Confira como a prescrição eletrônica pode contribuir no seu consultório ou clínica

Os avanços tecnológicos vieram e revolucionaram a medicina, tornando mais fácil e moderna as atividades, para os profissionais e, consequentemente, para os pacientes. Um exemplo dessa atualização da modernização é a prescrição eletrônica, que veio com a finalidade de possibilitar uma melhoria significativa no atendimento médico.

A prescrição eletrônica apresenta muitos benefícios e além de agilizar o atendimento, esse serviço oferece uma maior segurança e traz uma melhor compreensão do que foi determinado pelo profissional responsável. Sendo assim é possível evitar algumas partes negativas que é possível encontrar em uma prescrição física, são elas:

  • Letra ilegível sem a devida identificação do registro do CRM;
  • Rasuras, emendas e outras irregularidades;
  • Ausência de data de validade;
  • Prescrever medicamentos ou solicitar exames sem avaliação direta do paciente (exame físico);
  • Omissão da dose na prescrição;
  • Horário errado de administração.

Agora que já sabe um pouco o que a prescrição eletrônica pode proporcionar e deseja modernizar o seu atendimento e serviços do consultório, é necessário investir nesse recurso. Confira como a prescrição eletrônica pode contribuir para uma melhor experiência do paciente, Vamos lá?! 

Melhor segurança para o paciente

Para começar, apresentamos um ponto importante nos dias atuais, a segurança do paciente. Como o processo é todo digital, diminui-se o risco de erros de interpretação devido à má caligrafia de profissionais, ponto citado acima, e esse é um dos motivo de constantes dificuldades para ministrar os medicamentos. 

Além de trazer uma mais eficiência ao tratamento médico, já que há uma diminuição de erros de interpretação, a prescrição eletrônica deve conter a assinatura digital do médico responsável, que autentica a veracidade das informações contidas e isso possibilita a diminuição do risco de fraudes.

Mais rapidez para fazer a prescrição 

Outro ponto importante a ser abordado aqui é a agilidade para prescrever as medicações. Esse é um benefício importante para qualquer médico, pois ao utilizar um software médico integrado à prescrição digital, o documento pode ficar pré-configurado com informações do médico e consultório/ clínica para que na hora da consulta seja inserido apenas dados do paciente.

Partindo de um formato mais organizado e pré-configurado, com a prescrição eletrônica, além de ter uma visão ampla e maior embasamento para definir o tratamento adequado ao paciente,  o consultório terá como retorno a otimização do tempo.

Dificultar extravios 

Acontecer extravios da receita física é mais comum do que se pode imaginar, além disso com a prescrição física é, bem como rasuras causarem dificuldades para interpretação, tanto do farmacêutico quanto do paciente. Ao preferir a prescrição digital, esses problemas poderão ser evitados, pois o documento é enviado por softwares diretamente para o paciente ou farmácia, por SMS ou e-mail, em formato seguro. Além dessas plataformas digitais, a prescrição digital ainda pode ser armazenada na nuvem ou enviada por WhatsApp.

Vale ressaltar, que neste caso não é necessário imprimir a receita e o paciente pode receber os medicamentos sem sair de casa, com toda comodidade. 

Menor possibilidade de fraude

Como citado anteriormente, com a prescrição eletrônica a possibilidade de fraude é diminuída e não investir nisso significa estar exposto a ameaça ao tratamento médico, pois propicia a automedicação, que como sabemos, pode causar sérios transtornos. 

Com a emissão da prescrição de forma digital, seguindo todos os protocolos estabelecidos, dificulta a ação de pessoas mal intencionadas, reduzindo a possibilidade de adulteração das prescrições.

Sem esquecer de mencionar que para assinar a prescrição eletrônica é necessário que o médico responsável tenha a assinatura cadastrada de acordo com as normas da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras (ICP). Desse modo, essa é a garantia da autenticidade que possibilita evitar prescrições falsas. 

Existe algum tipo de prescrição que não pode ser digital?

Neste período da pandemia do Covid-19, a busca por formas mais tecnológicas para atendimentos médicos tem crescido bastante, um pequeno exemplo é o crescimento da procura pela telemedicina e prescrição digital. No entanto, é importante destacar que existem casos em que as receitas médicas, como as relacionadas a tratamentos específicos, não podem ser emitidas de forma digital, exigindo que o documento seja físico.

Além de tratamentos específicos, os casos de uso medicamentos controlados que exigem a notificação de receita especial, também não podem ser emitidos por meio digital. Nestas situações o que vale é ainda aquela velha receita de papel, como já conhecemos.

A prescrição eletrônica pode ser usada em qualquer estado?

A LEI 13.732/2018 dispõe que a prescrição de medicamentos é válida em todo o território nacional brasileiro, sendo a unidade da Federação em que tenha sido emitida indiferente para este fim, inclusive a de medicamentos sujeitos ao controle sanitário especial, nos termos disciplinados em regulamento. 

Neste caso, a prescrição eletrônica que cumpre os critérios de segurança com assinatura eletrônica válida e esteja dentro das normas estabelecidas pela Portaria SVS/MS 344/98, possui validade em todo o Brasil, mesmo que seja emitida em estado diferente do qual o medicamento será dispensado.

Entretanto, o médico que emite a receita deve ser registrado no mesmo estado onde a prescreveu, caso não tenha a inscrição secundária ou o visto provisório.

Conheça mais do Saúde Vianet 

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

 

Saiba Mais

Saiba quais são os benefícios de utilizar um software de gestão médica.

Como fidelizar pacientes: 6 estratégias simples e importantes para o seu negócio.

Conheça quais são os benefícios de usar o Marketing Médico.