6 dicas infalíveis para gerenciar a agenda de pacientes

Ter uma estratégia bem definida para gerenciar a agenda de pacientes resulta em um consultório médico mais produtivo e com maior retorno de satisfação pelo bom atendimento.

Mas, como gerenciar a agenda de pacientes e tornar a organização mais fácil, trazendo melhorias para o desempenho de sua clínica?

Caso você ainda não saiba por onde começar, confira essas seis dicas infalíveis para gerenciar a agenda de pacientes!

Como gerenciar a agenda de pacientes de forma organizada?

Para que a sua clínica se torne uma referência em atendimento aos pacientes, é preciso colocar algumas ações em prática. Veja as principais:

#1 Estime um tempo aproximado de atendimento

Sabemos bem que cada consulta é diferente e definir um tempo exato para cada uma é inviável. No entanto, é possível estipular a duração aproximada de cada atendimento.

Por exemplo, se cada consulta leva cerca de 30 minutos, você pode definir um intervalo de 15 minutos entre elas. Dessa forma, você terá um tempo extra caso haja algum imprevisto ou um atendimento leve mais tempo que o estipulado, sem prejudicar o horário do próximo paciente.

#2 Confirme consultas com antecedência

Pacientes faltantes podem prejudicar o andamento das consultas. Por isso, procure sempre confirmá-las com um ou dois dias de antecedência, por meio de lembretes via WhatsApp ou por ligação telefônica.

Esta ação ajuda a diminuir as faltas por esquecimento e a organizar outros pacientes que podem vir a ser atendidos para preencher a lacuna dos ausentes.

#3 Unifique compromissos

Um grande erro que pode ocorrer em clínicas médicas é cada profissional cuidar da sua própria agenda, sem ter noção do andamento dos compromissos de seus colegas.

Com o passar do tempo, essa atitude pode fazer com que haja uma perda de controle, sobrecarga de profissionais e subutilização de outros, gerando a perda de controle e dificuldades em gerenciar a agenda de pacientes.

Para evitar esta situação, é preciso que todas as agendas sejam unificadas, possibilitando um melhor controle e distribuição das consultas.

Se sua clínica tem diversas agendas, a sua equipe de recepção pode gerenciar melhor os compromissos com sistemas que permitam uma visão simultânea das diversas agendas.

#4 Utilize um software de gestão de clínicas e consultórios

Deixe de lado os apontamentos, as agendas e as fichas em papel. Na era digital, esse tipo de controle está cada vez mais obsoleto e, futuramente, isso não deverá mais fazer parte de empresas de saúde.

Como a tecnologia está modificando todos os processos, apostar nela é fundamental para tornar o dia a dia de sua clínica mais eficaz.

Existem ferramentas de gestão e agendamento de consultas digitais que são bastante práticas. Com elas, é possível marcar e desmarcar consultas, fazer anotações, enviar notificações, personalizar datas de acordo com a disponibilidade do médico, entre outras funções. Tudo é feito de forma rápida e integrada entre profissionais de toda a clínica.

Esses softwares possuem um custo relativamente acessível. Há versões online — que não exigem a instalação de nenhum programa — e versões mobile — que geram mais autonomia para a marcação de consultas de onde o paciente estiver.

#5 Promova treinamentos com os funcionários

Não importa qual o método que você escolheu para gerenciar a sua agenda. Seja com aplicativos, agendas digitais ou softwares de gestão, sua equipe vai precisar estar sempre bem instruída sobre como utilizar essas ferramentas. Assim, será possível lidar com imprevistos eficientemente e gerenciar o seu tempo da melhor forma possível.

#6 Invista em uma agência de marketing médico

Ter uma agência de marketing médico cuidando da sua imagem perante o seu público é mais assertivo do que fazer isso sozinho ou com a colaboração de quem detém pouco conhecimento sobre o assunto. Além de elevar o seu marketing a um nível profissional, permite que você e sua equipe se dediquem aos seus pacientes.

Só tenha cuidado ao realizar a contratação da sua agência para que isso não se torne um problema, ao invés de uma solução. Tenha certeza de que ela conhece o que é preciso para fazer um marketing ético e eficaz, e que atenda aos seus critérios.

Agora, mãos à obra!

Como você viu, é preciso facilitar os processos de sua clínica e do atendimento aos pacientes. Graças à tecnologia, gerenciar a agenda de pacientes já não é mais um problema hoje e investir em soluções modernas representa um ganho para seu consultório.

