A sustentabilidade tem tudo a ver com a área médica. Alguns hospitais, clínicas e centros de saúde estão investindo em ações que, além de contribuir com a saúde dos pacientes e reduzir gastos, podem ajudar o meio ambiente.

Cada vez mais as pessoas e instituições voltam seu olhar para a preservação do planeta, procurando gerir o seu negócio com a preocupação de tornar sua atividade sustentável. Uma prática que, além de colaborar com a preservação do meio ambiente, implica em melhorias sociais e envolve questões financeiras, podendo gerar economia para o seu bolso.

É importante que as instituições repensem as suas prioridades para amenizar o impacto que elas causam no meio ambiente.

Respeitar o meio ambiente deve ser uma tarefa desenvolvida por todos, desde as pessoas, instituições e empresas. Vivemos em uma época que a sustentabilidade ambiental nos meios de produção é uma essência para a sobrevivência humana, e isso não é diferente no setor de saúde.

Incorporar a sustentabilidade nas decisões sobre os processos de uma clínica, pode diminuir o consumo de recursos naturais, a demanda por matéria-prima e assim ajudar a preservar o meio ambiente.

Existem algumas práticas de gestão para sua clínica que podem ajudar na preservação do meio ambiente.

Por mais que essas questões possam parecer complicadas, quando adotadas com consciência, acabam sendo realizadas com tranquilidade no dia a dia.

Atenção ao descarte correto dos resíduos.

O descarte de resíduos sólidos de materiais utilizados nos sistema de saúde já são regulamentados pela Anvisa e por legislações federais, portanto é necessário segui-los.

O PGRSS é um conjunto de procedimentos de gestão que visam o correto gerenciamento dos resíduos produzidos no estabelecimento. Tais procedimentos devem ser planejados e implementados a partir de bases científicas e técnicas, normativas e legais, a fim de minimizar a produção de resíduos e proporcionar a estes um encaminhamento seguro e de forma eficiente.

O objetivo é a proteção dos trabalhadores, a preservação da saúde pública, dos recursos naturais e do meio ambiente, obedecendo rigorosamente às legislações ANVISA RDC 306 e CONAMA 358.

Recolha as informações necessárias na Anvisa acerca das regras do seu negócio e procure regularizá-lo no órgão ambiental do seu município. Depois, prepare o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde, pois todo serviço de saúde é obrigado por lei a planejar cada etapa dos procedimentos de geração, classificação e disposição final de seus resíduos de acordo com o tipo e o grau de risco.

Dessa forma, você fica resguardado e com a tranquilidade de que os resíduos produzidos no seu consultório tiveram o destino correto.

Além disso, torneiras e vasos sanitários automáticos, sistemas de captação de água da chuva e outras atitudes que colaboram com a economia de água agregam valor à imagem da clínica. Elas podem se destacar na comunidade.

Fazer a economia de papel.

Já parou para pensar em quanto papel você consome diariamente preenchendo os prontuários de seus pacientes?

Ao referir-se na economia de produtos, a redução do uso de papel nas rotinas hospitalares podem fazer uma grande diferença. O papel é, sem dúvida, o maior vilão das clínicas e consultórios, o que evidencia a necessidade de se utilizar um bom software de gestão.

Além de economizar e cuidar do meio ambiente, você ganhará agilidade na consulta, pois terá todas as informações armazenadas diretamente no computador, com a facilidade de ver todo o histórico dos pacientes nas próximas consultas, com o receituário, condutas e informações gerais do tratamento.

Entenda por que é tão importante ter um software para sua clínica.

Todos têm conhecimento que a produção massiva de papel afeta o meio ambiente pela alta retirada das árvores. Ao adotar esse sistema, a clínica está agindo com sustentabilidade.

Além disso, a sustentabilidade também pode ser financeira. Grandes empresas podem facilmente economizar muito utilizando menos papel. Hoje há os sistemas de gestão e agendamento online que podem ser extremamente úteis, inclusive mais que o papel.

Limpeza e Esterilização.

Optar por produtos de limpeza biodegradáveis é uma das medidas mais simples e que colaboram para diminuir o acúmulo de substâncias tóxicas na natureza.

Mas, engana-se quem pensa que essa é única vantagem desse tipo de produto. Os produtos biodegradáveis também costumam render mais (garantindo economia no fim do mês), limpar com mais eficiência (sem danificar superfícies) e têm menores chances de causar lesões e alergias na pele.

Se em sua clínica ou consultório houver equipamento de esterilização, lembre-se de que este deverá ser utilizado na capacidade máxima para evitar o desperdício.

Todas as clínicas que aderem às práticas ambientais estarão promovendo um diferencial na sociedade e podem ser amplamente reconhecidas por suas estratégias de sustentabilidade.

Mas para isso, é preciso que toda equipe esteja envolvida em desenvolver projetos de políticas de preservação ambiental. Nas grandes clínicas unir um pessoal que esteja a comando dessa responsabilidade social pode fazer uma grande diferença.

Pare e pense na rotina de sua clínica ou consultório, reúna os colaboradores e troque ideias para ver o que pode ser feito. A sustentabilidade está na ordem do dia e ao adotar determinadas práticas, além de zelar pelo bem-estar dos funcionários, sua clínica ou consultório estará colaborando com o meio onde está localizada, sendo bem vista e conceituada pela sociedade.