Marketing e Saúde: 3 dicas para produzir vídeos para as redes sociais

Profissionais ou empreendedores de qualquer área já tem conhecimento da necessidade de estar presente nas redes sociais e interagir com seus clientes. Há várias formas de se fazer isso, tanto em relação a conteúdo quanto a formatos, mas o uso do vídeo ocupa atualmente um lugar de destaque quando o assunto é alcance e engajamento, sendo a estrela de algumas das plataformas mais famosas, como YouTube e Tik Tok. Para te ajudar, vamos abordar dicas relacionadas com marketing e sáude.

Isso se refletiu, por exemplo, em uma guinada recente na estratégia do Instagram, inicialmente percebida como uma rede social centrada em fotos. Em julho deste ano, a empresa anunciou a mudança do seu foco, baseado no gosto dos consumidores. O chefe do Instagram, Adam Mosseri, anunciou que o interesse da empresa é o entretenimento e que, para isso, o aplicativo agora está voltado para vídeos. “Não somos mais um app de compartilhamento de fotos ou um app de compartilhamento de fotos quadradas”, afirmou, citando ainda a concorrência. “Sejamos honestos, há uma competição muito grande neste momento (…). O TikTok é enorme, o YouTube é ainda maior, e há muitos outros se destacando também”, disse.

Sabendo da importância do formato de vídeo para uma boa estratégia nas redes sociais, sempre é uma alternativa pode ser contratar um profissional especializado para produção das imagens. No entanto, é possível ter noções gerais que permitem mais autonomia na gravação de vídeos mais informais, mesmo com o uso de celular. Na área da saúde, há diversos conteúdos que podem ser encaixados neste formato, desde informação sobre doenças e tratamentos, bate-papo com especialistas, e até mesmo conteúdo sobre o cotidiano de um profissional de saúde, de um consultório ou de uma clínica. Veja abaixo quatro dicas essenciais para produzir imagens com qualidade e conseguir alcançar mais pacientes nas redes sociais:

Iluminação

Se a criação de uma imagem, seja estática (fotografia) ou em movimento (vídeo), envolve justamente o registro da luz em uma superfície sensível (que antigamente eram os filmes fotográficos e hoje são sensores de câmeras digitais e smartphones), a iluminação é um aspecto central na gravação de boas imagens. A fonte de luz pode ser natural ou artificial, e deve ser abundante o suficiente para deixar o assunto principal e o ambiente iluminado. 

A luz que incide lateralmente a partir de uma janela sempre é uma boa opção para registros que não são feitas por profissionais, mas hoje também há equipamentos voltados para a produção de vídeo para internet, como ring lights (fonte em forma circular, muito útil para iluminação do rosto). Antes do registro, vale testar a iluminação, lembrando sempre de não posicionar o assunto principal na contraluz: por exemplo, ao sentar de costas para uma janela, é preciso haver uma fonte de luz suficiente para iluminar a frente.

Enquadramento e composição

Tanto em fotos como em vídeos é preciso entender que o que será registrado é o que aparece no campo capturado pela câmera – em um smartphone, o retângulo da imagem é exatamente o que se vê na tela. Isso deve ser levado em consideração, já que, além do assunto principal, outros objetos podem estar no enquadramento, afetando positiva ou negativamente o resultado final. Ainda pensando na gravação com celular, é importante definir se será usado o formato mais tradicional para vídeos, em “paisagem”, ou se será o equipamento será usado na vertical, formando imagens em retrato – este último tem utilidade pensando em vídeos para Reels ou Stories, que são assistidos com o aparelho na vertical.     

Som

Como sugere o nome, um recurso audiovisual vai requerer atenção tanto com as imagens como para o registro do som. De forma geral, em vídeos feitos por amadores, o registro feito pelo celular ou por uma câmera digital é suficiente desde que a produção seja feita em ambientes silenciosos – atenção para sons de fundo, como os produzidos por condicionadores de ar, computadores e geradores, que podem gerar um ruído indefinido e atrapalhar o assunto principal. Assim como na área de iluminação, já existem opções acessíveis de microfones para embutir no equipamento ou microfones de lapela, de forma a isolar melhor a voz da pessoa que está sendo gravada. 

Conheça mais do Saúde Vianet.

Baixe agora nosso aplicativo (Disponível para Android e IOS)

Saiba Mais:

Como evitar perda de faturamento com a glosa médica.

Autoatendimento na saúde: os benefícios e como usar.

Gestão de clínica pós pandemia.