltada ao ser humano. Nesse sentido, a mudança na gestão de clínicas médicas é direcionada à relação com os pacientes.

Para melhorar essa relação médico – paciente, entender o público alvo é uma necessidade. Ter as definições de faixa etária, gênero e classe social, podem facilitar o melhor atendimento dos pacientes. Além de estabelecer maior confiança entre paciente e médico, tornando possível um melhor diagnóstico e tratamento. Isso atrelado a concorrência de mercado gera a necessidade de uma melhor gestão de clínicas com foco nos pacientes.

Veja agora 5 dicas de gestão de clínicas com foco em pacientes.

1. Estabelecer uma conexão com as pessoas.

Manter o foco nos pacientes é o primeiro passo, estabelecer uma conexão com a pessoa é um nível além do primeiro contato. Pode parecer óbvio, mas nem sempre é um objetivo dos profissionais da área.

Procure ouvir o paciente, e o contexto no qual o mesmo está envolvido. Seja ele familiar, social ou até mesmo profissional. A saúde do paciente é um reflexo de sua vida. Ou seja, entender o paciente e sua vivência permite tanto ajudá-lo e estabelecer a confiança necessária entre médico-paciente.

2. Invista no seu consultório.

O consultório é o primeiro contato que o paciente tem com o médico. Assim, é importante que o mesmo esteja sempre a favor do paciente.

A sala de espera é o ambiente onde o paciente aguarda para ser atendido. Utilize poltronas ou estofados confortáveis, mantenha as revistas atualizadas e a televisão ligada, para distrações em caso de atrasos. Tudo para gerar conforto aos pacientes e seus acompanhantes.

3. Tenha uma equipe bem preparada.

Uma clínica médica é acima de tudo uma empresa, e como qualquer outra, a equipe é o coração da organização. Portanto, a escolha da equipe presente na clínica é imprescindível para estabelecer uma melhor relação médico-paciente.

Lembre-se que a recepção é o primeiro contato que o paciente tem com você, ou seja, a atuação desse setor é crucial, pois a primeira impressão para o público vem do seu contato com a recepção. Portanto, o treinamento e o preparo da equipe é muito importante.

4. Procure ser paciente.

Ter paciência é uma característica importante e deve ser inerente ao profissional da saúde, bem como todo o Corpo Clínico presente no consultório. É necessário lembrar que o paciente já está sobre pressão e muitos sentem-se extremamente ansiosos apenas pelo fato de terem uma consulta agendada.

Por isso é de extrema importância trabalhar a sua capacidade empática e ser paciente afim de ter um atendimento eficaz e focado no paciente.

5. Utilize um bom software de gestão de clínicas.

Já falamos antes sobre a importância de saber utilizar a tecnologia a nosso favor. Quanto a relação médico-paciente, um bom software de gestão clínicas tende a otimizar os processos e estreitar as relações.

Recursos como o Prontuário Eletrônico de Pacientes (PEP) são uma ferramenta que pode cumprir essa tarefa. O PEP é um instrumento adequado para o cadastro de informações de pacientes. Auxiliando na melhor gestão clínica voltada para o melhor atendimento ao paciente.

Essas são cinco dicas infalíveis para otimizar o seu contato com o paciente. Seguindo essas etapas, você consegue tanto desenvolver seu atendimento quanto satisfazer seu público nesse ramo tão competitivo.

Nova call to action


Agenda do médico gestor: Quais são as prioridades?

Pensando na melhoria da qualidade médico-assistencial e na segurança do paciente, quais devem ser as prioridades na agenda do médico gestor?

O momento da saúde no Brasil passa por grandes desafios. Enquanto o sistema de saúde pública, que tem a pretensão de atender a todos os brasileiros, sem distinção, enfrenta falhas em seus principais programas, na saúde privada, segundo dados da ANS vemos um significativo crescimento de beneficiários de plano de saúde. Para oferecer serviços de saúde de qualidade é necessário que as instituições invistam em três frentes fundamentais: uma rede integrada de atendimento familiar e comunitário, gestão rígida de contratos e bases de dados informatizadas. Mas como implementar essas pautas na agenda do médico gestor?

No sistema público de saúde, esses fatores dependem do investimento político, financeiro e social para funcionar. Já nas instituições privadas, é papel dos gestores colocar em pauta as discussões pertinentes às mudanças no setor.

Nesse cenário, os temas centrais das atuais discussões da área da saúde são:

 

  • O acesso a serviços qualificados,
  • O financiamento do sistema público,
  • A gestão clínica.

 

Por mais importantes que sejam esses temas, é preciso colocar na agenda assuntos que fazem parte da pauta mundial de melhoria da qualidade médico-assistencial e na segurança do paciente.