Sobre o autor

Bruna Rezende, é economista, especializada em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e mestranda em Administração em Gestão na Saúde pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Empresária com mais de 10 anos de experiência em marketing, fundadora e CEO da E-saúde, agência de marketing especializada na área da saúde, que possui vasta experiência com o segmento.


Prontuário eletrônico do paciente - Saúde Vianet

Prontuário eletrônico do paciente (PEP) na prática

Caso ainda não tenha referências sobre como funciona o prontuário eletrônico do paciente, este grande case de sucesso no uso do mesmo pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo ilustra muito bem os resultados concretos da implantação de soluções deste tipo.

A tecnologia em questão foi adotada por uma grande instituição de Saúde Pública do País, que precisa prezar pela segurança da informação e garantir que o processos funcionem fluida e ininterruptamente, sem prejudicar funcionários,  pacientes e nem a própria instituição.

Em 19 Agosto 2013, a referida secretaria lançou oficialmente um modelo inédito de prontuário eletrônico unificado dos pacientes.

EM QUE CONSISTE O PROJETO?

O projeto permite acesso imediato ao histórico de atendimento em qualquer unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) da rede estadual paulista.

Nesta época, os sistemas dos hospitais não eram integrados. Se um paciente fosse atendido em uma unidade e depois se dirigisse a outra, não existia em rede um histórico do prontuário.

Desse modo, o médico era obrigado a reiniciar diversos processos – como os de anamnese e os de internação.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), responsável por garantir o sigilo das informações de cerca de 20 milhões de pacientes do SUS no Estado.

TODO O SISTEMA FUNCIONA NA NUVEM

Em 2012, o programa foi implementado em 11 hospitais da capital, entre eles o Instituto do Coração (Incor), que serviram como piloto para análise e ajustes.

O modelo foi inspirado em outros semelhantes e muito bem sucedidos em países como Canadá, Inglaterra e Austrália.

Naquele momento, cada unidade tinha seu modelo de sistema de informatização.

Com isso, cada uma arquivava os dados à sua própria maneira, sem padronização alguma, com formas e níveis de informação diferentes.

IMPACTOS DA IMPLANTAÇÃO

O que isso significava na prática? Que, enquanto algumas unidades tinham um complexo protocolo de registro de informações, outras realizavam o check-in do paciente no velho conhecido livro em papel.

Para corrigir estas discrepâncias, o projeto visava instalar o prontuário eletrônico em todas as unidades, de hospitais a laboratórios, com um sistema de preenchimento dos dados padronizado.

Assim, se manteria um nível mínimo e básico de informações, possíveis de serem acessadas por qualquer unidade do Estado.

Os laboratórios, farmácias e ambulatórios também usavam sistemas independentes, o que impedia a integração dos dados.

Agora, entretanto, com farmácias e laboratórios integradas ao projeto, sistema online passa a ser alimentado também com dados sobre pacientes que fazem uso de medicação contínua e resultados de exames, por exemplo.

Os pacientes, por sua vez, tem seus próprios dados de login e senha para acessar o prontuário eletrônico e os resultados dos seus exames pela internet.

COMO FUNCIONA O PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE EM CLÍNICAS PARTICULARES?

Para clínicas e consultórios particulares, o princípio é exatamente o mesmo.

O prontuário eletrônico ideal deve funcionar na nuvem, estando disponível em rede para que outros médicos, da mesma unidade ou não, possam consultar o histórico clínico do paciente.

As fichas clínicas, requisições de exames podem ser padronizados, evitando inconsistências de cadastro entre outros problemas que podem surgir quando cada clínica usa uma metodologia diferente para registro de informações.

Isso traz mais credibilidade, profissionalismo e dinamicidade ao atendimento.

Outros documentos – inclusive imagens – podem ser facilmente anexados ao prontuário, ficando mais fácil a busca por qualquer informação relacionada a um mesmo paciente.

Cada profissional acessa com seus dados de login e senha, de modo que toda atividade é registrada no banco de dados do sistema.

Desse modo, fica mais fácil fazer consultas posteriores para diversos fins, inclusive para fins de auditoria.

Além disso, os bons prontuários eletrônicos em nuvem são protegidos por ferramentas de segurança como criptografia e certificados digitais que permitem a assinatura digital do prontuário.

Tanto as ferramentas de segurança quanto o controle de acesso garantem o sigilo das informações dos pacientes cadastrados no sistema.

RECURSOS ADICIONAIS AO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE

Além de oferecer o básico – que foi descrito acima – o prontuário eletrônico do paciente pode ser ainda ferramenta de aprofundamento técnico e de relacionamento.

É possível encontrar prontuários que oferecem um sofisticado sistema de criação de variáveis em caixas de texto abertas.