A crise do setor tem mobilizando as lideranças do segmento da saúde para a construção de uma estratégia focada na resolução desses pontos. Pensando nisso, nós elencamos algumas pautas relevantes para os gestores que querem dar prioridade à experiência de seus pacientes em sua agenda e à melhoria dos processos do setor. São elas:

 

  • Práticas diferenciadas para que as instituições trabalhem na análise  e resolução de eventos adversos graves, como queda de pacientes e erros de medicação.

 

  • Fortalecimento do processo de acreditação. Por se tratar de uma decisão estratégica com repercussão na sustentabilidade institucional, é importante seguir certos padrões de qualidade.

 

  • Estratégias de envolvimento e qualificação da equipe médica e assistencial nas ações de promoção de segurança do paciente, como por exemplo a lavagem de mãos e a realização de time-out no processo de cirurgia segura.

 

  • Criação e divulgação de indicadores de desfecho para as principais patologias, permitindo a sociedade que compare os principais resultados das organizações hospitalares.

Esses temas fazem parte das pautas principais que devem ser seguidas na agenda do médico gestor e organizações que entendem sua contribuição para o sistema da saúde como um todo.

O gestor, tanto na área administrativa quanto na área assistencial deve ser avaliado através de indicadores de sustentabilidade e também pelos resultados de processos de qualidade e segurança dos pacientes.

É preciso se engajar no movimento mundial por uma saúde com mais qualidade e por processos mais seguros para os pacientes. É importante refletir se está sendo dedicado o tempo necessário em sua agenda para essa nova pauta estratégica.

Nos próximos anos a qualidade e segurança dos pacientes será o principal diferencial estratégico de nossas clínicas e a condição primordial para a sustentabilidade para o modelo de negócio.

Qualidade assistencial e segurança do paciente não é um tema somente do médico e da equipe assistencial.

O gestor administrativo, financeiro e comercial deve aprofundar seus conhecimentos nesses temas. Ele é necessário e será um diferencial dos hospitais em um novo ambiente, com mais competição.

Confira os benefícios da agenda para clínica do Saúde Vianet.

O Software médico Saúde Vianet conta com o recurso de agenda online flexível, que permite que o gestor administre melhor seu tempo entre os atendimentos e a gestão da sua clínica.

Com esse recurso, o médico gestor pode organizar suas atividades para dar mais atenção às pautas de segurança do paciente e qualidade dos processos. Com boa parte dos processos automatizados, fica fácil dar conta de tudo o que é preciso para uma gestão de excelência.

Melhor Software Médico Saúde Vianet

“Recomendamos o Saúde Vianet pela primazia na qualidade e oferecimento de recursos no sistema que realmente fazem a diferença para os profissionais e gestores de saúde.”

Josenita Nascimento, Dentista e Empresária Grupo NOC – Consultoria para dentistas.

 

Quer gerir melhor suas prioridades como médico gestor? Cadastre-se no Saúde Vianet e teste grátis o software médico que traz resultados. 

E na sua clínica, quais são as prioridades na agenda do médico gestor?


6 dicas infalíveis para gerenciar a agenda de pacientes

Ter uma estratégia bem definida para gerenciar a agenda de pacientes resulta em um consultório médico mais produtivo e com maior retorno de satisfação pelo bom atendimento.

Mas, como gerenciar a agenda de pacientes e tornar a organização mais fácil, trazendo melhorias para o desempenho de sua clínica?

Caso você ainda não saiba por onde começar, confira essas seis dicas infalíveis para gerenciar a agenda de pacientes!

Como gerenciar a agenda de pacientes de forma organizada?

Para que a sua clínica se torne uma referência em atendimento aos pacientes, é preciso colocar algumas ações em prática. Veja as principais:

#1 Estime um tempo aproximado de atendimento

Sabemos bem que cada consulta é diferente e definir um tempo exato para cada uma é inviável. No entanto, é possível estipular a duração aproximada de cada atendimento.

Por exemplo, se cada consulta leva cerca de 30 minutos, você pode definir um intervalo de 15 minutos entre elas. Dessa forma, você terá um tempo extra caso haja algum imprevisto ou um atendimento leve mais tempo que o estipulado, sem prejudicar o horário do próximo paciente.

#2 Confirme consultas com antecedência

Pacientes faltantes podem prejudicar o andamento das consultas. Por isso, procure sempre confirmá-las com um ou dois dias de antecedência, por meio de lembretes via WhatsApp ou por ligação telefônica.

Esta ação ajuda a diminuir as faltas por esquecimento e a organizar outros pacientes que podem vir a ser atendidos para preencher a lacuna dos ausentes.

#3 Unifique compromissos

Um grande erro que pode ocorrer em clínicas médicas é cada profissional cuidar da sua própria agenda, sem ter noção do andamento dos compromissos de seus colegas.

Com o passar do tempo, essa atitude pode fazer com que haja uma perda de controle, sobrecarga de profissionais e subutilização de outros, gerando a perda de controle e dificuldades em gerenciar a agenda de pacientes.

Para evitar esta situação, é preciso que todas as agendas sejam unificadas, possibilitando um melhor controle e distribuição das consultas.

Se sua clínica tem diversas agendas, a sua equipe de recepção pode gerenciar melhor os compromissos com sistemas que permitam uma visão simultânea das diversas agendas.

#4 Utilize um software de gestão de clínicas e consultórios

Deixe de lado os apontamentos, as agendas e as fichas em papel. Na era digital, esse tipo de controle está cada vez mais obsoleto e, futuramente, isso não deverá mais fazer parte de empresas de saúde.

Como a tecnologia está modificando todos os processos, apostar nela é fundamental para tornar o dia a dia de sua clínica mais eficaz.

Existem ferramentas de gestão e agendamento de consultas digitais que são bastante práticas. Com elas, é possível marcar e desmarcar consultas, fazer anotações, enviar notificações, personalizar datas de acordo com a disponibilidade do médico, entre outras funções. Tudo é feito de forma rápida e integrada entre profissionais de toda a clínica.

Esses softwares possuem um custo relativamente acessível. Há versões online — que não exigem a instalação de nenhum programa — e versões mobile — que geram mais autonomia para a marcação de consultas de onde o paciente estiver.

#5 Promova treinamentos com os funcionários

Não importa qual o método que você escolheu para gerenciar a sua agenda. Seja com aplicativos, agendas digitais ou softwares de gestão, sua equipe vai precisar estar sempre bem instruída sobre como utilizar essas ferramentas. Assim, será possível lidar com imprevistos eficientemente e gerenciar o seu tempo da melhor forma possível.

#6 Invista em uma agência de marketing médico

Ter uma agência de marketing médico cuidando da sua imagem perante o seu público é mais assertivo do que fazer isso sozinho ou com a colaboração de quem detém pouco conhecimento sobre o assunto. Além de elevar o seu marketing a um nível profissional, permite que você e sua equipe se dediquem aos seus pacientes.

Só tenha cuidado ao realizar a contratação da sua agência para que isso não se torne um problema, ao invés de uma solução. Tenha certeza de que ela conhece o que é preciso para fazer um marketing ético e eficaz, e que atenda aos seus critérios.

Agora, mãos à obra!

Como você viu, é preciso facilitar os processos de sua clínica e do atendimento aos pacientes. Graças à tecnologia, gerenciar a agenda de pacientes já não é mais um problema hoje e investir em soluções modernas representa um ganho para seu consultório.

Sobre o autor

Bruna Rezende, é economista, especializada em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e mestranda em Administração em Gestão na Saúde pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Empresária com mais de 10 anos de experiência em marketing, fundadora e CEO da E-saúde, agência de marketing especializada na área da saúde, que possui vasta experiência com o segmento.


5 Dicas para Fidelizar Pacientes - S.Vianet

5 dicas para fidelizar pacientes

Criar estratégias para fidelizar pacientes pode ser o caminho mais eficiente para se alcançar o sucesso e os resultados desejados.

Isto ocorre porque, normalmente,, o paciente que procura uma consulta de uma determinada especialidade médica irá se deparar com milhares de opções de profissionais. Por isso, tornar-se a melhor escolha nesse universo de possibilidades é cada vez mais necessário.

Sabemos que o paciente necessita, cada vez mais, de experiências que vão além da simples consulta médica.

Eles querem chegar em um consultório ou clínica e ter um excelente atendimento, encontrar um ambiente agradável e não precisar esperar horas para ser atendido. E é por isso que a fidelização dos pacientes é tão importante quanto saber diagnosticar ou prevenir uma enfermidade.

A qualidade do atendimento, o conforto do ambiente, o tempo de espera e outros fatores são percebidos pelo seu paciente nos níveis consciente e inconsciente.

Desse modo, você terá fidelizado o seu paciente quando causar nele uma sensação, ou seja, quando o seu atendimento como um todo produzir uma impressão emocional e psicológica positiva que vai além do crivo racional.

Além disso, os pacientes fiéis tendem a continuar o tratamento e indicar o trabalho para amigos e conhecidos, por se sentirem seguros e confiantes em relação ao profissional.

Conheça 5 dicas para fidelizar pacientes

Todo o esforço no sentido de fidelizar pacientes é, no final, bastante compensador. É preciso lembrar que, em geral, o paciente procura o médico quando já está doente ou com dor e, por isso, está mais sensível a tudo o que acontece. Neste momento, é preciso ter em mente que ele precisa (e quer) ser bem acolhido.