Essas variáveis podem posteriormente ser cruzadas em relatórios personalizados que podem reforçar hipóteses ou mesmo revelar relações inéditas até mesmo para a literatura médica.

EXEMPLO PRÁTICO: se uma clínica tem como resultado Infecção por Zyka vírus para a variável Diagnóstico materno Microcefalia como resultado para a variável de Diagnóstico fetal, pode-se depois comprovar estatisticamente a relação entre o Zika vírus e a Microcefalia.

REFERÊNCIAS

E VOCÊ? O QUE PENSA SOBRE O PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE?

Quais são suas principais dúvidas a respeito do assunto? Deixe seu comentário!

Software para clínicas populares: empresário revela qual o melhor


POSTS RELACIONADOS


Case de Sucesso com Plano de Relacionamento Saúde Vianet

Mais de 200 atendimentos com apenas R$200 de investimento: Saiba como

Neste artigo iremos compartilhar um impressionante case de sucesso do uso do nosso Aplicativo de Marketing. Assim, você saberá como o nosso cliente montou o seu plano de relacionamento para gerar mais de 200 atendimentos com apenas R$200 investidos.

REGRA #1: O “momento-chave”

Enviar mensagens institucionais, mensagens com ofertas de benefícios ou descontos, mensagens divulgando novos procedimentos, etc.

São várias as possibilidades de estratégia e é muito importante que todas elas sejam utilizadas. Mas, quando se trata de gerar mais agendamentos, não é tão simples assim.

Para se gerar mais resultados a partir de uma campanha de marketing, é preciso que a mensagem seja muito efetiva, a ponto de mobilizar o seu paciente a entrar em contato com a sua clínica e agendar um novo atendimento. Para que isso aconteça, é preciso que o paciente esteja aberto a receber a comunicação. Esse momento especial, no qual o paciente está mais propício a abrir mensagens, chamamos de momento-chave.

Case de sucesso
No caso do nosso cliente, ele enviou uma mensagem para as suas pacientes no Dia Internacional da Mulher. Podemos dizer que ele escolheu um momento-chave porque, nessa data, as pacientes já esperam ser homenageadas nessa data e se sentem bem com isso. Desse modo, a taxa de abertura das mensagens tende a ser muito maior do que num momento qualquer.

REGRA #2: A “oferta irrecusável”

É importante aproveitar o envio de uma mensagem para ofertar um benefício a seus pacientes. Mas isso só vale, é claro, se a estratégia soar natural. E não pode ser qualquer oferta. Tem que ser um benefício que ninguém em sã consciência recusaria.

O nosso cliente aproveitou a homenagem que já iria enviar para as suas pacientes no Dia da Mulher e apresentou-lhes um ótimo benefício válido durante todo o Mês da Mulher.

– RESUMO DA ESTRATÉGIA
  Ele enviou uma oferta irrecusável em momento-chave.

– RESULTADO OBTIDO
  A campanha foi enviada para 3160 pacientes.
Foram investidos aproximadamente R$200
Foram agendados mais de 200 novos atendimentos em decorrência da campanha
A receita total dos novos agendamentos foi acima de R$18.000

Que números impressionantes! E como eu faço para ter um ótimo resultado com um plano de relacionamento?

Simples! Converse com um de nossos consultores e saiba como funciona! Caso ainda não tenha um cadastro no Saúde Vianet, é só fazer o seu rapidamente neste link.

O Dia da Mulher é apenas um dos momentos-chave do Plano de Relacionamento do nosso cliente. Ele já deixou tudo preparado em nosso Aplicativo de Marketing e não precisa fazer mais nada, pois as mensagens serão enviadas nas datas e horários que ele já programou.

E ele ainda fica sabendo se a campanha foi efetiva ou não por meio de um relatório inteligente fornecido pelo nosso sistema.

Por isso, preparamos um Plano de Relacionamento com 6 campanhas de EMAIL e SMS, completamente configuradas para você enviar para os seus pacientes. Basta alinhar com o nosso consultor os detalhes que você deseja personalizar.

O plano contém:

  • 6 Campanhas prontas (aniversário, retorno de 3 e 6 meses, Natal, Ano Novo e Dia das Mães)
  • 1 Campanha personalizada, com o momento-chave que você escolher
  • 1000 SMS para você usar em suas campanhas
  • Consultoria de 1h para ajustar o Plano de Relacionamento ao seu público
  • Relatório inteligente para mensurar os resultados da campanhas

Experimente e compartilhe conosco os seus resultados. Ficaremos contentes em poder contribuir para o seu sucesso!


POSTS RELACIONADOS