Estratégias simples podem ajudar muito nesse processo. A seguir, conheça 5 dicas para fidelizar pacientes que irão ajudar você a ser destaque e referência na sua área de atuação.

  • Valorize o visual do seu espaço de trabalho

    A sala de espera é o primeiro contato que o paciente tem com os seus serviços. Por isso, valorize cada detalhe e preocupe-se em fazer com que ele se sinta confortável. O primeiro passo é cuidar para que o ambiente não passe uma sensação de frieza.Mantenha disponível jornais e revistas, deixe a TV ligada em um conteúdo agradável (preferencialmente uma TV Corporativa) e tenha muito critério ao escolher a música que irá tocar no ambiente, disponibilize Wi-Fi e ofereça água, chá, café e biscoitos.Caso seja possível, personalize o ambiente de acordo com o tipo de público que você costuma receber.

    Para um obstetra, uma ótima ideia seria disponibilizar informativos sobre gestação e parto, além de fotos de nascimentos (com autorização prévia), por exemplo. Este tipo de estratégia denota ao seu paciente que você se preocupa com o bem-estar dele.

  • Promova uma experiência de atendimento excelente

    Esta estratégia é fundamental. De nada adianta investir em personalização e boa aparência se o paciente não for bem recebido quando entrar em contato com a sua clínica. Tenha sempre em mente que não existe hora certa para o bom atendimento ser praticado.Isso deve ser uma regra básica da sua clínica, desde a marcação da consulta até a hora que o paciente estiver dentro do consultório. Ele precisa sentir-se especial desde o primeiro contato.

  • Evite deixar o paciente esperando por muito tempo

    Sempre que tem consulta, o paciente já sabe que, provavelmente, vai ter que ficar esperando. Isso é péssimo para a reputação de qualquer profissional. Por isso, seja você a pessoa que faz diferente.Organize as consultas com um tempo razoável entre uma e outra, já contando possíveis atrasos. Isso evita, por exemplo, que uma demora na primeira consulta do dia afete todas as demais.Mesmo que os atrasos sejam inevitáveis, faça com que eles sejam uma exceção e não uma regra. É sempre melhor ter um paciente bem atendido do que dois cansados de espera.

  • Ofereça atendimento de qualidade fora do consultório

    Não esqueça do seu paciente depois que ele for embora do seu consultório.Fidelizar pacientes é estar disponível para responder as dúvidas que ele pode ter após a consulta, é encaminhar e-mails com novidades e informações úteis, é manter um site bonito e atualizado na internet e nas redes sociais e é enviar um cartão de aniversário, por exemplo.

    Estas atitudes simples fazem toda a diferença. O importante é mostrar que você o valoriza.

  • Invista em uma ferramenta de gestão para a sua clínica

    Os softwares de gestão eletrônica são uma maneira comprovadamente eficiente de organizar o seu consultório ou clínica.É o tipo de solução que se reverte em economia de tempo, por simplificar as rotinas administrativas, e em aumento de faturamento, por ajudar na captação e manutenção de pacientes.Os programas de gestão mais completos integram:
  • agenda de consultas e prontuários eletrônicos;
  • informações precisas dos seus pacientes;
  • acessibilidade e baixo custo de manutenção;
  • segurança das informações contidas neles;
  • qualidade na gestão de estoques e de relacionamento com os fornecedores;
  • relacionamento médico/paciente personalizado e humanizado;
  • manuseio fácil e amigável;
  • maior controle financeiro.

Além disso, os softwares eletrônicos de gestão reduzem os custos por meio da automatização do serviço. Um negócio automatizado e mais organizado certamente tem seu desempenho otimizado em até 30%.

Em resumo, tratamentos e procedimentos bem gerenciados levam a custos mais enxutos, a uma maior rentabilidade para a clínica/consultório, à redução de desperdícios e de gastos desnecessários, à economia de tempo dos profissionais de saúde e da equipe administrativa e, o mais importante: aos pacientes atendidos com eficiência e mais satisfeitos, o que, certamente, irá levar mais pacientes a procurarem pelo seu serviço.

Cada detalhe importa no processo de fidelizar pacientes. Qualquer descuido, já no primeiro atendimento, vira motivo para ele não voltar mais. Afinal, opções de serviço medianas existem aos montes no mercado. Por isso, faça bem o básico e depois busque se diferenciar dos demais concorrentes. O seu negócio e os seus pacientes agradecem!

 

CRM para clínicas - Saúde Vianet


SOBRE A AUTORA

Bruna Rezende, é economista formada, com especialização em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, e Mestranda em Administração em gestão na saúde pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Empresária com mais de 10 anos de experiência em marketing, fundadora e CEO da E-saúde, agência de marketing especializada na saúde, com vasta experiência com o segmento de saúde e de ações de marketing no setor.


POSTS RELACIONADOS